Brasileirão Série A

Coudet experimentou nova função para Aránguiz e pode ter achado boa opção para o Internacional em 2024

Sem Johnny, Aránguiz atuou como primeiro volante do Internacional na vitória sobre o Corinthians, e teve grande atuação

Com o desfalque de Johnny, por conta de entorse no tornozelo direito sofrida na vitória sobre o Cuiabá, o técnico Eduardo Coudet surpreendeu e escalou Aránguiz como primeiro volante na partida do Internacional contra o Corinthians, no último sábado (2), na NeoQuímica Arena, em São Paulo. Deu certo: o chileno teve boa atuação, e o Colorado quebrou tabu ao vencer pela primeira vez no estádio corinthiano.

Jogando mais recuado do que o habitual, Aránguiz conseguiu dar qualidade, fluidez e dinamismo à saída de bola do Inter. O exemplo mais claro foi no belo primeiro gol colorado, em que o time de Coudet ficou mais de um minuto com a posse. Quando o Corinthians adiantou a marcação, o volante chileno fez movimento de apoio e se apresentou para Renê. Ao girar, encontrou Bruno Henrique, que fazia sua função de meia central, sozinho. O  passe de Aránguiz clareou tudo, permitindo que a jogada se desenrolasse, até que Bustos desse assistência para a conclusão cruzada de Maurício.

— Para mim, Aránguiz pode jogar de qualquer coisa, porque é um jogador diferenciado — resumiu Coudet, ao ser questionado, na entrevista coletiva após o jogo, sobre o novo posicionamento do chileno. Apesar do elogio, o treinador não quis se aprofundar para não ser ‘injusto' com outros jogadores que também foram bem e vem apresentando crescimento, como Igor Gomes e Maurício.

De saída para o Real Betis, Johnny deixará lacuna

Mesmo que não tenha dito, e sua própria permanência seja incerta por conta da eleição do Inter, Coudet ganha uma opção para 2024. Com a iminente saída de Johnny para o Real Betis, da Espanha, o Colorado precisará encontrar um ‘5' titular para a próxima temporada, esteja ele no elenco ou não. E essa não será tarefa fácil, principalmente pelo crescimento do norte-americano desde a chegada do treinador argentino.

Johnny está de saída para o Real Bétis, da Espanha. Foto: Ricardo Duarte/SC Internacional

— Acho que nos dá um equilíbrio muito importante. E vai crescendo. Vamos tentando demarcar para ele pequenos detalhes. Quanto ao posicionamento está bem, mas quanto ao perfilamento… há um monte de coisas finas. Estou muito contente por ele, porque vai melhorando essas coisas, vai incorporando mais coisas. Seguramente vai ser um jogador difícil de repor para o clube — comentou Coudet em relação a Johnny após a vitória sobre o RB Bragantino, no dia 26 de novembro.

Além de Johnny, Rômulo e Gabriel são os primeiros volantes de ofício do elenco do Internacional

Atualmente, o Inter conta no seu elenco com Rômulo e Gabriel como primeiros volantes de ofício. Titular e destaque na reta final do trabalho de Mano Menezes, Rômulo ficou de fora dos dois últimos jogos por conta de pancada na panturrilha. Como pertence ao Athletic-MG, o Colorado precisará desembolsar R$ 3,6 milhões para ficar com o jogador de 23 anos após o final desta temporada, o que deverá acontecer.

Já Gabriel, que retornou aos gramados em julho após se recuperar de grave lesão no joelho, ainda busca recuperar o alto nível de antes da cirurgia. Nos jogos contra Cuiabá e Corinthians, ele ficou atrás de Gustavo Campanharo na hierarquia — sequer entrou na Arena Pantanal, e ingressou nos minutos finais na NeoQuímica Arena.

Aránguiz já foi primeiro volante na Europa

Há chance do Inter ir ao mercado em busca de um jogador para a posição. Mas, se optar por soluções caseiras, Aránguiz pode ser alternativa. Com a qual a equipe perderia capacidade física, mas ganharia técnica. A função de primeiro volante não chega a ser novidade para o chileno. Na reta final de sua passagem na Europa, ele atuava assim no Bayer Leverkusen de Xabi Alonso — mas em esquema tático com três zagueiros.

Para o último jogo da temporada colorada, quarta-feira (6), às 21h30min, contra o Botafogo, Johnny deve retornar e fazer sua despedida do Inter. Com isso, o chileno voltará a ser o meia central do 4-1-3-2 de Coudet. A provável escalação tem Rochet; Bustos, Igor Gomes, Mercado e Renê; Johnny; Maurício, Aránguiz e Wanderson; Alan Patrick e Enner Valencia.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho. Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Antes de escrever pela Trivela, esteve na Rádio Grenal e na RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo