Sul-Americana

Briga na Fifa e troca de farpas: Argentinos Jrs x Corinthians extrapola quatro linhas

Timão enfrenta momento difícil, tanto político quanto dentro de campo, e vai pressionado para reencontro amargo contra clube argentino

O Corinthians vai reencontrar o Argentinos Juniors, em Buenos Aires, em um confronto que ultrapassa as quatro linhas. Além da briga pela liderança do Grupo F da Copa Sul-Americana, outras questões vão entrar em campo nesta terça-feira (23): a briga na Fifa por uma dívida na transferência de Fausto Vera, as farpas do presidente Cristian Malaspina ao Timão e a eliminação na última Libertadores, que continua engasgada.

Ao que tudo indica, a visita do Corinthians aos argentinos (onde assistir), no Estádio Diego Armando Maradona, às 21h30 (horário de Brasília), será regada de muita rivalidade, tensão e dificuldade.

Caso Fausto Vera

As questões judiciais são o principal tempero do embate entre as equipes. No fim do ano passado, a Fifa acatou o pedido de cobrança do Argentinos Juniors ao Corinthians, que tinha uma pendência referente à aquisição do volante Fausto Vera. O Timão foi acionado na entidade máxima do futebol por conta da pendência.

A Fifa ordenou que o Timão pagasse os 3,45 milhões de dólares (cerca R$ 17 milhões) em até 45 dias, mas o clube brasileiro recorre da decisão no CAS (Tribunal Arbitral do Esporte). Vale ressaltar que o time paulista admite ter preocupação com um possível “transfer ban” no futuro.

Para piorar a situação para os brasileiros, o presidente do Argentinos Juniors deixou mais do que clara sua insatisfação com o Corinthians. A frase do mandatário ajudou a solidificar a fama de mau pagador que o Timão tem no mercado.

— É um desastre. Não pagaram nada. Todos sabem que não pagam — disse o dirigente em entrevista à ESPN.

A dívida do alvinegro com os argentinos estaria na casa de 4 milhões de dólares (cerca de R$ 19,4 milhões). O clube adquiriu 70% dos direitos econômicos de Fausto Vera, em um contrato válido até 2026.

Argentinos Jrs faz boa campanha em 2024

O Argentinos Jrs passou por uma reformulação. O clube perdeu o seu principal jogador para o Inter Miami, o meia Federico Redondo, e teve problemas para se adaptar no início do Campeonato Argentino. No entanto, o time reencontrou o caminho das vitórias sob o comando do jovem técnico Pablo Guede.

Apoiado por garotos da base, o treinador chegou à semifinal da Copa da Liga Argentina, superando o Defensa y Justicia nos pênaltis, no último sábado (20).

Os destaques do atual elenco são Alan Hernán Lescano e Franco Moyano. Atualmente, os meias fazem uma dupla sólida, potencializam o setor criativo e devem ser uma preocupação extra para a equipe comandada por António Oliveira.

Corinthians em crise

Em 2023, o clube argentino foi o responsável por tirar o Corinthians da Libertadores ainda na fase de grupos da competição. Naquele período, a equipe alvinegra vivia uma crise, mas tinha esperança de que a chegada de Vanderlei Luxemburgo mudasse o panorama.

Não deu certo, e o Timão acabou amargando o terceiro lugar, atrás do Argentinos na chave, e teve de se contentar com a vaga na Sul-Americana.

Nesta temporada, poucas coisas mudaram, inclusive no aspecto campo e bola. Além dos problemas políticos e financeiros, o time, agora comandado por António Oliveira, tenta se reerguer após três rodadas sem vitória e sem balançar as redes no Campeonato Brasileiro. Ou seja, o confronto desta terça-feira tem pressão extra.

— Sabemos da responsabilidade. Como um dos mais experientes, estou aqui para falar e botar a cara. Sempre fui sincero e transparente. Temos que parar um pouco e ver onde estamos errando. Não tem mais margem de erro — disse Paulinho após a derrota para o Bragantino, no último sábado (20), pelo Brasileirão.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo