Sem categoria

Os zagueiros do Brasil

Já se foi o tempo em que encontrar zagueiros confiáveis era uma das principais dificuldades para o treinador da seleção brasileira. Hoje, Dunga dispõe de um arsenal de opções confiáveis e para todos os gostos. Jovens e técnicos como Breno e Thiago Silva, serenos como Miranda e Edu Dracena ou até mesmo hostis como Naldo e Alex. A fase é tão boa que o respeitadíssimo Pepe – do Real Madrid – foi desprezado e, hoje, defende Portugal.

O treinador da seleção tem, ainda, dois nomes que, salvo algum fato inesperado ou a ascensão fulminante de outro concorrente, irão tranqüilamente como titulares até a próxima Copa do Mundo. Juan e Lúcio, os citados, dispensam maiores apresentações. Principais figuras brasileiras na Copa da Alemanha – ao lado de Dida e Zé Roberto – os dois zagueiros se firmaram ainda mais na gestão Dunga e são absolutos nas vagas da posição.

Há, porém, vários outros bons nomes com totais condições de ameaçar esse reinado. De qualquer forma, quem já teve Júnior Baiano como titular em Copa do Mundo, pode respirar com bastante tranqüilidade.

Juan
Roma – ITA, 28 anos
Dono da quarta-zaga, o romanista Juan é ainda mais absoluto que o companheiro Lúcio. Sereno e ao mesmo tempo líder, o carioca é totalmente completo e esteve presente em praticamente todas as convocações de Dunga (10 de 12). Na Copa América, foi o principal destaque entre os brasileiros, logo ao lado de Robinho. Nesta competição, inclusive, levantou a taça em virtude da suspensão de Gilberto Silva, então dono da braçadeira de capitão.

Lúcio
Bayern – ALE, 29 anos
Titular do miolo de zaga brasileiro desde o início da década, o zagueiro-central Lúcio já é, assim, um dos maiores defensores da história da amarelinha, muito pelas excelentes performances em 2002 – mesmo com uma falha grave, e 2006. Ídolo também no Bayern de Munique, tem apenas sofrido com lesões recorrentes, o que pode lhe atrapalhar caso isso siga sendo uma constante. Na Copa América, por exemplo, não pôde atuar.

Alex
Chelsea – ING, 25 anos
Alex foi, durante anos, presença absoluta na lista de zagueiros de nove entre dez analistas de futebol. Tudo que fez com a camisa do Santos, somado a outras três grandes temporadas pelo PSV, lhe colocava em uma posição de destaque e, sua titularidade, também, era questão de tempo. Hoje, no Chelsea, pode vir a lhe faltar espaço, já que John Terry e Ricardo Carvalho, dois nomes de classe mundial, seguem muito bem. Caso consiga se manter em evidência, é ameaça real aos titulares. Até aqui, foi lembrado em sete listas de Dunga.

Naldo
Werder Bremen – ALE, 25 anos
Chamado em seis das doze convocações de Dunga, Naldo é o típico exemplo de jogador que só consegue se mostrar quando sai do Brasil. Já em 2004, quando comandava a defesa do Juventude, fazia um excelente papel, algo que tem se repetido, há algum tempo, no Werder Bremen. Firme quando preciso, é também o melhor de todos no jogo aéreo, em que sua enorme estatura colabora. Embora grande, é um zagueiro leve e de razoável eficácia no mano a mano. Só não tem, todavia, o lobby de outros convocáveis.

Miranda
São Paulo, 23 anos
É difícil entender por quais motivos, até hoje, Miranda não recebeu maiores oportunidades. Com 23 anos e uma tranqüilidade semelhante à de Juan, o são-paulino sofre, porém, com a fortíssima concorrência e, admite-se, a coerência nas convocações de Dunga. Jogando em altíssimo nível há quase um ano e meio no Morumbi, foi lembrado uma vez pelo treinador da seleção. Isso mostra que seu nome está sendo cotado.

Luisão
Benfica – POR, 26 anos
Chamado nas quatro primeiras convocações de Dunga, o benfiquista Luisão, desde então, vive às voltas com lesões e perdeu espaço. Dada a concorrência por uma lembrança entre os zagueiros convocáveis, o paulista terá que atuar em grande nível, e regularidade, para recuperar o tempo e o espaço perdidos. Suas características são razoavelmente parecidas com as de Naldo.

Alex Silva
São Paulo, 22 anos
Sempre que em condições, o são-paulino Alex Silva vinha sendo lembrado por Dunga. Um dos pilares da ótima defesa do Morumbi, o zagueiro também tinha a idade olímpica como um fator ponderado pelo treinador, disposto a dar “cancha” a alguns selecionáveis para Pequim. Contudo, o irmão da Luisão também sofreu uma lesão bastante complicada, o que irá lhe manter distante ao menos nos próximos três ou quatro meses.

Thiago Silva
Fluminense, 23 anos
Companheiro de Naldo no Juventude/04, o carioca Thiago Silva vai se afirmando, em 2007, como um nome de extrema regularidade e muito potencial. Porém, assim como Miranda, só foi chamado uma vez. A visibilidade do Fluminense em 2008, na Libertadores, deve ajudar o defensor tricolor, com potencial para brigar de igual para igual com Alex e Naldo.

Edu Dracena
Fenerbahçe – TUR, 26 anos
Chamado duas vezes por Dunga, o ex-cruzeirense Edu Dracena, em amistoso contra o México, foi um dos melhores em campo. Embora não disponha do mesmo cartaz de seus concorrentes, Edu tem a mesma qualidade da maioria. Ou seja: em outros tempos da amarelinha, seria titular absoluto. Por ora, é apenas mais um entre os fortes concorrentes. Tem, a seu favor, a boa fase do Fenerbahçe, embora tenha falhado gravemente contra o CSKA Moscou.

Breno
São Paulo, 18 anos
A presença de Breno entre os listados poderia ser um acinte. Mas não é. Titular absoluto do São Paulo, já é, hoje, o nome mais valioso do clube e em breve deve atuar por Real Madrid ou Bayern de Munique. Perfeito em todos os fundamentos, não será assustador, nos próximos anos, vê-lo com a camisa da seleção principal.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo