Sem categoria

United e Arsenal confirmam trio inglês na LC

Após a classificação do Chelsea, na terça, a Inglaterra viu mais dois times comprovarem o domínio atual do país na Liga dos Campeões, nesta quarta. O Manchester United conseguiu reverter o 2 a 2 da ida, vencendo o Porto por e prosseguindo em busca do bicampeonato. Os Red Devils enfrentarão, nas semifinais, o Arsenal, que confirmou o favoritismo no Emirates Stadium, vencendo o Villarreal. A primeira partida será em Old Trafford

No Estádio do Dragão, o United começou o jogo procurando, timidamente, marcar a saída de bola portista. A estratégia deu resultado rápido: aos seis minutos de jogo, Cristiano Ronaldo, de longe, aproveitou que o goleiro Helton estava adiantado e chutou, de modo indefensável, abrindo o placar para a equipe de Alex Ferguson. O Porto, desde então, passou a ter mais efetividade nas ações ofensivas, com bela falta de Bruno Alves, aos 20, que passou próxima à trave direita defendida por Van der Sar, e com um voleio de Lisandro Lopez, aos 24.

Dois minutos depois, no entanto, após um cruzamento, Lucho Gonzalez acabou sentindo dores no tornozelo e teve de deixar o campo para a entrada de Mariano Gonzalez. A perda de um jogador importante na armação, no entanto, não impediu que os anfitriões permanecessem tentando o gol, com jogadas como uma cabeçada de Bruno Alves que passou rente à trave, aos 41 minutos.

A segunda etapa ampliou a pressão dos donos da casa pelo gol de empate. Aos 14 minutos, Hulk tentou de falta, mas Van der Sar defendeu. Três minutos depois, o número de jogadores de área foi ampliado com a entrada de Farías, no lugar de Cristian Rodríguez. O United, por sua vez, somente chegava à área de vez em quando, em escanteios, ou jogadas individuais. A busca do gol de empate foi ficando ainda maior conforme o tempo passava. Provavam isso a cabeçada de Rolando, após um escanteio, em má saída de gol de Van der Sar, aos 33 minutos, e em chutes de Farías, aos 35, e Mariano González, aos 39. No entanto, os minutos finais mostraram alguma ação ofensiva dos Red Devils, em chute de Cristiano Ronaldo espalmado por Helton, aos 45 minutos. Aos 48, o árbitro Massimo Busacca apitou o fim do jogo.

Já no Emirates Stadium, o Arsenal passou poucos momentos difíceis. Aos 10 minutos, o time de Arsène Wenger já abria o placar: após belo passe de calcanhar de Fàbregas, Theo Walcott entrou pela direita da grande área e tocou levemente, na saída de Diego López. Os Gunners, depois, mantiveram o domínio no jogo, em que pese um chute de Robert Pirès, aos 16, que desviou na zaga e quase enganou o goleiro Lukasz Fabianski.

E, na segunda etapa, a classificação alvirrubra foi definitivamente sacramentada. Aos 10 minutos, Van Persie, próximo à área, lançou para Adebayor, que escorou para as redes. A fatura seria liquidada de vez aos 23 minutos, quando Godín derrubou Walcott na área e o árbitro Wolfgang Stark apitou o pênalti. De quebra, após reclamar com o juiz, Eguren foi expulso. E, finalizando, Van Persie cobrou sem chances para Diego López, confirmando a ida da equipe londrina às semifinais.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo