Sem categoria

Platini quer jogos suspensos em casos de racismo

O presidente da Uefa, Michel Platini, pediu que as partidas de futebol sejam suspensas quando houver cantos racistas por parte do público. A declaração do dirigente chega um dia depois de a Juventus ser punida com uma partida com portões fechados pelas ofensas ao atacante Mario Balotelli, da Internazionale, em jogo pelo Campeonato Italiano no último sábado.

“Pediremos que o jogo será interrompido por dez minutos quando essas coisas acontecerem, e que anúncios sejam feitos no estádio”, declarou Platini, que foi jogador da Juventus, em entrevista coletiva nesta terça-feira. “Se continuar, o jogo deve ser suspenso. É preciso coragem quando há racismo nas arquibancadas. Essa é a missão da Uefa”.

A punição aplicada pelo juiz desportivo à Juventus é mais pesada que o habitual na Itália. Em casos recentes, os clubes cujos torcedores fizeram ofensas racistas levaram apenas multas.

O presidente da federação italiana (FIGC), Giancarlo Abete, afirmou que as regras serão modificadas para permitir a suspensão das partidas. “O sistema já dá às autoridadas o poder de suspender o jogo em caso de faixas que incitem a discriminação racial”, afirmou. “Vamos reforçar isso, naturalmente permanecendo atentos para encontrar um equilíbrio com as exigências de segurança do público”.

Balotelli, de 18 anos, marcou o gol da Inter no empate por 1 a 1 que manteve a vantagem de dez pontos da equipe de Milão na liderança. Nascido em Palermo, filho de imigrantes ganenses, e adotado por uma família italiana, ele foi alvo de ofensas ao longo de toda a partida. Os torcedores entoavam coros como “não existe um negro italiano”.

O atacante é jogador da seleção italiana sub-21.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo