Brasileirão Série A

Arame liso, Corinthians é derrotado pelo Bragantino e segue sem vencer no Brasileirão

Corinthians sofre gol cedo, volta a apresentar mesmos problemas e conhece sua segunda derrota no Campeonato Brasileiro

O Corinthians segue sem vencer no Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado (20), o Timão foi até Bragança Paulista e conheceu sua segunda derrota na competição. No Estádio Nabi Abi Chedid, o Red Bull Bragantino fez valer o mando de campo e venceu por 1 a 0. Destaque do Massa Bruta, Vitinho marcou o único gol da partida.

Com apenas um ponto conquistado, o Corinthians amarga o 16º lugar do Campeonato Brasileiro, e tudo indica que entrará na zona de rebaixamento ao término da terceira rodada. Sem muito tempo para lamentações, o Timão vira a chave e foca as atenções na Copa Sul-Americana. Nesta terça-feira (23), a partir das 21h30 (horário de Brasília), o Alvinegro enfrenta o Argentinos Juniors, na Argentina.

Líder do Brasileirão (ao menos provisoriamente), o Red Bull Bragantino volta a campo na quarta-feira (24), também pela Sul-Americana. A equipe comandada por Pedro Caixinha recebe o Sportivo Luqueño, no Nabi Abi Chedid, às 21h (horário de Brasília).

António Oliveira faz cinco mudanças no Corinthians

O técnico do Corinthians, António Oliveira, fez cinco mudanças na escalação em relação ao time que foi derrotado pelo Juventude, na segunda rodada. Gustavo Henrique, diagnosticado com dengue, deu lugar a Raul Gustavo na zaga. Na lateral-direita, o português sacou Fagner e apostou em Matheuzinho. Já do meio para frente, saíram Ángel Romero, Wesley e Yuri Alberto. Fausto Vera, Pedro Henrique e Pedro Raul ganharam oportunidade.

Bom começo do Corinthians dura quatro minutos

Atento, pilhado e presente no campo de ataque. O Corinthians iniciou o jogo ligado no 220 e encurralou o Red Bull Bragantino. Com um minuto de bola rolando, Garro encheu o pé em arremate cruzado e colocou Cleiton para trabalhar. A blitz do Timão, entretanto, logo caiu por terra. Na primeira boa descida do Massa Bruta, Vitinho foi lançado pelo lado esquerdo, ganhou campo, levou para a perna boa (direita) e bateu colocado, com curva venenosa. Cássio pulou, mas nada achou.

O gol de Vitinho mudou a configuração da partida. Se antes, o Corinthians pressionava o Bragantino (inclusive a saída de bola) e chegava com facilidade no ataque, após o tento, a equipe de António Oliveira se desorganizou por completo. Tentando aproveitar o bom momento, o Massa Bruta explorou os lados de campo (sobretudo o corredor esquerdo com Juninho Capixaba e Vitinho) e incomodou o Timão, que claramente já não demonstrava o mesmo apetite.

Visivelmente incomodado na área técnica, António Oliveira não gostou nada da saída de bola do Corinthians no 1º tempo. Apático, o Timão não conseguia efetuar triangulações e abusava das ligações diretas. Isolado no ataque, Pedro Raul sofria com o repertório pobre da equipe. Nas poucas bolas que chegavam, o centroavante corintiano, em má fase, mais atrapalhava do que ajudava. Para alívio do técnico alvinegro, o Bragantino pecou no último passe e não ampliou. Fim da etapa inicial e uma derrota parcial justa.

Corinthians melhora com substituições, mas não evita derrota

O Corinthians voltou um pouco melhor do intervalo. António Oliveira adiantou as linhas e passou a valorizar mais a posse de bola. Entretanto, faltava inspiração. A enorme dificuldade de gerar situações de gol novamente se fez presente no Timão, que ciscava, ciscava e não ameaçava a meta adversária. Quando finalmente descolou espaço, o Alvinegro colocou Cleiton para trabalhar aos 10′. Fausto Vera recebeu na intermediária com liberdade e soltou uma bomba dali mesmo, obrigando o arqueiro a fazer boa defesa.

Aos 16′, o Corinthians balançou as redes. Mas o gol acabou anulado. O bandeirinha enxergou impedimento de Pedro Henrique na jogada e frustrou a comemoração efusiva dos alvinegros nas arquibancadas do Nabi Abi Chedid. Seria o primeiro gol do Timão no campeonato, já que nas duas primeiras rodadas a equipe passou em branco.

Apesar da frustração, o Corinthians não desanimou e seguiu pressionando o Bragantino em busca do empate. Ángel Romero, Wesley e Yuri Alberto entraram nos lugares de Igor Coronado, Hugo e Pedro Henrique. A ideia de António Oliveira era aumentar a intensidade da equipe e povoar a intermediária ofensiva. Em partes, tal estratégia deu certo. O Timão passou a controlar as ações e ditar o ritmo do jogo. Cleiton espalmou chute forte de Wesley, enquanto Yuri Alberto perdeu duas boas oportunidades dentro da área.

E ficou por isso mesmo. O Corinthians de fato melhorou após as substituições e criou o suficiente para empatar. Porém, como de praxe neste início de Campeonato Brasileiro, não conseguiu ser efetivo no terço final de campo e amargou mais uma derrota.

Estatísticas de Red Bull Bragantino 1 x 0 Corinthians – Campeonato Brasileiro 2024

  • Posse de bola: 35% x 65%
  • Faltas: 20 x 10
  • Finalizações: 10 x 13
  • Finalizações no gol: 3 x 3

Próximos jogos do Corinthians

  • Argentinos Juniors x Corinthians – Copa Sul-Americana – 23/04
  • Corinthians x Fluminense – Campeonato Brasileiro – 28/04
  • América-RN x Corinthians – Copa do Brasil – 01/05
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo