Sem categoria

Parlamento Europeu frustra “6+5” de Blatter

O Parlamento Europeu votou contra os planos de Joseph Blatter, presidente da Fifa, de limitar a presença de jogadores nos clubes de futebol. Por 518 votos contra 49, os legisladores da União Européia rejeitaram a regra “6+5”, que obrigaria os times a escalar pelo menos seis jogadores do próprio país.

“O Parlamento pede que os países membros e suas federações esportivas não introduzam novas regras que criem discriminação direta com base na nacionalidade, como o '6+5' da Fifa”, diz a resolução, que por outro lado reconhece a legalidade das medidas que favorecem o aproveitamento de jogadores formados nas categorias de base dos clubes, independente de nacionalidade.

A Uefa exige, em suas competições, que os times inscrevam um número mínimo de jogadores criados em casa. A Fifa não vê a medida com bons olhos, por considerar que ela encoraja os clubes a buscar cada vez mais jovens os atletas de outros países.

O presidente da Uefa, Michel Platini, não apóia Blatter na campanha pelo “6+5”, por considerar a causa perdida. A proposta é inviável na União Européia por causa das leis de livre movimento dos trabalhadores. Se aplicada, a regra poderia provocar uma série de ações judiciais, como a que levou à criação da Lei Bosman na década passada.

Blatter cogitou colocar seus planos em vigor através de um “acordo de cavalheiros” com clubes e federações, mas a hipótese é considerada de difícil aplicação.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo