Liga israelense pune clube por coros racistas

Fazendo má campanha no Campeonato Israelense – é o 11º colocado, com 32 pontos -, o Beitar Jerusalém recebeu mais um duro golpe. Nesta terça, a liga profissional do país puniu o clube com a perda de um ponto no campeonato.

A punição deveu-se ao fato da torcida do Beitar ter gritado coros racistas contra jogadores do Hapoel Tel Aviv e do Hapoel Ramat Gan, em partidas anteriores da Premier League israelense. Além da perda, o clube terá de pagar uma multa, e perderá dois pontos caso cometa novo ato de indisciplina.

Desde 2005, o Beitar recebeu mais de 20 acusações, tendo sido punido outras vezes com retirada de pontos, multas e obrigações de jogar sob portões fechados.