Sem categoria

Parreira enfrenta problemas em seu primeiro dia de trabalho

O primeiro dia de trabalho de Carlos Alberto Parreira como treinador da África do Sul não começou muito bem. Nesta terça-feira, ele deveria ir até o escritório da federação, localizado em Soweto (perto de Johannesburgo, no sudeste do país), mas se viu forçado a ficar em casa. Motivo: não havia luz no local.

“Estamos usando um escritório antigo no estádio Soccer City [que será utilizado na Copa de 2010]. Há reformas em andamento por lá e acho que isso afetou o fornecimento de energia elétrica. Pedi a Parreira para que ficasse em casa, e ele começou a trabalhar”, afirmou Raymond Hack, presidente da federação sul-africana.

Para o dirigente, a situação será resolvida logo, e não dificultará o trabalho do treinador. “Ele não está obrigado a ir para o escritório toda manhã. Ele não é um funcionário que precisa ficar sentado na frente de um computador das 9h às 17h, mas sim o técnico de uma seleção”, comentou.

O novo prédio da federação sul-africana deve ser inaugurado nesta quinta-feira. O local, que custou cerca de US$ 11 milhões, fica perto do estádio Soccer City, e também abrigará os delegados da Fifa e o comitê organizador da Copa de 2010. Parreira, que assinou contrato para comandar os Bafana Bafana por quatro anos, chegou ao país na última sexta-feira.

O problema com a sede da federação sul-africana é apenas mais um dos diversos obstáculos enfrentados pelo país para se preparar para receber o torneio. O atraso nas reformas e na construção de estádios, bem como a excessiva demora nos trabalhos para melhorar a infra-estrutura das cidades-sede, preocupam os organizadores.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo