Sem categoria

Papo com o papa-títulos

Depois de ganhar tudo em Cingapura no ano de 2007, o emergente técnico Richard Bok (foto ao lado), do Singapore Armed Forces, conversou com a Trivela sobre o fantástico ano que viveu e os obstáculos enfrentados para garantir a ‘dobradinha’ ao levantar as taças da S-League (Campeonato Cingapuriano) e da Copa de Cingapura. Aos 38 anos, é uma pessoa cordial e um dos treinadores da moda no sudeste da Ásia.

Confira os detalhes de como foi este contato com o homem mais badalado do futebol de Cingapura na atualidade.

Todo mundo dizia antes de começar a S-League 2007 e a Copa de Cingapura que o Tampines Rovers tinha uma equipe mais forte que o Singapore Armed Forces (SAFFC) e o Home United havia contratado bem, tinha as melhores promessas do país e poderia surpreender. Qual foi o segredo para ganhar tudo este ano?
Quatro tópicos: trabalho duro, companheirismo, espírito de luta e boa preparação física.

Os rivais diretos Tampines Rovers e Home United mudaram várias vezes a forma de jogar durante todo o ano, enquanto vocês mantiveram o desenho tático durante a temporada. Essa regularidade foi o segredo do sucesso em 2007?
Você pode jogar no 4-4-2, no 3-5-2 ou no 4-1-3-2, não é apenas o sistema. O mais importante é que os jogadores devem saber o que fazer e quais são suas responsabilidades.

O Singapore Armed Forces não vencia a Copa de Cingapura há 8 anos. Existia muita pressão antes dessa final contra o Tampines Rovers?
A pressão era do Tampines Rovers. Como nós tínhamos vencido a S-League quatro dias antes e nos qualificamos para a AFC Cup (segundo torneio interclubes mais importante da Ásia) a pressão estava do lado deles. Eu apenas disse para meu time sair e jogar o futebol que nós somos capazes.

Therdsak Chaiman, 34 anos, Alexander Duric, 37 anos, Noor Ali, 32 anos…todos veteranos e todos decisivos neste ano. Como fazer futebolistas em final de carreira se motivarem e renderem tanto?
Além de serem mais experientes e terem boa qualidade, eles treinam muito duro e são verdadeiros profissionais.

Por que o centroavante australiano Alexander Duric somente conseguiu fazer tantos gols agora, com 37 anos? (foi artilheiro de tudo no país) Quem é Duric dentro do SAFFC?
Ele é um atleta modelo. Não bebe, não fuma, se alimenta saudavelmente e coloca 100% nos treinos. Sua capacidade física pode colocar muitos jovens para trás e ele é faminto por sucesso. Alexander Duric é o melhor jogador do país na atualidade.

Durante os últimos anos o brasileiro Egmar Gonçalves (ex-Home United) e o croata Mirko Grabovac (Tampines Rovers) travavam um incrível duelo pela artilharia. Conversamos por telefone com Egmar e ele disse que seu centroavante, Duric, foi o goleador este ano porque ele não jogou e o Mirko sofre com seguidas lesões. O brasileiro também disse que atualmente não existem atacantes de qualidade no país. O que tem a dizer sobre isso tudo?
Não existem dúvidas de que Egmar e Mirko são dois dos maiores artilheiros que esta liga já teve. Mas acho que deve se dar crédito para Duric porque ele quebrou todos os recordes marcando 48 gols ao longo do ano. Mais do que Egmar e Mirko em uma temporada. E ele fez isso aos 37 anos. Considerando os outros atacantes da liga, eles apenas precisam trabalhar duro e acreditar que eles podem melhorar.

O brasileiro Peres de Oliveira do Tampines Rovers é uma das maiores estrelas do futebol cingapuriano. O contrato dele acaba neste mês. Você teria interesse em trazê-lo para o SAFFC para a temporada 2008?
Seria ótimo! mas eu ouvi que ele ganhou outro contrato (risos).

Se o técnico da seleção de Cingapura, o sérvio Radojko Avramovic, deixar a seleção, você como treinador bicampeão nacional, aceitaria o cargo?
Seria um sonho, mas eu ainda estou aprendendo e tenho um longo caminho para trilhar.

Especula-se a possibilidade de se criar uma liga envolvendo somente os principais clubes de Cingapura, Malásia, Vietnã, Indonésia e Tailândia para aumentar o nível competitivo na região. O que pensa sobre isso?
A S-League por si só já é bastante competitiva. Seria uma boa idéia, mas seria necessário um planejamento muito bom.

Por que é tão difícil para os clubes cingapurianos bater de frente com os times árabes na AFC Cup, onde a cada ano que passa, as equipes jordanianas estão ‘sobrando’ no torneio?
Este ano nós tivemos uma boa oportunidade de ir para semifinais ou até mesmo a final, mas nós ‘chutamos nós mesmos’ quando perdemos quatro oportunidades claras no 2º tempo do primeiro jogo das quartas-de-final contra o Shabab Al Ordun (que foi o campeão). Nós perdemos por 5 a 3 no jogo de volta na Jordânia. Nós dominamos 75% dos dois jogos contra eles.

Sobre o ano de 2008. O que você está planejando?
Vencer a liga no ano passado foi duro, mas este ano ganhamos a liga e também a Copa de Cingapura. Foi inacreditável. Será duro manter essa sequência de vitórias. Mas será nosso desafio. Manter a hegemonia na liga, ganhar a Copa de Cingapura novamente, e também progredir na AFC Cup.

Qual seria o ‘onze’ ideal da S-League 2007 para Richard Bok?
Lionel Lewis (Home United); Shaiful Esah (SAFFC), Diakete Bangaly (Home United), Daniel Bennet (SAFFC) e Noh Rahman (Geylang United); Park Tae Won (Woodlands Wellington), John Wilkinson (SAFFC), Therdsak Chaiman (SAFFC) e Mustaqim Manzur (SAFFC); Alexander Duric (SAFFC) e Kengne Ludovick (Home United).

FICHA

Nome: Richard Bok

Data de Nascimento: 03/08/1969, em Cingapura.

Clubes:
2005: Singapore Armed Forces
2006: Singapore Armed Forces
2007: Singapore Armed Forces

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo