Ásia/Oceania

Ter craques faz diferença, o Al-Nassr provou isso hoje, venceu o Al-Wehda e segue caça ao líder Al-Hilal

Alex Telles, Brozovic e Cristiano Ronaldo foram os destaques da vitória do Al-Nassr sobre o Al-Wehda

O Al-Nassr ampliou sua série invicta no Campeonato Saudita para 11 jogos com a vitória tranquila sobre o Al-Wehda por 3 a 1, neste sábado (11), no estádio Rei Abdulaziz, em Meca. O brasileiro Alex Telles, o croata Marcelo Brozovic e o português Cristiano Ronaldo foram os principais nomes do triunfo, que em nenhum momento foi ameaçado.

Em vantagem no placar desde os 10 minutos do primeiro tempo, o Al-Nass quase não sofreu defensivamente, especialmente antes do intervalo, e empilhou boas oportunidades. Alex Telles inaugurou o marcador com um belo gol em cobrança de falta. O zagueiro Abdulelah Al-Amri ampliou após cruzamento na medida de Brozovic, ainda na primeira etapa. Depois, Cristiano Ronaldo assegurou ainda mais tranquilidade ao time comandado por Luís Castro ao aproveitar um enorme vacilo da defesa adversária. No fim, o meia brasileiro Anselmo diminuiu para os donos da casa.

O resultado deixou o Al-Nassr com 31 pontos após 13 rodadas do Campeonato Saudita. O líder é o Al-Hilal, que manteve a diferença de quatro pontos para o rival com a vitória por 2 a 0 sobre o Al-Taawoun na sexta-feira (10). As duas equipes irão fazer um confronto direto no dia 1º de dezembro, mas antes terão outro compromisso pela competição e mais um pela Champions League da Ásia.

Al-Nassr abre 2 a 0 antes do intervalo

O Al-Nassr foi melhor nos primeiros minutos do primeiro tempo e trabalhou a bola no campo de ataque, mas não conseguiu ameaçar o gol de Monir El-Kajoui com a bola rolando. Sendo assim, foi necessário uma falta para o vice-líder saudita abrir o placar aos 10 minutos. Enquanto todos esperavam um chute de Cristiano Ronaldo em cobrança de média distância pela direita, Alex Telles bateu aberto no canto direito do goleiro adversário, que nada pôde fazer já que teve a visão do lance prejudicada por jogadores do Al-Wehda e outros dois do Al-Nassr à sua frente.

O gol desmontou a defesa dos donos da casa e facilitou a vida do estrelado ataque do Al-Nassr. Aos 20, Sadio Mané entrou na área com liberdade e cabeceou com firmeza para baixo após cruzamento da direita, exigindo boa intervenção de El-Kajoui. O Al-Wehda respondeu três minutos depois, em cabeçada do zagueiro Jawad El-Yamiq à esquerda do gol de Nawaf Al-Aqidi depois de cobrança de escanteio, mas não ameaçou mais na primeira etapa.

Monir El-Kajoui apareceu novamente espalmando uma falta batida por Cristiano Ronaldo com força, mas não conseguiu defender a cabeçada de Abdulelah Al-Amri aos 38 minutos. Após cobrança curta de escanteio pela esquerda, o zagueiro aproveitou o levantamento para área de Marcelo Brozovic e subiu nas costas da marcação para desviar e ampliar o marcador. Antes de balançar a rede, a bola ainda tocou na trave esquerda do Al-Wehda.

Nos acréscimos, ainda deu tempo de Cristiano Ronaldo receber um lançamento de Brozovic do campo de defesa, ajeitar de cabeça ao entrar da área e finalizar forte com o pé esquerdo. O craque português, no entanto, se desequilibrou com a chegada da marcação e acertou o lado de fora da rede.

Visitantes mantêm o ritmo e asseguram a vitória

A expectativa para o segundo tempo é que o Al-Nassr não relaxasse até Cristiano Ronaldo garantisse seu gol. E assim foi, com o time de Luís Castro mantendo o alto ritmo e criando boas chance sem pouco tempo. O camisa 7 voltou a levar perigo com apenas três minutos, quando recebeu enfiada de bola de Anderson Talisca na área e chutou cruzado à direita da meta mandante. Na sequência da oportunidade perdida, o Al-Wehda errou ao sair jogando na própria área, e Waleed Bakshween entregou nos pés do português na tentativa de recuo de cabeça para El-Kajoui. Cristiano Ronaldo estava atento e precisou dar um leve toque de pé direito na saída do goleiro para abrir três gols de vantagem para sua equipe.

Após o 3 a 0, a partida ficou aberta, com ambos os times chegando ao ataque em velocidade, mas pecando na hora de concluir as jogadas e cometendo muitos erros técnicos. Até por isso, a próxima boa chance do jogo só aconteceu aos 16 minutos. Alex Telles pela esquerda no campo de ataque e cruzou para o meio da área, estavam Cristiano Ronaldo e Anderson Talisca. O brasileiro foi quem completou para a rede com um toque de joelho, mas o gol foi anulado porque o árbitro entendeu que o português, que estava impedido, participou do lance.

Aos 30, o Al-Wehda voltou chegar com perigo ao ataque. Depois da bola ser levantada na segunda trave em cobrança de falta pela direita, Bakshween desviou para o meio da área e encontrou Anselmo, que teve tranquilidade para cabecear e diminuir o placar.

No último lance da partida, o Al-Nassr ainda teve mais um gol anulado. Abdulrahman Ghareeb escapou rapidamente pela esquerda, recebeu a bola de volta depois de tentar um passe para Khalid Al-Ghannam, invadiu a área a acertou um belo chute no ângulo esquerdo de Monir El-Kajoui após cortar a marcação. Al-Ghannam estava impedido e o árbitro marcou a infração após nova consulta ao VAR, mas o tento invalidado não fez diferença ou diminuiu a comemoração dos comandados de Luís Castro depois do apito final.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo