Libertadores

Calleri bate mais uma marca impressionante no São Paulo; veja a lista de feitos

Argentino vira o maior artilheiro estrangeiro do São Paulo em Libertadores após vitória sobre o Barcelona-EQU

Jonathan Calleri veste a braçadeira do São Paulo desde que Lucas Moura e Rafinha viraram baixas devido a lesões. O centroavante é um capitão que merece o posto por liderar seus companheiros pelo exemplo. E não apenas pela entrega que virou sua marca registrada e o transformou em representante do torcedor dentro de campo. O argentino empilha marcas expressivas e escreve a história sempre que balança as redes pelo Tricolor.

Não foi diferente na vitória por 2 a 0 sobre o Barcelona-EQU pela Libertadores, nesta quinta-feira (25), em Guayaquil, na partida que marcou a estreia do técnico Luis Zubeldía no comando da equipe. Ao marcar o gol que abriu o placar, o centroavante bateu um recorde e alcançou (mais uma vez) números emblemáticos com a camisa do São Paulo.

“Eu fico muito feliz outra vez por jogar e disputar uma Libertadores. Todo mundo sabe que para mim é muito especial voltar a jogar uma Libertadores pelo São Paulo depois de oito anos. Muito feliz pelo gol e por como jogou a equipe”. (Calleri)

Calleri vira o maior artilheiro estrangeiro do São Paulo na Libertadores

Ao aproveitar um cruzamento milimétrico de Ferreira para cabecear e abrir o placar logo aos 16 minutos, Calleri marcou seu 11º gol em 14 jogos de Libertadores pelo São Paulo e se isolou como o maior artilheiro estrangeiro do clube na história da competição. Ele deixou para trás o uruguaio Pedro Rocha, que marcou 10 vezes pelo Tricolor em 10 partidas. A Trivela mostra abaixo todas as marcas que o argentino alcançou ao balançar as redes em Guayaquil nesta quinta-feira (25).

Artilheiros do São Paulo na Libertadores

  1. Luis Fabiano — 14 gols em 24 jogos (2004, 2013 e 2015)
  2. Rogério Ceni — 14 gols em 90 jogos (2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2013 e 2015)
  3. Calleri — 11 gols em 14 jogos (2016 e 2024)
  4. Pedro Rocha — 10 gols em 23 jogos (1972 e 1974)
  5. Müller — 10 gols em 29 jogos (1987 e 1992-1994)
  6. Palhinha — 10 gols em 28 jogos (1992-1994)

O gol foi seu segundo na competição em 2024 — ele já havia marcado contra o Cobresal. Agora, o centroavante segue sua cruzada para tentar ultrapassar “apenas” Rogério Ceni e Luis Fabiano e se tornar o maior artilheiro isolado do São Paulo na história da Libertadores. Para isso acontecer, ele precisa balançar as redes mais quatro vezes numa campanha que pode alcançar no máximo mais 10 partidas caso a equipe chegue à final. Parece muito, mas fale isso para Calleri.

Em 2016, o Tricolor foi até a semifinal, quando caiu para o Atlético Nacional, que seria o campeão da competição. Calleri despejou nove gols anteriores marcados pelo clube em Libertadores nesta única temporada, a sua primeira no MorumBIS.

Calleri diz que elenco abraçou Zubeldía

A vitória maiúscula na estreia é fruto também do abraço do elenco ao novo treinador. Ao lado de Zubeldía durante a entrevista coletiva, Calleri garantiu que ele e seus companheiros compraram a ideia do comandante por perceber nele o mesmo desejo de vencer partilhado pelo plantel.

— A gente quando chega um treinador novo, com vontade de vencer, a gente sempre abraça o treinador. A gente fez com todos os treinadores anteriores. Sou argentino, ele também. A gente gosta de treinadores intensos. Ele vive o futebol como sua vida. Acho que a gente no time abraça a ideia dele, como ele planeja os jogos. E temos que seguir melhorando — disse o argentino.

> Confira outras marcas de Calleri pelo São Paulo

Artilheiros do São Paulo no século XXI:

  1. Luís Fabiano — 212 gols em 352 jogos
  2. Rogério Ceni — 112 gols em 906 jogos;
  3. Luciano — 72 gols em 221 jogos
  4. França — 69 gols em 87 jogos;
  5. Calleri — 68 gols em 174 jogos

Artilheiros estrangeiros o do São Paulo

  1. Pedro Rocha — 119 gols em 393 jogos;
  2. Jonathan Calleri — 68 gols em 174 jogos;
  3. Antonio Sastre — 56 gols em 129 jogos;
  4. Gustavo Albella — 46 gols em 80 jogos;
  5. Rubén Barrios — 40 gols em 98 jogos.

Jogadores com mais gols que abriram o placar:

  1. Luís Fabiano — 352 jogos e 212 gols, dos quais 74 para abrir o placar
  2. Rogério Ceni — 906 jogos, 112 gols, dos quais 44 para abrir o placar
  3. Calleri — 167 jogos, 65 gols, dos quais 31 para abrir o placar
  4. Luciano — 211 jogos, 68 gols, dos quais 22 para abrir o placar
  5. Borges — 150 jogos, 54 gols, dos quais 21 para abrir o placar
  6. Dagoberto — 241 jogos, 61 gols, dos quais 21 para abrir o placar

> Os próximos jogos do São Paulo

  • São Paulo x Palmeiras — Brasileirão — segunda-feira, 29 de abril, às 20h (horário de Brasília) — Transmissão: Premiere (TV por assinatura)
  • Águia x São Paulo — Copa do Brasil — quinta-feira, 2 de maio, às 19h30 (horário de Brasília) — Transmissão: Amazon Prime (streaming)
  • Vitória x São Paulo — Brasileirão — domingo, 5 de maio, às 16h (horário de Brasília) — Transmissão: TV Globo (TV aberta) e Premiere (TV por assinatura)
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo