Blog do Corneta Europa

Corneta Remember, parte Final – os atacantes

Não tem coisa que engane mais no futebol do que uma estatística. O cara vai na Wikipedia e está escrito lá: 35 gols em 32 jogos. Nunca está lá quantos foram em uma final e quantos foram ~hat tricks~ contra o Alavés. E nada abençoa mais um jogador ruim do que seu poder de enfiar a bola pra dentro de canela. Seguem abaixo os ilustres atacantes perebentos da Seleção Corneta Remember safra 2013/14.

Pauleta

A gente entende por que o Brasil deu errado quando percebe que a nação dos nossos descobridores tem como ex-maior artilheiro da história alguém como Pauleta. Fosse nascido em Pouso Alegre-MG, seria montador de garrafa térmica em linha de montagem.

Makaay ou Hasselbaink
Makaay Hasselbaink
Hasselbaink e Makaay fizeram uma dupla de ataque de dar nos nervos da torcida holandesa (Foto: AP)
Quando toda grossura disponível se forma numa mesma geração, o que acontece? A tua seleção fica fora da Copa. Juntando os dois e um trator já era maquinário pra uma plantação inteira. Fossem nascidos em Goiânia, um seria iluminador de palco e o outro eletricista de Casa de Shows sertaneja.
Ljunberg
Ljunberg seria um bom modelo de cuecas se nascesse no Brasil (Foto: AP)
Ljunberg seria um bom modelo de cuecas se nascesse no Brasil (Foto: AP)

Volúpia de uma onça atrás duma lebre nos documentários do Discovery Channel, habilidade de um cozinheiro com uma luva de boxe. Não apenas dos mais superestimados, dos mais sortudos com a geração que jogou. Melhor desenvoltura em COMERCIAL DE CUECA que em campo. Só não foi mais sortudo graças ao TAPETE ESTENDIDO para um tal Belletti passar as suas costas . Nascido fosse em alguma cidade de origem alemã do interior de Santa Catarina, seria… Sei lá, o irmão do Rodrigo Hilbert.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo