Alemanha

‘Eu não quero Bayern, Bayern não me quer’: Löw acaba com chances de treinar os bávaros

Ex-técnico da seleção da Alemanha quer treinar outro país até a Copa do Mundo de 2026

Thomas Tuchel deixou certa a sua saída do Bayern de Munique na última semana após conversa com a diretoria do clube alemão. Os maus resultados e o clima nada amistoso do treinador com o elenco foram os fatores que fizeram o comandante de 50 anos optar pela sua saída ao final. Um dos nomes cotados para assumir o comando do time a partir de junho foi o do ex-treinador da seleção da Alemanha, campeão Mundial com a Nationalef, Joachim Löw.

Em entrevista ao Bild, entretanto, o ex-técnico da seleção da Alemanha afirmou que pretende voltar ao mercado de trabalho, mas que neste momento espera por uma proposta para assumir o comando de outro país. Joachim Löw está sem trabalhar desde 2021, quando deu lugar à Hansi Flick no comando da Alemanha. Mesmo fora do mercado há um tempo considerável, tendo em vista o que conquistou pela Nationalef, o treinador só voltará a trabalhar caso receba uma proposta atrativa, o que por enquanto não aconteceu.

 “Não estou aposentado do futebol, mas só faço algo se estiver 100% convencido. E essa oferta ainda não esteve em cima da mesa”, afirmou Joachim Löw.

Sobre os “boatos” acerca de sua possível ida para o Bayern de Munique, para assumir o lugar de Thomas Tuchel, Löw foi enfático ao dizer que não aceitaria uma proposta do clube, caso fosse procurado. Em primeiro lugar, o treinador considera que a diretoria dos Bávaros do não estaria interessado em seu trabalho, assim como o próprio comandante não estaria disposto a treinar a equipe de Munique. Estar à frente de outro time na Alemanha não está nos planos do comandante neste momento.

 “Em primeiro lugar, o Bayern provavelmente não estará interessado em mim como treinador. Eu treinei a seleção aqui na Alemanha há algum tempo (2006-21) e sempre disse que um cargo de treinador aqui no país está fora de alcance agora”, disse o treinador.

Joachim Löw deseja treinar outra seleção

O grande objetivo de Joachim Löw é estar à frente de outra seleção na Copa do Mundo de 2026, que será disputada no México, Canadá e Estados Unidos. O treinador alemão de 64 anos acompanhou de perto à Copa Africana de Nações e a Copa da Ásia e estará na Alemanha acompanhando de perto a Eurocopa. Para Löw, o término das competições continentais faz com que algumas federações troquem os seus treinadores e busquem investir em nomes de prestígio no mercado.

É neste cenário que Löw deseja voltar ao cenário internacional, assumindo o posto de uma seleção que possa que deseja retomar o protagonismo dentro de seu continente. O ex-técnico da Alemanha espera que ao final da temporada europeia possa ser procurado por algum país e estará aberto a ouvir propostas de federações nacionais a partir de junho.

 “O que já é um objetivo para mim é a Copa do Mundo na América, Canadá e México. Acho isso emocionante. Depois da Taça de África, da Taça das Nações da Ásia e do Campeonato da Europa, algumas federações estão a recuperar algum ímpeto e talvez os treinadoresmais qualificados voltem a ser procurados. Estou aberto a isso a partir do verão e depois vou analisar as opções disponíveis.”

Números de Löw pela Alemanha

Joachim Löw é o recordista máximo em número de jogos à frente da seleção da Alemanha. O ex-auxiliar técnico de Jürgen Klinsmann assumiu o posto no comando técnico da Nationalef após o término da Copa do Mundo de 2006 e treinou a equipe em 198 jogos. Foram 125 vitórias, 39 empates e 34 derrotas, com 473 gols marcados e 205 sofridos.

Antes de conseguir o feito de ser campeão da Copa do Mundo no Brasil em 2014, Löw foi vice-campeão da Eurocopa em 2008, na edição disputada na Áustria e na Suíça, ficou em terceiro lugar na Copa do Mundo da África do Sul em 2010, parou na semifinal da Euro de 2012 e 2016, perdendo para a Itália e para a França respectivamente e acabou demitido do cargo após a derrota para a Inglaterra na última edição da competição continental em 2021.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo