Ásia/Oceania

Garçom, Saint-Maximin comanda primeiro tempo fulminante e Al-Ahli faz 4 a 0 no Al-Fayha

Craque brasileiro em má fase, Roberto Firmino começou a partida no banco e viu seu concorrente no ataque marcar dois gols na vitória do Al-Ahli

O Al-Ahli precisou de apenas um tempo para golear o Al-Gayha, fora de casa, no Prince Faisal bin Fahad bin Aldulaziz Stadium, na tarde (horário de Brasília), desta quinta-feira (14), pela 17ª rodada do Campeonato Saudita. Os gols da partida foram marcados por Al-Buraikan (2), Ali Majrashi e Mahrez, todos eles na etapa inicial.

A goleada mantém o Al-Ahli na terceira colocação do campeonato, com 34 pontos em 17 jogos. O quarto colocado, Al-Taawoun tem três pontos e uma partida a menos, além de quatro gols de desvantagem no saldo. Derrotado, o Al-Fayha segue na décima posição, com 19 pontos em 17 confrontos, podendo perder até duas posições ainda nesta rodada.

Roberto Firmino começa no banco

Jogando em casa, o Al-Fayha foi escalado pelo treinador sérvio Vuk Rasovic com: Stojkovic; Al Baqawi, Al-Showaish, Alqaydhi e Konan; Mandash, Cimirot, Al-Safri, Zidan e Onyekuru; Sakala.

Já o Al-Ahli, um dos quatro times mais fortes do país, comandado pelo jovem técnico alemão Matthias Jaissle, de 35 anos, entrou em campo assim: Mendy; Majrashi, Hamidou, Ibañez e Balobaid; Al-Majhad e Kessié; Mahrez, Veiga e Saint-Maximin; Al-Buraikan.

O craque brasileiro Roberto Firmino, ex-Liverpool, começou o jogo no banco de reservas. O atacante vinha há quatro meses sem marcar, tendo feito apenas três gols desde que fechou com o Al-Ahli, sendo todos eles em sua estreia. Outra estrela que não iniciou a partida no time titular foi o zagueiro turco Merih Demiral, que atuou recentemente por Juventus e Atalanta, ambos clubes italianos.

Endiabrado, Saint-Maximin comanda massacre do Al-Ahli

Mesmo fora de casa, a torcida do Al-Ahli compareceu em grande número ao jogo, fazendo mais barulho que os donos da casa. Só que o primeiro ataque do jogo foi do Al-Fayha, no primeiro minuto, com o rápido nigeriano Henry Onyekuru, que após dominar bola na entrada da área, girou e bateu para a defesa tranquila de Edouard Mendy, ex-Chelsea.

Apesar do susto inicial, rapidamente o Al-Ahli se recuperou e criou boas chances nos perigosos escanteios batidos pelo craque argelino Riyad Mahrez, que colocou a bola três vezes na cabeça de seus companheiros. Em duas delas, o goleiro sérvio Vladimir Stojkovic defendeu, em outra, a bola foi para fora. Mas aos 10 minutos, não teve jeito. O atacante francês Allan Saint-Maximin, ex-Newcastle, dominou a bola na esquerda e fez cruzamento perfeito para o centroavante saudita Faris Al-Buraikan, que testou sem dificuldades para o fundo do gol.

Atrás no placar, o Al-Fayha tentava sair na velocidade de Onyekuru, e os 13 minutos, após jogada individual, o camisa 7 encontrou o lateral-esquerdo marfinense Ghislain Konan, que tentou duas vezes, mas chutou ambas as vezes sobre a marcação, perdendo grande chance.

No minuto seguinte, o Al-Fayha teve outra grande chance. Após ótimo cruzamento da esquerda, Fashion Sakala, atacante de Zâmbia, apareceu livre, na pequena área, para finalizar. Ele chutou forte, sem deixar a bola cair, mas Mendy fechou a porta e operou um milagre. A boa defesa fez a torcida dos visitantes gritar o nome do goleiro.

E se quem não faz, leva, o Al-Fayha, levou. Aos 16, o endiabrado Saint-Maximin, fez linda jogada individual e cruzou na cabeça do lateral-direito saudita Ali Majrashi, que livre, marcou o segundo gol do Al-Ahli.

Aos 20, outra grande chance do Al-Fayha. O goleiro Stojkovic repôs a bola com muita força, encontrando Sakala partindo em velocidade de seu campo de defesa. O camisa 17 saiu cara a cara com Mendy, mas definiu mal, finalizando para fora.

Dez minutos depois, o terceiro do Al-Ahli. Konan saiu tocando mal na defesa e entregou o ouro para o ataque adversário. Al-Buraikan mostrou porque é o titular e Roberto Firmino é banco e interceptou a bola, já tabelando com Saint-Maximin, que o deixou na bola para fazer seu segundo gol na partida, 3 a 0.

Aos 41, Gabri Veiga fez bom passe de elevação para Kessié, mas antes do meio-campista chegar na bola, ele foi agarrado por Abdulrahman Al-Safri. O árbitro equatoriano Guillermo Alcivar assinalou pênalti, que Mahrez bateu bem, no canto esquerdo alto do goleiro Stojkovic, que nem saiu na foto. Quatro a zero para o Al-Ahli ainda no primeiro tempo.

Jogo definido deixa segundo tempo sem graça

Perdendo por 4 a 0, Vuk Rasovic mandou o time para o segundo tempo com uma mudança: Haqawi substituiu Konan, que não fazia grande partida. Com o jogo já resolvido, o segundo tempo teve um início chato e, buscando movimentar o jogo, Matthias Jaissle chamou Roberto Firmino aos 16 minutos. Mas antes que o brasileiro pudesse entrar em campo, o Al-Ahli teve duas grandes chances, primeiro com uma cobrança de falta de Mahrez e depois em cabeçada de Hamidou. O goleiro Stojkovic pegou ambas, realizando duas grandes defesas.

Aos 18 minutos, Firmino enfim entrou em campo no lugar de Al-Buraikan, que não gostou nada de sair após marcar dois gols.

Bem na partida, o goleiro Mendy voltou a brilhar novamente aos 26, quando Sakala foi lançado nas costas da defesa do Al-Ahli e ao tentar driblar o senegalês, foi parado pela ótima saída do ex-Chelsea, que tirou a bola dos pés do atacante.

Jejum de Roberto Firmino continua

Em campo, Roberto Firmino se movimentou e teve duas oportunidades de quebrar o jejum de quatro meses sem marcar, mas acabou finalizando ambas muito mal. Com seu concorrente direto pela vaga marcando duas vezes, o camisa 10 viu a titularidade um pouco mais longe depois do jogo de hoje.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo