Brasileirão Série A

Atlético-MG de 2024 é o mais indisciplinado da história do Brasileirão por pontos corridos

Número de cartões recebidos por partida (incluindo vermelhos) faz o Atlético bater recorde do clube no Brasileiro

O Atlético-MG sofre com muitos desfalques em 2024, principalmente no último mês. Mas os problemas não são apenas as convocações, as lesões de alguns jogadores, ou a falta de planejamento. A indisciplina do time no Campeonato Brasileiro, que tem a maior média de cartões da história do Galo na competição por pontos corridos com 20 times, também tem contribuído negativamente para a campanha do clube.

No atual Brasileirão, o Atlético levou 47 cartões amarelos em 13 partidas, sendo que cinco desses foram a segunda advertência, o que levou a expulsões. A média de é de 3,6 cartões por jogo, a maior do clube desde 2006, quando o Brasileiro passou a ter 20 times.

Mas o Atlético não lidera a lista de amarelos, que tem o Fluminense, com 49, no topo. No entanto, como o Galo tem um jogo a menos, a média atleticana fica maior que a Tricolor (3,5).

Expulsões recorrentes preocupam Milito

O Atlético é ainda o time com mais expulsões no atual Brasileirão, tendo seis ao todo. Cinco por conta dos segundos amarelos citados anteriormente, e uma por vermelho direto, o que aumenta a média de cartões para 4,07 por jogo.

No último jogo, contra o Flamengo, o Galo viu Rômulo ser expulso justamente quando o time ensaiava uma reação ao diminuir o placar para 3 a 1. Após o jogo, o técnico Gabriel Milito se mostrou preocupado sobre a (in)disciplina do time.

— Os jogadores têm que saber jogar quando tem amarelo. O Rômulo é jovem e vai aprender com a experiência. Os jovens têm isso de passar pelo erro e aprender, é parte do crescimento — afirmou o argentino.

Sem dúvida (me preocupa). No futebol de hoje, jogar com um a menos, é dar muitas vantagens ao rival. É um tema que não gosto e temos que corrigir, pensando agora e nos jogos em competições internacionais, porque não podemos dar essas vantagens — Milito

Gabriel Milito e o árbitro de Atlético x Palmeiras
Até Milito está pendurado com dois cartões amarelos no Atlético (Pedro Souza / Atlético)

Os cartões vermelhos do Atlético no Brasileiro de 2024

  • 1ª rodada: Corinthians 0 x 0 Atlético: Battaglia — expulso ainda no 1° tempo com o 2° amarelo
  • 4ª rodada: Cuiabá 0 x 3 Atlético: Bruno Fuchs — expulso no fim do 2° tempo com o 2° amarelo
  • 8ª rodada: Bragantino 1 x 2 Atlético: Battaglia — expulso no fim do 2° tempo com o 2° amarelo
  • 9ª rodada: Atlético 0 x 4 Palmeiras: Hulk — expulsos com o 2° amarelo por reclamação no 1° tempo
  • 9ª rodada: Atlético 0 x 4 Palmeiras: Paulinho — expulso direto por agressão após o fim do jogo
  • 14ª rodada: Atlético 2 x 4 Flamengo: Rômulo — expulso com o 2° amarelo no 2° tempo
Battaglia, do Galo, sendo expulso contra o Corinthians
Battaglia foi expulsou duas vezes no Brasileiro (Icon Sport)

O mais indisciplinado Atlético da história

Com os dados do site oGol, a Trivela fez um levantamento de como o Atlético se saiu no quesito disciplinar no Brasileiro desde que o atual formato foi instaurado (2006). Na última edição, o Galo também teve média alta, com exatos três cartões amarelos por jogo. Nos vermelhos, em 38 rodadas, levou o mesmo número que já levou em 2024 (6).

Apesar disso, o Atlético tem um histórico razoável. O Galo já foi o time menos advertido de uma edição do Brasileirão recente, em 2020, com apenas 64 amarelos e três vermelhos. Confira o histórico atleticano.

  • 2024: 47 (5 Segundo amarelo) em 13 jogos = 3,6 cartões por jogo + 6 vermelhos
  • 2023: 114 (2 SA) em 38 = 3 + 6
  • 2022: 88 em 38 = 2,3 + 0
  • 2021: 79 (2 SA) em 38 = 2,07 + 2
  • 2020: 64 (1 SA) em 38 = 1,6 + 3
  • 2019: 73 (3 SA) em 38 = 1,9 + 5
  • 2018: 90 (1 SA) em 38 = 2,3 + 3
  • 2017: 106 (2 SA) em 38 = 2,8 + 3
  • 2016: 76 (1 SA) em 38 = 2 + 4
  • 2015: 82 (3 SA) em 37* = 2,2 + 4
  • 2014: 83 em 38 = 2,1 + 2
  • 2013: 107 (5 SA) em 38 = 2,8 + 9
  • 2012: 115 (7 SA) em 38 = 3,02 + 10
  • 2011: 112 (6 SA) em 38 = 2,9 + 9
  • 2010: 105 (3 SA) em 38 = 2,7 + 7
  • 2009: 111 (4 SA) em 38 = 2,9 + 8
  • 2008: 88 (5 SA) em 38 = 2,3 + 6
  • 2007: 110 (4 SA) + 38 = 2,8 +10
  • 2006: Não jogou

Só o Náutico supera o Galo

Se mantiver a média atual de cartões amarelos por partida, o Atlético só não será o mais indisciplinado entre todos os times do Campeonato Brasileiro desde 2006 por pouco. Em 2009, o Náutico terminou a edição com 140 cartões amarelos em 38 jogos, dando uma média de 3,68 por jogo. A do Galo atual é de 3,61.

Naquela edição, o clube nordestino ainda recebeu 13 cartões vermelhos. No mesmo ano, o Sport ainda superou o maior rival na soma dos cartões, tendo levado 137 amarelos e 17 vermelhos, mas a média só de amarelos (3,60) ainda fica atrás dá do Atlético atual.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo