Bundesliga

Eintracht Frankfurt contrata talento dinamarquês Jesper Lindström, que bilhou no título do Brondby

Aos 21 anos, jogador da seleção sub-21 da Dinamarca brilhou pelo Brondby e quebrou jejum que vinha desde 2005 na liga local

A seleção dinamarquesa foi destaque na Euro 2020 e já vinha muito bem nas Eliminatórias da Copa, onde lidera o seu grupo e é a favorita para se classificar para o Mundial no Catar, em 2022. E já tem novo talento aparecendo. Jesper Lindström, de 21 anos, brilhou no Europeu Sub-21, que aconteceu pouco antes da Eurocopa. E terá uma casa nova: foi anunciado pelo Eintracht Frankfurt, contratado por € 7 milhões.

LEIA TAMBÉM: Damsgaard é o retrato de uma Dinamarca em ascensão, com potencial para ser mais que a Euro 2020

O meia ajudou o Brondby a quebrar o jejum no Campeonato Dinamarquês. Foi o primeiro título do clube desde 2004/05. Desde então, quem domina a liga local é o Copenhagen (9 títulos), intercalado com o Midtjylland (3) e teve ainda títulos de Aab (2) e Nordsjaelland (1).

Lindström estreou no time profissional em novembro de 2018 e ganhou espaço desde então. Em 2019, estreou no Campeonato Dinamarquês, mas foi na temporada 2020/21 que ele brilhou de vez. Contando apenas os jogos da liga dinamarquesa, foram 22 jogos, incluindo sete na fase final do torneio – quando os clubes são divididos em dois grupos, os que brigam pela metade de cima e os que brigam na metade de baixo. De todos esses jogos, só em um não foi titular.

Na temporada que terminou em março, o Brondby ficou com 45 pontos, dois a mais que o Midtjylland. Lindström fez 31 jogos na temporada, somando todas as competições, com 10 gols e 11 assistências. Em 28 desses jogos, atuou como meia central. Em um, atuou mais recuado.

Na seleção dinamarquesa, Lindström estreou no último dia 11 de novembro, em amistoso contra a Suécia. Entrou como meia, nos quatro minutos finais da partida. Ficou mesmo para jogar pela seleção sub-21. O time venceu os seus três jogos na fase de grupos, batendo França (1×0), Islândia (2×0) e Rússia (3×0). Nas quartas de final, empatou em 1 a 1 no tempo normal. Na prorrogação, os dois times marcaram, igualando o placar em 2 a 2. Nos pênaltis, os alemães venceram por 6 a 5 e avançaram. Acabariam campeões vencendo a final contra Portugal.

LEIA TAMBÉM: De Schmeichel a Schmeichel, 20 jogadores dinamarqueses que marcaram seus nomes no Campeonato Inglês

“Jesper Lindström acrescenta muito ao nosso jogo e certamente será capaz de nos ajudar com suas qualidades. Ele é muito rápido, e mostrou a Dinamarca que tem um enorme potencial”, disse o diretor esportivo do Eintracht Frankfurt, Markus Krösche. “Jesper nos dá mais possibilidades e mais variedade”.

Lindström é capaz de jogar em todas as posições do ataque. É normalmente o meia central, mas pode atuar deslocado pelos lados do campo se for o caso. Fica claro, porém, que o seu melhor rendimento é atuando no centro do campo, que é como ele também brilhou pela seleção dinamarquesa sub-21.

Em uma Dinamarca tão promissora, é possível ver mais um bom jogador que vai para uma liga forte, a Bundesliga, e ganhará tempo de jogo em um clube dos mais interessantes. Resta ver como ele se sairá.

LEIA MAIS: O duelo contra a Inglaterra em Wembley que marcou o nascimento da “Dinamáquina” em 1983

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo