Alemanha

Klopp descarta assumir seleção alemã após saída de Löw: “Tenho três anos de contrato”

Com o anúncio da saída de Joachim Löw da seleção alemã, o primeiro nome que surgiu para substituir o treinador no cargo foi Jürgen Klopp. O técnico do Liverpool, porém, respondeu em entrevista coletiva nesta sexta-feira descartando essa possibilidade. O ex-treinador do Mainz e Borussia Dortmund elogiou o trabalho de Löw e disse que a Federação Alemã de Futebol (DFB) irá encontrar uma solução – sem ele.

“Eu estou disponível para ser técnico da seleção alemã no verão (julho)? Não. Joachim Löw fez um trabalho incrível. Eu tenho certeza que a DFB irá encontrar uma boa solução. Eu tenho três anos restantes de contrato no Liverpool, não é? É simples. Você assina um contrato e cumpre esse contrato. Eu mantive meus contratos no Mainz e Dortmund”, afirmou Klopp quando perguntado sobre o assunto.

Em novembro, o técnico do Liverpool já tinha comentado sobre as especulações sobre um futuro na seleção alemã. Ele foi perguntado sobre o trabalho e deixou claro que não aceitaria naquele momento, mas pensaria nisso no futuro. “Uau, eu acho que essa é uma das perguntas que eu mais respondi na minha vida”, disse o técnico, então.

“No futuro, talvez. Agora? Não. Eu tenho tempo, eu tenho um trabalho – um trabalho bastante intenso, aliás. Eu não sei se alguém pediu por mim ou o que for, mas se eles não sabem, eu tenho um trabalho no Liverpool. E mesmo que o tempo esteja ruim novamente, eu gosto dele”, respondeu Klopp. “Eu sou responsável por muitas coisas aqui, então eu não irei procurar por outro desafio. Eu tenho desafios o bastante aqui depois de acordar a cada manhã”.

O Liverpool de Klopp vive uma intensa crise de resultados. O time sofreu sua quinta derrota seguida em Anfield no fim de semana, o que deixa a situação complicada na briga por Champions League. Apesar disso, o técnico não corre risco de demissão – por enquanto.

Klopp tem contrato com o Liverpool até 2024. Assinou com o clube em 2015 e está perto de completar o sexto ano no cargo. Antes, ficou sete anos no comando do Mainz e outros sete anos dirigindo o Borussia Dortmund. Como jogador, atuou de 1986 a 2001, pendurando as chuteiras justamente pelo Mainz, onde começou a sua carreira de técnico.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo