Ásia/Oceania

Depois da J1, Kawasaki Frontale conquista a Copa do Imperador e é primeiro campeão de 2021

O Kawasaki Frontale conquistou o primeiro título do futebol mundial em 2021. Na tradicional Copa do Imperador, sempre disputada no dia 1º de janeiro, o clube, que já tinha conquistado ao J1, o Campeonato Japonês, no final de novembro, fechou a temporada com a taça da Copa do Imperador. A vitória por 1 a 0 sobre o Gamba Osaka, no Estádio Nacional de Tóquio, com gol de Kaoru Mitoma. Com isso, o Gamba Osaka ficou com seu segundo vice-campeonato na temporada, já que também ficou em segundo lugar na J1.

LEIA TAMBÉM: O futebol japonês se despediu nesta semana de um gigante local: o artilheiro Hisato Sato pendurou as chuteiras

O clube cresceu muito nos últimos anos. Conquistou a J1 League três vezes em quatro anos, terminando com a taça em 2017, 2018 e 2020. Conquistou também a Copa da Liga em 2019, além da Supercopa no mesmo ano. Adicionou mais uma taça à sua coleção com este título da Copa do Imperador. Além desses títulos, antes o clube só tinha conquistado a J2, segunda divisão do país, por duas vezes (1999 e 2004), além de uma divisão regional na era amadora (JSL Division 2 em 1976) e a Kanto Soccer League, em 1968.

O time atual tem três brasileiros no elenco: o zagueiro Jesiel, de 26 anos, revelado pelo Atlético Mineiro e que está no clube desde 2019; Leandro Damião, jogador de 31 anos, que marcou época pelo Internacional e defendeu também Santos, Flamengo e Cruzeiro; e Diego Mateus, lateral direito de 27 anos, revelado pelo Internacional e que defendeu o Coritiba em 2019. Seus direitos federativos ainda pertencem à Ferroviária, de Araraquara. Além do trio brasileiro, outro estrangeiro da equipe é Jung Sung-ryong, goleiro sul-coreano de 35 anos, que está no clube desde 2016.

“Nós miramos ganhar múltiplos títulos este ano, e os jogadores fizeram isso tão incrivelmente bem na liga que nós não queríamos que esses resultados fossem apagados com o resultado final, então era importante para nós vencermos”, afirmou o técnico do Kawasaki Frontale, Toru Oniki. “Foi um jogo difícil, mas os jogadores trabalharam duro”.

O jogo foi muito mais difícil que o confronto anterior entre os dois times, no dia 25 de novembro. Naquele dia, o Kawasaki Frontale venceu por 5 a 0 atuando em casa e garantiu a conquista da J1. Desta vez, o Gamba Osaka ameaçou e quase chegou ao gol aos seis minutos. O brasileiro Patric colocou a bola na rede depois de um cruzamento de Takashi Usami, mas o bandeirinha marcou impedimento.

“Nosso plano de jogo era focar em defender, forçar os erros e atacar”, disse o técnico do Gamba Osaka, Tsuneyasu Miyamoto. “No primeiro tempo, eles nos pressionaram e nós gastamos mais tempo na defensiva”.

Foi a despedida de Kengo Nakamura, meio-campista de 40 anos, que se aposentou. Ele não entrou em campo na final. O jogador se tornou uma lenda do clube e do futebol japonês. Defendeu apenas o Kawasaki Frontale em toda a sua carreira, de 2003 a 2020. Ainda jogou pela seleção japonesa 68 vezes, com seis gols marcados. “Eu quero agradecê-lo por carregar esse time. Ele não jogou hoje, mas tudo que ele fez contribuiu para os títulos que vencemos. Nós pudemos vencer esses títulos por causa dele”, afirmou o técnico Oniki.

Público reduzido por aumento de casos da COVID-19

Assim como o resto do mundo, o Japão tem que lidar com a COVID-19 e teve um aumento de casos em dezembro. Tóquio reportou 1.300 novos casos da doença neste dia 1º de janeiro, algo que preocupa as autoridades. Com o aumento de hospitalizações em dezembro, a Federação de Futebol Japonesa (JFA) cancelou os planos de venda de ingressos. Cerca de 16 mil já tinham sido vendidos e a entidade afirmou que continuariam válidos. No jogo, 13.318 pessoas compareceram. Distante da capacidade do estádio, que é de 68 mil lugares. Na final da temporada passada, entre Vissel Kobe e Kashima Antlers, o público foi de 57.597 pessoas.

A nova temporada será aberta no dia 20 de fevereiro, quando Kawasaki Frontale e Gamba Osaka voltam a se enfrentar, desta vez pela Supercopa do Japão, no Estádio Saitama. Os dois clubes estão garantidos na Liga dos Campeões da Ásia 2021, junto com o terceiro lugar da J1, Nagoya Grampus. O quarto lugar, Cerezo Osaka, entra na fase de playoff do torneio continental para buscar uma vaga na fase de grupos.

A temporada no Japão ainda tem mais um jogo: a final da Copa da Liga, a ser disputada na segunda-feira, dia 4, entre Kashiwa Reysol e FC Tokyo. O jogo deveria ter acontecido em novembro, mas o Reysol teve um surto de COVID-19 no elenco que impediu a realização da partida.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.