Sem categoria

Seguro, Manchester United bate Chelsea fora de casa

A eficiência e a frieza do Manchester United foram demonstradas, novamente. No primeiro jogo das quartas de final da Liga dos Campeões, a equipe de Alex Ferguson não se intimidou com o jogo fora de casa, enfrentando o Chelsea. Fez 1 a 0, quebrando um tabu de dez anos sem vitórias em Stamford Bridge, e controlou o jogo com muita segurança, conseguindo grande vantagem para o jogo de volta e ficando perto das semifinais da competição.

No início do segundo tempo, mais ativo em campo, o Chelsea criou mais chances. A primeira delas veio aos sete minutos de jogo. Fernando Torres aproveitou recuo errado de Patrice Evra, dominou e entrou pelo lado na grande área, e chutou rasteiro, mas o goleiro Edwin van der Sar conseguiu a defesa.

Porém, aos poucos, o United foi se acalmando em campo, e também começou a atacar. A primeira oportunidade do time de Alex Ferguson veio aos 16 minutos. Após lançamento para a área, Didier Drogba tirou parcialmente. Na sobra, Park Ji-Sung arriscou o chute, e a bola desviou em José Bosingwa, saindo para escanteio.

No entanto, logo o Chelsea voltou a pressionar. Aos 19 minutos, Drogba dominou pela direita, após jogada coletiva, e arriscou o chute logo ao entrar na área. A bola saiu alta, mas exigiu que Van der Sar a desviasse, com os dedos, pela linha de fundo.

Mas uma rápida e bem tramada jogada de ataque fez com que os visitantes abrissem o placar, aos 24. Após dominar a bola, pela direita, Michael Carrick inverteu o jogo, fazendo ótimo lançamento para Ryan Giggs. O galês dominou, já na área, chegou à linha de fundo e cruzou para trás, onde estava Wayne Rooney. O atacante fez o que se espera: tocou de chapa, para o canto esquerdo de Petr Cech, e a bola ainda bateu na trave antes de entrar e fazer o 1 a 0.

Depois de marcar o gol, os Red Devils passaram a controlar mais o jogo, contando com a atuação segura da defesa. E, aos 42 minutos, quase veio o segundo gol. Rooney apareceu cruzando pela esquerda, e Javier Hernández cabeceou para fora, à esquerda de Cech.

Mas a última chance de gol do primeiro tempo foi do Chelsea. Pela esquerda, Drogba cruzou, e Fernando Torres deu um leve desvio, quase na pequena área. A bola passou por Van der Sar, e bateu na trave. No rebote, Frank Lampard tentou o chute, mas pegou mal, e Evra salvou em cima da linha.

No segundo tempo, o Chelsea começou partindo para o ataque. Aos três minutos, Yuri Zhirkov chegou pela direita e cruzou para a área, onde Ramires desviou, de cabeça. Porém, a bola saiu fraca, à direita de Van der Sar.

Todavia, o United prosseguiu controlando o jogo, conseguindo algumas boas chances, de vez em quando. Por exemplo, aos 22 minutos, quando Nani recebeu a bola, em contra-ataque, e cruzou. A bola passou por cima da defesa, mas Hernández não conseguiu concluir.

Somente depois, o Chelsea passou a atacar mais. Aos 25 minutos, Zhirkov cruzou novamente, a defesa afastou, mas Essien arrematou na sobra, de voleio, mandando perto do gol, à esquerda. Depois, a pressão aumentou, com as entradas de Florent Malouda e Nicolas Anelka.

E, aos 30, houve nova boa oportunidade dos Blues. Bosingwa cruzou da direita, e Fernando Torres cabeceou, exigindo ótima defesa de Van der Sar. O goleiro holandês voltou a aparecer aos 37, quando defendeu cobrança de falta ensaiada, de Lampard. E aos 41, defendendo chute de Branislav Ivanovic.

Chelsea x Manchester United

Local: Stamford Bridge, em Londres
Data: 06/04, quarta-feira
Árbitro: Alberto Undiano Mallenco (Espanha)
Gols: Wayne Rooney aos 24'/1T (Manchester United)
Cartões amarelos: Yuri Zhirkov, Ramires, Michael Essien e Fernando Torres (Chelsea); Nemanja Vidic e Edwin van der Sar (Manchester United)

Chelsea
Petr Cech, José Bosingwa (John Obi Mikel aos 34'/2T), Branislav Ivanovic, John Terry e Ashley Cole; Ramires, Michael Essien, Frank Lampard e Yuri Zhirkov (Florent Malouda aos 25'/2T); Fernando Torres e Didier Drogba (Nicolas Anelka aos 25'/2T). Técnico: Carlo Ancelotti

Manchester United
Edwin van der Sar, Rafael (Nani aos 6'/2T), Rio Ferdinand, Nemanja Vidic e Patrice Evra; Antonio Valencia, Michael Carrick, Park Ji-Sung (Chris Smalling aos 49'/2T) e Ryan Giggs; Wayne Rooney e Javier Hernández (Dimitar Berbatov aos 33'/2T). Técnico: Alex Ferguson

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo