Torres, Deivid e o gol (!) da discórdia

Estava feita a liderança da rainha Shakira Piqué, digo, de Zlatan Ibrahimovic. Saltitante, a colombiana passou por um duro processo até se transformar novamente em sueco. A mudança da tintura das madeixas “amarelo mico” pelo negro foi o primeiro dos passos, que incluiu também a troca do vestidinho de lantejoulas por uma camisa rubro-negra, como manda o script. O processo pós-traumático ficou, mas ao menos Ibra será poupado no fim de semana. Não descontará sua raiva estapeando Chiellini – evitando uma pancada ainda pior no revide.

De resto, o interesse dos vrothers se centrava na prova do anjo. A inspiração de Jérôme Valcke mesclou a fúria espanhola da atual campeã do mundo com o suingue brasileiro da sede da próxima Copa. Fernando Torres estava fora da convocação de Vicente Del Bosque e segue esquentando o banco no Chelsea. Deivid, por motivos óbvios, tinha ganhado folga no final de semana. Oportunidade ideal para chamar os dois maltrapilhos a uma participação especial.

Torres e Deivid formariam uma dupla no secular jogo de “três toques”. Os vrothers se alternariam como goleiros. O primeiro a levar um gol seria o anjo. Nada mais justo ao bondoso que quebrasse o jejum dos azarados.

Foram duzentas e oito rodadas intermináveis com os participantes se revezando sob os paus. A bola batia na barriga de Adriano (o que não é difícil), na muleta de Terry, mas não entrava. O desfecho só sairia de forma polêmica, quando José Mourinho estava no gol. Fernando Torres levantou e Deivid soltou a bomba, a 12 centímetros da meta. A gorduchinha tocou o travessão, caiu sobre a linha e saiu. Os velhinhos da International Board vetaram o uso das câmeras. O bandeira, que estava papeando com Jérôme Valcke, nem viu o que aconteceu. Mas era melhor acabar com aquilo de uma vez por todas.

Gol de Fernando Torres? Sim. E com Mourinho beneficiado pelos árbitros, sem motivos para careta, biquinho ou tempo perdido em frente ao vestiário. O português ganhava asas e auréola. Era prova definitiva de que os maias estavam certos. O mundo acabará mesmo em 2012.

Observação: Não entendeu nada? Então clique aqui e conheça o regulamento e os participantes do Vig Vrother Bárzea, o primeiro unreality show do futebol mundial.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo