Sem categoria

Uma tarde maluca na LC

A Liga dos Campeões teve uma terça-feira maluca. Na terceira rodada da fase de grupos, houve viradas sensacionais, partidas com nove gols e muitas, mas muitas bolas na rede. Em oito partidas, os goleiros foram vazados nada menos do que 36 vezes – média superior a quatro gols por partida. Placares estranhos (como Villarreal 6×3 Aalborg, ou Steaua Bucareste 3×5 Lyon) deram o tom da tarde.

Comecemos por um jogo 'normal'. Mesmo com um sufoco no final da partida, a Juventus conseguiu bater o Real Madrid por 2 a 1 Logo aos cinco minutos, Amauri deu um belo passe para Del Piero. De fora da área, o camisa dez bateu de primeira, sem chances de defesa para Casillas, para marcar um golaço.

No começo do segundo tempo, os bianconeri ampliaram a vantagem. Aos quatro minutos, Nedved levantou da esquerda e Amauri subiu mais do que Heinze para cabecear para as redes. O Real Madrid quase diminuiu aos 15. Sneijder chutou forte de fora da área e acertou a trave esquerda de Manninger.

Os Merengues colocaram pressão sobre os donos da casa aos 21. Heinze cruzou da esquerda e Van Nistelrooy, livre, cabeceou sem chances de defesa para Manninger. Mesmo com a pressão do clube blanco no final, a Juve segurou o resultado. Melhor para o treinador Claudio Ranieri, que estava ameaçado de perder o cargo em caso de tropeço.

A Juventus, que quebrou o aproveitamento de 100% do Real Madrid, assumiu a liderança do grupo H com sete pontos, um a mais do que os Merengues. BATE Borisov (dois ) e Zenit St. Petersburg (um) completam a classificação.

Virada lionesa

O Lyon deu a impressão de que passaria vexame na Romênia. O OL perdia por 2 a 0 para o Steaua Bucareste, mas encontrou forças para bater o adversário por 5 a 3 no grupo F. Com dez minutos de jogo, o clube romeno abriu uma vantagem de dois gols em dez minutos. Aos oito, Ogararu cruzou da direita e o brasileiro Arthuro levou a melhor sobre Cris e Réveillère para desviar de cabeça para as redes. Em nova falha da defesa lionesa, os donos da casa ampliaram aos dez. Após cobrança de escanteio, Goian marcou o segundo.

O time francês buscou o empate ainda no primeiro tempo. Aos 23, Keita diminuiu após uma assistência de Makoun. O empate saiu aos 33: em falta cobrada por Grosso da esquerda, a bola foi na direção de Benzema, que a mandou para as redes. O Steaua voltou a ficar na frente aos 45. Nicolita cobrou escanteio e, em nova falha de marcação da defesa, Petre fez o terceiro.

O OL aproveitou o intervalo para acertar suas falhas e buscar a virada. Aos 25, Toulalan encontrou Fred, que teve tranqüilidade para igualar. A virada saiu no minuto seguinte. Juninho Pernambucano cobrou falta e Benzema, de direita, marcou seu segundo gol ainda houve tempo para Fred fazer o quinto e fechar o placar.

No Allianz Arena, o Bayern de Munique derrotou a Fiorentina por 3 a 0. O clube bávaro ficou em vantagem aos cinco minutos. Van Bommel lançou, Toni desviou de cabeça e Klose aproveitou para marcar. Aos 25, Ribéry fez jogada pela esquerda e tocou para Schweinsteiger, que chutou de direita para ampliar. Zé Roberto concluiu a vitória dos donos da casa aos 44, com um chute de esquerda de fora da área.

Com a virada, o Lyon assumiu a segunda posição da chave, com cinco pontos. O Bayern lidera (sete), com Fiorentina (dois) em terceiro e Steaua (um) na lanterna.

Chuva de gols em El Madrigal

Com tranqüilidade, o Manchester United venceu o Celtic por 3 a 0 em Old Trafford, no grupo E. Os Red Devils saíram na frente aos 30 minutos. Nani cobrou escanteio da esquerda, a defesa do Celtic falhou na tentativa de afastar o perigo e a bola sobrou para Berbatov desviá-la para as redes.

Na segunda etapa, o búlgaro voltou a deixar sua marca. Aos seis minutos, Cristiano Ronaldo cobrou falta, o goleiro Boruc rebateu para a frente e Berbatov só teve o trabalho de empurrar para o gol. Dois minutos depois, Rooney marcou o terceiro, mas o árbitro invalidou o lance. O juiz errou, pois não havia impedimento.

Aos 31, ao menos, Rooney pôde comemorar. A jogada começou com uma reposição de Van der Sar; a bola passou de pé em pé até chegar a Tevez. O argentino passou para o camisa dez, que mesmo muito bem marcado, encontrou espaço para acertar o canto esquerdo de Boruc e fazer o terceiro.

Em jogo emocionante, o Villarreal ganhou de virada do Aalborg por 6 a 3 em casa. O clube dinamarquês surpreendeu o Submarino Amarelo aos 19 minutos, quando Saganowski, em posição duvidosa, completou de cabeça. Os donos da casa reagiram e empataram aos 28: Angel cruzou da direita e Rossi desviou; a bola ainda bateu em um jogador do Aalborg antes de entrar.

A virada saiu cinco minutos depois em um belo chute de Capdevilla de direita. O time espanhol teve pouco tempo para comemorar. Aos 36, Enevoldsen recebeu passe dentro da área e igualou. O Villarreal só respirou mais tranqüilo no segundo tempo, quando Llorente apareceu para definir.

O atacante marcou o terceiro aos 21, quando contou com uma colaboração do goleiro Zaza, que não segurou um chute de Marcos Senna. Três minutos depois, Llorente deixou de novo sua marca, após receber passe de Pires. No minuto seguinte, ele quase marcou o quinto, mas um defensor salvou quase em cima da linha.

O Aalborg tratou de colocar emoção no jogo: aos 33, Due levantou e Johansson, de cabeça, marcou o terceiro. O Villarreal nem deu chance para a equipe dinamarquesa se animar. Três minutos depois, Pires fez o quinto, de cabeça, em rebote de uma conclusão de Cazorla. Llorente, aos 41, fechou o placar ao concluir um passe de Capdevilla.

Manchester United e Villarreal dividem a primeira posição do grupo E, ambos com sete pontos, e se aproximaram da próxima fase. Celtic e Aalborg, com um, ficam em situação complicada.

Visitantes triunfam

O Arsenal mostrou sua força ao ganhar do Fenerbahçe por 5 a 2 em pleno Sükrü Saraçoglu, pelo grupo G. Mesmo fora de casa, os Gunners logo abriram uma vantagem confortável. Adebayor recebeu no limite da linha de impedimento e tocou na saída de Volkan Demirel. Os visitantes ampliaram dois minutos depois. Fàbregas tocou para Walcott, que se livrou da marcação, driblou o arqueiro e tocou para as redes vazias.

Os Canários Amarelos deram a impressão de que reagiriam aos 20. O Fenerbahçe diminuiu após uma falta cobrada de longe. Güiza desviou e a bola bateu em Silvestre, que marcou contra. O Arsenal deu o troco aos 22 com Diaby, depois de passar por Edu Dracena.

Depois do intervalo, o Arsenal chegou ao quarto gol aos quatro minutos. A defesa do Fenerbahçe bobeou em uma cobrança de falta e Song agradeceu para ampliar. Os anfitriões diminuíram aos 32. Song não conseguiu cortar um longo cruzamento e Güiza fez o segundo para o Fener. Ramsey fez o quinto para o Arsenal nos acréscimos, em chute de longa distância.

Em casa, o Porto deu vexame e perdeu por 1 a 0 do Dynamo Kiev. Os Dragões quase marcaram aos 17 minutos, quando Lucho González acertou a trave. O Dynamo Kiev foi mais eficiente e foi às redes dez minutos depois com Aliyev, em cobrança de falta de longa distância.

Os Gunners lideram o grupo com sete pontos. O Dynamo Kiev assumiu a vice-liderança (cinco), seguido por Porto (três) e Fenerbahçe (um).

Leia também:
Zenit vacila e empata por 1 a 1 com BATE Borisov em casa

Veja a classificação da Liga dos Campeões.

Confira os jogos desta terça-feira pela terceira rodada da LC:

Grupo E
Villarreal 6×3 Aalborg
Manchester United 3×0 Celtic

Grupo F
Bayern de Munique 3×0 Fiorentina
Steaua Bucareste 3×5 Lyon

Grupo G
Fenerbahçe 2×5 Arsenal
Porto 0x1 Dynamo Kiev

Grupo H
Zenit St. Petersburg 1×1 BATE Borisov
Juventus 2×1 Real Madrid
 

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo