Sul-Americana

James isola sua cobrança de pênalti, e São Paulo cai para a LDU na Sul-Americana

São Paulo vence no tempo normal, mas James perde pênalti que decreta a eliminação da equipe

A tríade formada por Morumbi lotado, duelo decisivo de mata-mata e São Paulo de Dorival Júnior tem sido responsável por noites memoráveis e viradas ainda mais memoráveis para os são-paulinos. A noite desta quinta-feira (31), de fato, não sairá tão cedo da memória dos mais de 52 mil torcedores que lotaram as arquibancadas. Mas não do jeito que os tricolores esperavam.

Após perder a ida por 2 a 1 em Quito, a equipe até igualou o confronto com a LDU ao vencer por 1 a 0 no tempo normal, gol de Arboleda. Quis o destino, porém, que James Rodríguez, contratado para decidir… Decidisse a favor dos adversários. O colombiano isolou sua cobrança de pênalti e decretou a eliminação do São Paulo, com derrota por nas penalidades.

São Paulo martela e martela até Arboleda definir

Longe da imponente altitude de Quito, a LDU não se intimidou com o também imponente Morumbi quase lotado e tratou de mostrar suas credenciais. Logo no primeiro minuto, Alvarado obrigou Rafael a fazer uma grande defesa em chute da entrada da área. No lance seguinte, Ibarra aproveitou rebote de cobrança de escanteio e chutou para fora, com muito perigo. O São Paulo de Dorival Júnior, sempre tão organizado e senhor do jogo dentro de casa, não conseguiu impor a postura que aplacou San Lorenzo e Corinthians em decisões seguidas. A verdade é que a equipe no primeiro tempo sempre dependeu de Lucas Moura para conseguir levar perigo. Ter o camisa 7, por vezes basta. Mas ele sozinho não conseguiu furar o bloqueio equatoriano nos 45 minutos iniciais.

E olha, que Lucas tentou. Sempre com arrancadas fulminantes e tabelas com Calleri. O atacante aplicou lençóis, despejou drible atrás de drible e até salvou a defesa quando Julio vencia todos os defensores para ir até o gol. Mas sempre que entrou na área, tinha algum zagueiro da LDU em cima, o pressionando para evitar que tivesse condições de finalizar como tanto gostaria. Aliás, essa foi regra para quase todos os são-paulinos. Tanto que o lance de maior perigo que veio dos pés de Lucas foi em cobrança de falta, que buscava o ângulo e saiu por muito pouco. Numa única jogada trabalhada em que o São Paulo conseguiu se desvencilhar camisa 7 também serviu Luciano, que recebeu com liberdade na entrada da área e chutou fraco.

O futebol é feito de lógica, mas é apaixonante, mesmo, pelo imponderável. Depois de tanto no primeiro tempo, era de se esperar que o lance que mudaria o jogo sairia dos pés de Lucas. Não saiu. O lance que mudou o jogo atingiu o tornozelo de Alisson. No caso, Alvarado entrou atrasado e acertou o agora volante são-paulino com as travas na chuteira. Recebeu cartão vermelho direto, deixou o campo mais cedo e trouxe o Tricolor cada vez mais perto do gol guardado por Domínguez. Para mostrar que a pancada não causou dano, Alisson quase fez um golaço. Emendou um chute de fora da área que parecia destinado ao ângulo, mas acertou a trave.

Dorival agiu rápido para deixar o São Paulo mais ofensivo. tirou o volante Pablo Maia para a entrada do meia-atacante Wellington Rato. Depois, James e Michel Araújo entraram nas vagas de Welington e Rodrigo Nestor. Também se esperava que Calleri pudesse decidir. Mas o centroavante tão acostumado a brigar com os adversários, desta vez não se entendeu muito com a bola. A ponto de furar dentro da pequena área após cruzamento de Lucas. Menos mal que outro jogador contratado para fazer diferença, a fez. Aos 31, James cobrou escanteio na cabeça de Arboleda. O zagueiro desviou no cantinho, sem chances para o goleiro e fez o Morumbi explodir em festa. Calleri (de novo) ainda teve chance de garantir a classificação, mas ele parou em Domínguez, e a decisão foi para os pênaltis.

James manda para os ares as chances do São Paulo

Nos pênaltis, o São Paulo até começou bem. Calleri, que tanto se desentendeu com a bola no primeiro tempo, converteu sua cobrança. Mas James Rodríguez, de quem tanto se espera… Decepcionou. Em seu primeiro momento de protagonismo pelo clube, o colombiano isolou a sua cobrança. Depois disso, todos converteram até que Julio, que acabou com o jogo no Equador, decretasse a eliminação são-paulina. E um silêncio seguido de aplausos à equipe no Morumbi.

Ao São Paulo, resta a Copa do Brasil

Eliminado da Sul-Americana, o São Paulo volta a campo já no próximo domingo (3), às 20h30 (horário de Brasília), para enfrentar o Coritiba no Morumbi, pelo Brasileirão. A equipe se vê ainda mais obrigada a vencer para encerrar uma série de seis jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro e evitar qualquer tipo de preocupação durante a data Fifa. Tudo, para não desvirtuar o foco daquele que é o grande objetivo da temporada: ser campeão da Copa do Brasil.

LDU enfrenta algoz do Botafogo

A LDU terá pela frente o Defensa Y Justicia, da Argentina, que acaba de eliminar o Botafogo na Sul-Americana. Os duelos das semifinais ainda não têm datas definidas pela Conmebol.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo