Africa

Guia da Copa Africana de Nações – Grupo F: Marrocos chega como favorito, Zâmbia e RD Congo querem mostrar valor

Confira o guia da Trivela para o Grupo F da Copa Africana de Nações, com Marrocos, República Democrática do Congo, Zâmbia e Tanzânia

O futebol africano toma o palco central do esporte no início de 2024, quando a Costa do Marfim recebe a edição de 2023 da Copa Africana de Nações (CAN ou AFCON), dos dias 13 de janeiro e 11 de fevereiro.

Com sede na Costa do Marfim, a atual edição da Copa Africana de Nações seria realizada inicialmente entre os meses de junho e julho de 2023. Entretanto, a federação do continente decidiu remarcar a competição para seis meses depois devido às condições do clima na região.

Pensando nisso, a Trivela preparou um guia grupo a grupo, onde você pode conhecer um pouco mais de cada uma das 24 seleções que disputarão o torneio.

Aqui está o guia do Grupo F, que conta com Marrocos, República Democrática do Congo, Zâmbia e Tanzânia.

MARROCOS

  • Técnico: Walid Regragui
  • Jogador com mais partidas: Romain Saïss (79)
  • Artilheiro no elenco: Hakim Ziyech (21)
  • Campanha nas eliminatórias: Líder do Grupo K – 3 vitórias e 1 derrota
  • Número de participações: 19
  • Melhor participação: Campeão (1976)
  • Como foi em 2021: Eliminado nas quartas pelo Egito (1×2)

Após uma participação impressionante na Copa do Mundo de 2022, que rendeu o quarto lugar, a missão de Marrocos na Copa Africana de Nações é finalmente encerrar um jejum que dura 38 anos. O investimento feito pelo governo recentemente deu muitos frutos no nível de clubes e também no futebol feminino, mas ainda falta retomar a coroa continental. Walid Regragui continua no comando e chegou a dizer que pediria demissão se não chegasse pelo menos na semifinal do torneio após a boa campanha no Mundial. A escalação deve ser a mesma do sucesso no Catar, com Noussair Mazraoui se juntando ao time mais adiante no torneio por ainda estar se recuperando de uma lesão. Com Bono no gol, Roman Saïss e Nayef Aguerd formam uma excelente dupla de zaga e são acompanhados por outra parceria especial logo a frente deles em Sofiane Amrabat e Azzedine Ounahi. Ofensivamente, Hakim Ziyech e Achraf Hakimi continuam como as principais válvulas de escape, aterrorizando qualquer lado esquerdo adversário. Youssef En-Nesyri segue sendo a principal esperança de gols, mas agora tem a concorrência de Ayoub El Kaabi e Tarik Tissoudali, que fizeram ótimos inícios de temporada em Grécia e Bélgica, respectivamente.

A convocação de Marrocos

  • Goleiros: Yassine Bounou (Al Hilal/KSA), Munir El Kajoui (Al Wehda/KSA), El Mehdi Benabid (AS FAR);
  • Defensores: Achraf Hakimi (PSG/FRA), Mohamed Chibi (Pyramids/EGI), Abdelkabir Abqar (Alavés/ESP), Nayef Aguerd (West Ham/ING), Romain Saïss (Al Shabab/KSA), Yunis Abdelhamid (Stade de Reims/FRA), Chadi Riad (Betis/ESP), Noussair Mazraoui (Bayern/ALE), Yahya Attiat Allah (Wydad);
  • Meio-campistas: Selim Amallah (Valencia/ESP), Amir Richardson (Stade de Reims/FRA), Oussama El Azzouzi (Bologna/ITA), Sofyan Amrabat (Manchester United/ING), Azzedine Ounahi (Marseille/FRA), Bilal El Khannouss (KRC Genk/BEL);
  • Atacantes: Hakim Ziyech (Galatasaray/TUR), Ismail Saibari (PSV Eindhoven/HOL), Amine Adli (Bayer Leverkusen/ALE), Ayoub El Kaabi (Olympiacos/GRE), Youssef En-Nesyri (Sevilla/ESP), Tarik Tissoudali (Gent/BEL), Amine Harit (Marseille/FRA), Abde Ezzalzouli (Betis/ESP), Sofiane Boufal (Al Rayyan/CAT).

Os últimos cinco jogos de Marrocos

International Match 26/03/24

E

Mauritania

Mauritania

0

Marrocos

Marrocos

0

International Match 22/03/24

V

Angola

Angola

0

Marrocos

Marrocos

1

Copa das Nações Africanas 30/01/24

D

South Africa

South Africa

2

Marrocos

Marrocos

0

Copa das Nações Africanas 24/01/24

V

Zambia

Zambia

0

Marrocos

Marrocos

1

Copa das Nações Africanas 21/01/24

E

Congo DR

Congo DR

1

Marrocos

Marrocos

1

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO

  • Técnico: Sébastien Desabre
  • Jogador com mais partidas: Chancel Mbemba (46)
  • Artilheiro no elenco: Cédric Bakambu (16)
  • Campanha nas eliminatórias: Líder do Grupo I – 4 vitórias e 2 derrotas
  • Número de participações: 20
  • Melhor participação: Campeã (1968 e 1974)
  • Como foi em 2021: Não se classificou

A República Democrática do Congo foi campeã da CAN em 1968 como Congo-Kinshasa e em 1974 como Zaire, mas desde então, mesmo com alguns elencos estrelados, tem falhado bastante em atender as expectativas no torneio. A equipe retorna após não se classificar para a última edição, agora sob o comando de Sébastien Desabre, francês com bastante rodagem na África, por clubes e seleções.  O experiente Chancel Mbemba, que vem em boa fase no Marseille, continua sendo o ponto forte da defesa. Ofensivamente, o veterano Cédric Bakambu segue como a principal referência, e Yoane Wissa e Meschak Elia oferecem bastante criatividade nas pontas. Silas Mvumpa, do Stuttgart, aparece como uma boa opção em qualquer um dos espaços do trio de ataque e pode até ser titular em alguma partida. Seguindo o caminho de outros países, a Federação Congolesa tentou reforçar a seleção com o lateral direito Aaron Wan-Bissaka, mas o jogador do Manchester United preferiu esperar por uma convocação da Inglaterra.

A convocação da República Democrática do Congo

  • Goleiros: Dimitri Bertaud (Montpellier/FRA), Lionel Mpasi (Rodez/FRA), Baggio Siadi (TP Mazembe)
  • Defensores: Dylan Batubinsika (Saint Etienne/FRA), Brian Bayeye (Ascoli/ITA), Rocky Bushiri (Hibernians/ESC), Henock Inonga (Simba/TAN), Gedeon Kalulu (Lorient/FRA), Joris Kayembe (Racing Genk/BEL), Arthur Masuaku (Besiktas/TUR), Chancel Mbemba (Marseille/FRA)
  • Meio-campistas: Theo Bongonda (Spartak Moscou/RUS), Grady Diangana (West Bromwich Albion/ING), Gael Kakuta (Amiens/FRA), Edo Kayembe (Watford/ING), Samuel Moutousamy (Nantes/FRA), Charles Pickel (Cremonese/ITA), Aaron Tshibola (Al Hatta/EAU)
  • Atacantes: Simon Banza (Braga/POR), Cedric Bakambu (Galatasaray/TUR), Meschack Elia (Young Boys/SUI), Silas Katompa (Stuttgart/ALE), Fiston Mayele (Pyramids/EGI), Yoane Wissa (Brentford/ING).

Os últimos cinco jogos da República Democrática do Congo

Copa das Nações Africanas 10/02/24

D

South Africa

South Africa

0 (6)

Congo DR

Congo DR

0 (5)

Copa das Nações Africanas 07/02/24

D

Ivory Coast

Ivory Coast

1

Congo DR

Congo DR

0

Copa das Nações Africanas 02/02/24

V

Guinea

Guinea

1

Congo DR

Congo DR

3

Copa das Nações Africanas 28/01/24

V

Egypt

Egypt

1 (7)

Congo DR

Congo DR

1 (8)

Copa das Nações Africanas 24/01/24

E

Tanzania

Tanzania

0

Congo DR

Congo DR

0

ZÂMBIA

  • Técnico: Avram Grant
  • Jogador com mais partidas: Stoppila Sunzu (85)
  • Artilheiro no elenco: Patson Daka (19)
  • Campanha nas eliminatórias: Líder do Grupo H – 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota
  • Número de participações: 18
  • Melhor participação: Campeã (2012)
  • Como foi em 2021: Não se classificou

Ex-Chelsea, o israelita Avram Grant foi escolhido como técnico para tentar resolver um dos problemas da Zâmbia: a equipe não vence uma partida de CAN desde que levantou a taça em 2012. De lá para cá, os Copper Bullets só se classificaram para o torneio uma vez, em 2015. Com Grant, a Zâmbia manteve a coroa da Cosafa Cup, que reúne equipes do sul da África, mas também teve derrotas questionáveis para Malawi e Niger em 2023. Para tentar finalmente voltar a vencer na CAN, a grande estrela do país terá que aparecer: o atacante Patson Daka, que entrou recentemente no Top 10 de artilheiros da história do país. Outro nome para ficar de olho é o de Lameck Banda, ponta que faz ótima temporada pelo Lecce na Serie A e pode criar boas situações de gol para Daka e seu provável companheiro, Fashion Sakala, que tem 7 gols em 16 jogos pelo Al-Fayha na Liga Saudita.

A convocação da Zâmbia

  • Goleiros: Lawrence Mulenga (Power Dynamos), Francis Mwansa (Green Buffaloes), Toaster Nsabata (Zesco United)
  • Defensores: Dominic Chanda (Power Dynamos), Benedict Chepeshi (Red Arrows), Rodrick Kabwe (Zakho/IRQ), Gift Mphande (Hapoel Rishon LeZion/ISR), Frankie Musonda (Ayr United/ESC), Tandi Mwape (TP Mazembe/COD), Zephaniah Phiri (Prison Leopards), Stoppila Sunzu (Jinan Xingzhou/CHI)
  • Meio-campistas: Emmanuel Banda (HNK Rijeka/CRO), Rally Bwalya (Sekhukhune United/RSA), Miguel Chaiwa (Young Boys/SUI), Clatous Chama (Simba/TAN), Edward Chilufya (Hacken/SUE), Kings Kangwa (Estrela Vermelha/SER), Kelvin Kapumbu (Zesco United), Golden Mafwenta (MFK Vyskov/CZE), Kelvin Kampamba (Zesco United), Fredrick Mulambia (Power Dynamos), Lubambo Musonda (Silkeborg/DEN), Benson Sakala (Mlada Boleslav/CZE)
  • Atacantes: Lameck Banda (Lecce/ITA), Patson Daka (Leicester City/ING), Kennedy Musonda (Young Africans/TAN), Fashion Sakala (Al Fayha/KSA)

Os últimos cinco jogos da Zâmbia

International Match 26/03/24

V

Malawi

Malawi

1

Zambia

Zambia

2

International Match 23/03/24

E

Zimbabwe

Zimbabwe

2

Zambia

Zambia

2

Copa das Nações Africanas 24/01/24

D

Marrocos

Marrocos

1

Zambia

Zambia

0

Copa das Nações Africanas 21/01/24

E

Tanzania

Tanzania

1

Zambia

Zambia

1

Copa das Nações Africanas 17/01/24

E

Congo DR

Congo DR

1

Zambia

Zambia

1

TANZÂNIA

  • Técnico: Adel Amrouche
  • Jogador com mais partidas: Simon Msuva (87)
  • Artilheiro no elenco: Ally Samatta (22)
  • Campanha nas eliminatórias: Vice-líder do Grupo F – 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas
  • Número de participações: 3
  • Melhor participação: Nunca passou da fase de grupos
  • Como foi em 2021: Não se classificou

A Tanzânia se classificou para apenas sua terceira CAN ao garantir um suado empate contra a Argélia na última rodada das eliminatórias. Agora, em um grupo complicado, os Taifa Stars vão atrás de sua primeira vitória na história do torneio, tendo conquistado apenas um empate na primeira participação em 1980. Para tentar alcançar tal feito, os tanzanianos seguiram o exemplo de outros países do continente e foram ao recrutamento de atletas que poderiam atuar pela seleção. A mina de ouro foi a National League, quinto nível do futebol inglês, que rendeu três jogadores: o lateral Haji Mnoga – que já atua pela seleção desde 2022 -, o meia Tarryn Allarakhia e o atacante Mo Sagaf. Os dois últimos foram convocados pela primeira vez para a seleção neste torneio. Em um grupo complicado, não dá para esperar muito, mas se os comandados de Adel Amrouche conseguirem algo será pelos pés de Ally Samatta e Simon Msuva, que estão entre os três maiores artilheiros da história do país.

A convocação da Tanzânia

  • Goleiros: Kwesi Kawawa (Karlslunds/SUE), Beno Kakolanya (Singida Fountain Gate), Aishi Manula (Simba)
  • Defensores: Bakari Mwamnyeto (Young Africans), Ibrahim Hamad (Young Africans), Dickson Job (Young Africans), Haji Mnoga (Aldershot Town/ING), Abdi Banda (Richardson Bay/RSA), Novatus Miroshi (Shakhtar Donetsk/UCR), Lusajo Mwaikenda (Azam/TAN), Mohamed Hussein (Simba), Abdulimalik Zakaria (Namungo), Miano van den Bos (Villena/ESP)
  • Meio-campistas: Himid Mao (Tala'ea El Gaish/EGI), Feisal Salum (Azam), Morice Abraham (Novi Sad/SRB), Mzamiru Yassin (Simba), Kibu Denis (Simba), Tarryn Allarakhia (Wealdstone/ING), Mudathir Yahya (Young Africans), Sospeter Bajana (Azam), Mo Sagaf (Boreham Wood/ING)
  • Atacantes: Cyprian Kachwele (Vancouver/CAN), Ben Starkie (Ilkeston Town/ENG), Mbwana Samatta (PAOK/GRE), Charles M'Mombwa (Macarthur FC/AUS), Simon Msuva (JS Kabylie/ALG)

Os últimos cinco jogos da Tanzânia

International Match 25/03/24

V

Mongolia

Mongolia

0

Tanzania

Tanzania

3

International Match 22/03/24

D

Bulgaria

Bulgaria

1

Tanzania

Tanzania

0

Copa das Nações Africanas 24/01/24

E

Congo DR

Congo DR

0

Tanzania

Tanzania

0

Copa das Nações Africanas 21/01/24

E

Zambia

Zambia

1

Tanzania

Tanzania

1

Copa das Nações Africanas 17/01/24

D

Marrocos

Marrocos

3

Tanzania

Tanzania

0

TABELA DE JOGOS

Horário de Brasília

17 de janeiro

  • 14h – Marrocos x Tanzânia
  • 17h – DR Congo x Zâmbia

21 de janeiro

  • 11h – Marrocos x DR Congo
  • 14h – Zâmbia x Tanzânia

24 de janeiro

  • 17h – Zâmbia x Marrocos
  • 17h – Tanzânia x DR Congo
Foto de Matheus Rocha

Matheus Rocha

Matheus Rocha é natural de Uberlândia (MG), onde se formou em Jornalismo no Centro Universitário do Triângulo (Unitri) em 2014. Começou a carreira no jornalismo escrevendo colunas na Trivela antes de passar por ExtraTime e Yahoo, participando da cobertura de três Copas do Mundo e cinco Olimpíadas.
Botão Voltar ao topo