Não merecia

Quando o árbitro apitou para o fim do jogo entre Wolverhampton e Manchester United, vencido pelos Wolves por 2 a 1, confesso ter sentido um certo alívio pela justiça histórica. O fim da invencibilidade dos Red Devils na temporada da Premier League impossibilita que seja igualado o feito do Arsenal de 2003/04. E não há comparação entre os dois times pelo futebol apresentado.

Evidentemente, ninguém fica invicto nos primeiros 24 jogos de um torneio tão difícil sem ter méritos. Mas em nenhum momento o United foi plenamente convincente. Escapou de resultados ruins com gols nos acréscimos, venceu jogos que talvez não merecesse vencer. Fora de casa, o time acumula apenas três vitórias em um total de doze partidas.

Em uma temporada turbulenta, Wayne Rooney tem se limitado a decidir em ocasiões esporádicas. O meio-campo sofre com a falta de criatividade pela faixa central, e a defesa cai muito de rendimento na ausência de algum dos titulares – como aconteceu no Molineux, quando Ferdinand se lesionou no aquecimento e teve de dar lugar a Evans.

O United ainda é favorito ao título pela posição na tabela, mas ainda terá jogos complicados (pega o City no próximo fim de semana, joga duas vezes contra um renovado Chelsea). De qualquer maneira, para a história é melhor que não seja campeão invicto.


Ferguson: sem título invicto

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo