Sem categoria

Man Utd tenta abrir vantagem sobre o Porto

Favorito no confronto com o Porto pelas quartas-de-final da Liga dos Campeões, o Manchester United espera abrir uma boa vantagem já nesta terça-feira, quando faz o jogo de ida em Old Trafford. Os Red Devils, que no fim de semana obtiveram uma dramática vitória por 3 a 2 sobre o Aston Villa pelo Campeonato Inglês, devem contar com a volta de três titulares.

O atacante Wayne Rooney, o zagueiro Nemanja Vidic e o meia Paul Scholes cumpriram suspensão na Premier League e estão novamente à disposição do técnico Alex Ferguson, que não terá Rio Ferdinand, ainda com um problema na virilha, no centro da defesa. Outro desfalque certo é o atacante búlgaro Dimitar Berbatov, vetado para as duas partidas com uma lesão no tornozelo.

O Manchester United não perde pela LC há 21 partidas, desde a semifinal de 2007 contra o Milan, e permanece vivo em sua campanha para conquistar os cinco títulos possíveis da temporada. O time já venceu o Mundial de Clubes e a Copa da Liga Inglesa, lidera o Campeonato Inglês e permanece na Copa da Inglaterra.

O Porto também vem de vitória – 3 a 1 sobre o Vitória de Guimarães, no último sábado – e tem quatro pontos de vantagem na liderança do Campeonato Português, restando sete rodadas. O retrospecto em jogos na Inglaterra é preocupante, com 11 derrotas em 12 partidas, mas a única exceção é motivo de ótimas lembranças.

Em 2004, justamente contra o Manchester United, os Dragões, então dirigidos por José Mourinho, arrancaram um empate por 1 a 1 nos minutos finais e levaram a melhor no confronto das oitavas-de-final, arrancando para conquistar o título.

A equipe de Jesualdo Ferreira atravessa seu melhor momento na temporada. No ataque, além de Lisandro López, artilheiro do time na LC com seis gols, o treinador conta com o brasileiro Hulk, que foi um dos destaques dos jogos contra o Porto nas oitavas. O lateral francês Aly Cissokho, contratado em janeiro, é outro que vem atuando bem.

Villarreal e Arsenal se reencontram

Em 2006, o Arsenal se classificou para a decisão em uma semifinal dramática contra o Villarreal. Depois de vencer em casa por 1 a 0, arrancou um empate sem gols na Espanha, graças a um pênalti defendido por Jens Lehmann contra Juan Román Riquelme no último minuto. Lehmann e Riquelme já não estão mais nos clubes, mas o reencontro desta terça-feira, no El Madrigal, promete emoções.

Os Gunners vivem ótima fase. Com a vitória por 2 a 0 sobre o Manchester City, completaram 17 partidas de invencibilidade no Campeonato Inglês. Por causa do mau começo, o time de Arsène Wenger está fora da briga pelo título, mas pelo menos conseguiu consolidar a quarta posição e diminuir a ameaça de ficar fora da próxima LC.

Os retornos de Cesc Fàbregas e Emmanuel Adebayor, recuperados de lesão, fazem do Arsenal uma força a ser considerada na reta final da LC. Por outro lado, o atacante Robin van Persie, que se lesionou na última semana com a seleção holandesa, foi vetado e nem viajou para a Espanha, a exemplo de Eduardo da Silva e Abou Diaby.

O Villarreal, apesar de uma surpreendente derrota por 3 a 0 para o Almería, se mantém em quarto lugar no Campeonato Espanhol. Notícia pior que o resultado foi a fratura na perna sofrida pelo meia Santi Cazorla, que está fora do restante da temporada. O Submarino Amarelo defende um retrospecto forte em casa pela LC, já que nunca foi derrotado em seus domínios.

A ocasião será especial para o meia Robert Pires, que estava do lado do Arsenal na semifinal de 2006 e, no mesmo ano, se transferiu para o Villarreal após seis temporadas em Londres.

[embedcode get="script" playlist_id="match"]
Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo