Sem categoria

Liverpool tenta vencer cansaço e o Atlético

O Atlético de Madrid recebe o Liverpool na primeira partida das semifinais da Liga Europa nesta quinta e enfrentará um time que precisou passar por uma jornada. Sem poder usar os aeroportos, fechados devido à fumaça do vulcão da Islândia, o time teve que sair do norte da Inglaterra para ir até a capital da Espanha por terra.

Os Reds saíram de Liverpool e seguiram para Londres de trem, para depois seguir pelo Canal da Mancha, também via trem, até Paris. O time fez uma viagem de mais de 24 horas para chegar até a Espanha, mas tanto técnico quanto jogadores dos Reds negaram. “Foi uma longa viagem, mas temos que sempre ver o lado positivo das coisas. Tivemos muito tempo para conversar e posso dizer que hoje conheço muito melhor alguns companheiros de time”, disse Javier Mascherano.

“A viagem foi longa, mas a maioria dos jogadores dormiu toda a viagem e está bem. Vamos ver agora no treino se algum deles sentiu um pouco mais”, afirmou o técnico Rafa Benítez. O comandante não terá os laterais Emiliano Insúa e Fábio Aurélio, ambos machucados. O zagueiro Martin Skrtel também se recupera de lesão e não joga. O técnico terá de volta o holandês Ryan Babel, que cumpriu suspensão pela expulsão no primeiro jogo das quartas de final. O dinamarquês Agger deve jogar pela lateral esquerda, como fez nas partidas contra o Benfica.

O Atlético terá a ausência de um dos seus principais jogadores: o atacante Sergio Aguero, suspenso após um tolo cartão amarelo nos acréscimos da partida contra o Valencia. O companheiro de ataque de Aguero, Diego Forlán, disse que vencer o Liverpool é possível. “Eu venci muitas vezes pelo Manchester United contra o Liverpool, então eu sei que eles não são invencíveis, especialmente sem Fernando Torres. Nenhum de nós está jogando bem na nossa liga, mas esse jogo poderia facilmente ser a final”, afirmou o uruguaio.

O jogador afirmou que o Atlético tem uma grande chance de vencer os Reds. “Mesmo que o Liverpool não tenha sido nossa primeira opção para jogar nessa fase, nós temos uma grande chance de vencê-los. Nós temos que jogar uma partida sensacional em casa para ter certeza que ainda estaremos vivos para a segunda partida em Anfield”, disse o camisa 7 dos Colchoneros.

Fulham quer fazer história

O londrino Fulham também foi afetado pelo caos aéreo da Europa. O time precisou atravessar o Canal da Mancha para viajar até Hamburg, enfrentar o dono do estádio da final da competição.

Para a partida, o técnico Roy Hodgson ainda não terá o zagueiro John Paintsil, mas pode ter o meia Clint Dempsey, que se recupera de lesão. O time, que eliminou Shakhtar, Juventus e Wolfsburg, tenta agora superar outro time alemão, desta vez com a vantagem de decidir em casa – o que não aconteceu nos outros confrontos.

O Hamburg não poderá contar com um dos seus principais jogadores, Mladen Petric, lesionado. O peruano Paolo Guerrero deve ser o seu substituto. Marcell Jansen, machucado, não deve mais atuar na temporada. O time de Bruno Labbadia deverá ter um meio-campo e ataque com sua base: Tesche, Jarolim, Ze Roberto, Trochowski; Van Nistelrooy e Guerrero.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo