Sul-Americana

Reservas e Lage não vão bem e Botafogo pode se complicar na Sul-Americana

Bruno Lage surpreendeu na escalação, mas Botafogo ficou apenas no 1 a 1 com o Defensa y Justicia, pelas quartas da Sul-Americana

Desde o começo da ótima arrancada no Campeonato Brasileiro, o Botafogo passou a indicar que não estava ligando tanto para a Copa Sul-Americana. Mesmo assim, o clube chegou, com méritos e certa tranquilidade, nas quartas de final. Mas, agora, a situação pode se complicar. Com um time praticamente reserva, o Glorioso ficou apenas no 1 a 1 com o Defensa y Justicia, nesta quarta-feira, no Nilton Santos, pelo jogo de ida das quartas da competição.

É verdade que, ao menos tempo que deixava a Copa Sul-Americana em segundo plano, o Botafogo mostrava certa confiança no elenco. Rodando o grupo desde as fase de grupos da competição, o time conseguiu chegar nas quartas de final. E o clube confiava que, assim, também poderia passar pelo Defensa y Justica. E ainda pode, é claro. Mas vai precisar buscar a classificação na Argentina.

Como foi o empate entre Botafogo e Defensa y Justicia

Já era esperado que o Botafogo entraria em campo com um time misto, nesta quarta-feira, contra o Defensa y Justicia. No entanto, Bruno Lage surpreendeu ao escalar oito jogadores considerados reservas para iniciar a partida. Apenas Cuesta, Tchê Tchê e Victor Sá, que atuam com mais frequência entre os titulares, começaram jogando.

Com um time muito mexido, o Botafogo teve certa dificuldade para criar oportunidades no começo da partida. Mas, mesmo assim, o Glorioso foi o time mais perigoso no primeiro tempo. Matheus Nascimento e Lucas Fernandes obrigaram o goleiro adversário a fazer boas defesas. Além disso, Victor Sá teve uma boa chance em que poderia finalizar, mas o atacante optou por tentar o passe para Lucas Fernandes, que entrava na área.

Mesmo com apenas Cuesta como titular na linha defensiva, o Botafogo teve uma atuação segura no primeiro tempo. O Defensa y Justicia tentou disputar a posse de bola com o Glorioso e, em alguns momentos, cercou a área do time da casa, mas não chegou a criar chances claras de gols.

Na segunda etapa, com as entradas de Diego Costa e Luis Henrique, o Botafogo cresceu na partida. O camisa 19, inclusive, participou do começo do lance que terminou no gol de Gabriel Pires. Diego Costa fez bem o pivô, abrindo o jogo para Tchê Tchê, que cruzou para o meia aparecer bem na área e mandar, de cabeça, para as redes.

O Botafogo ainda teve chances de ampliar. Mas uma inesperada falha dupla de Gatito Fernández e Cuesta terminou no gol de Tripichio, que já havia finalizado com perigo um pouco antes. O goleiro espalmou uma bola aparentemente fácil para o meio da área e o zagueiro não conseguiu cortar, deixando a bola para o atacante adversário só empurrar para as redes aos 32′. O Botafogo tento pressionar no fim do jogo, mas sem eficiência.

Botafogo vai definir vaga na Argentina

Depois do empate em 1 a 1 no Nilton Santos, Botafogo e Defensa y Justicia vão definir a vaga na semifinal na próxima quarta-feira, às 19h (horário de Brasília), no La Fortaleza, estádio do Lanús. Isso porquê o Norberto “Tito” Tomaghello, do próprio Defensa, não tem a capacidade mínima exigida pela Conmebol para esta fase da Sul-Americana.

Para avançar direto, o Glorioso precisa vencer. Em caso de novo empate, a decisão será nos pênaltis. Antes disso, o Botafogo volta a campo no próximo domingo, às 16h, quando enfrenta o Bahia, no Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro.

Estatísticas de Botafogo x Defensa y Justicia

  • Posse de bola: 56,3% x 43,7%
  • Passes certos: 419 x 270
  • Finalizações (certas): 14 (9) x 17 (9)
  • Desarmes: 17 x 12
  • Cruzamentos (certos): 22 (5) x 16 (1)
Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo