Sem categoria

Polônia faz maior goleada das Eliminatórias europeias

A Polônia obteve, nesta quarta-feira, a maior goleada das Eliminatórias europeias para a Copa de 2010. Os poloneses aplicaram, atuando em casa, 10 a 0 na seleção de San Marino. O placar dilatado foi iniciado no primeiro minuto de partida, com gol de Rafal Boguski.Aos 18 minutos, Euzebiusz Smolarek fez o segundo, e, seis minutos depois, Boguski marcaria novamente. O primeiro tempo foi fechado em 4 a 0, com o tento de Lewandowski. Na segunda etapa, Smolarek seria o destaque, marcando três vezes, enquanto Lewandowski, pela segunda vez, e Jelen ampliariam a goleada, fechada aos 43 minutos, com Marek Saganowski.

Com a vitória, a equipe comandada pelo holandês Leo Beenhakker chegou a dez pontos, no grupo 3. Entretanto, isso não significou nem mesmo alcançar a segunda posição da chave, já que os dois primeiros colocados também obtiveram triunfos nesta quarta. A Irlanda do Norte somente conseguiu o gol da vitória por 1 a 0 contra a Eslovênia aos 28 do 2º tempo, após cruzamento de Clingan que foi escorado por Warren Feeney. Com o resultado, os norte-irlandeses mantiveram a liderança, agora com 13 pontos.

A Eslováquia, por sua vez, conseguiu importante vitória fora de casa, por 2 a 1, contra a República Tcheca. No jogo disputado em Praga, os eslovacos conseguiram abrir o placar, aos 22 do primeiro tempo, com o atacante Sestak. No entanto, oito minutos depois, um gol contra do zagueiro Martin Skrtel recolocou a igualdade no placar. A equipe de Wladimir Weiss só conseguiu passar à frente novamente a sete minutos do fim da partida, com o atacante Jendrisek, o que manteve a vice-liderança do grupo, agora com 12 pontos. Os tchecos, por sua vez, com um jogo a mais, caíram para o quarto lugar, tendo aumentado o perigo de ficarem de fora do Mundial.

No grupo 1, a situação da seleção de Portugal vai se tornando mais difícil. Além da vitória da Hungria, a Dinamarca triunfou com facilidade sobre a Albânia, por 3 a 0, em Copenhagen, e, com 13 pontos, abriu três pontos de vantagem para os húngaros, vice-líderes, e cinco para Portugal. O time treinado por Morten Olsen garantiu a vitória em apenas seis minutos, ainda no primeiro tempo. Aos 31 minutos, o zagueiro Leon Andreasen, de cabeça, abriu o placar para os dinamarqueses. Aos 37, foi a vez do atacante Soren Larsen. Finalmente, a dez minutos do apito final, Christian Poulsen deu números finais ao placar.

No grupo 2, foi a vez de Suíça e Grécia vencerem, afirmando-se como as duas líderes da chave, com 13 pontos. Os suíços venceram a Moldávia por 2 a 0, enquanto o time treinado por Otto Rehhagel superou com dificuldades Israel, por 2 a 1. A seleção de Ottmar Hitzfeld abriu o placar ainda no primeiro tempo, com gol de Blaise Kufo, aos 20 minutos, e Alexander Frei, aos 8 da segunda etapa, deu números finais ao escore. Em Creta, os helênicos até conseguiram manter a segurança por um certo tempo, com o gol de Salpingidis, a 32 minutos de jogo. Mas a situação mudou com o empate israelense, por intermédio do atacante Elianiv Barda, aos 16 do 2º tempo. No entanto, seis minutos depois, de pênalti, Samaras colocou os anfitriões novamente na frente.

Finalmente, no grupo 7, a Croácia aumentou suas chances de figurar na repescagem europeia por um lugar na Copa. Fora de casa, a equipe não teve dificuldades para despachar Andorra, por 2 a 0. Os gols foram feitos ainda no primeiro tempo: aos 15 minutos, Ivan Klasnic abriu o placar, e, vinte minutos depois, foi a vez de Eduardo da Silva ampliar, no que foi o seu primeiro gol pela seleção croata desde seu retorno aos gramados, após grave contusão no tornozelo.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo