Sem categoria

Israel investiga suposto escândalo de manipulação de resultados

Depois de Alemanha, Brasil e Itália, agora o futebol israelense se vê no meio de uma polêmica sobre manipulação de resultados e apostas ilegais. Cinco jogadores do Hapoel Beer Sheva, da segunda divisão do país, foram detidos, acusados de envolvimento neste tipo de irregularidades.

Um deles afirmou ter recebido dinheiro de duas pessoas para ‘aliviar’ durante um jogo contra o Hapoel Ra´anana. Os jogadores teriam recebido cerca de US$ 2,4 mil cada um para influenciar o resultado da partida. O jogo, que deveria ter acontecido no último fim de semana, foi cancelado.

Outro dos atletas detidos afirmou que foi ameaçado de morte por um homem, que chegou a colocar uma arma em sua cabeça. Três dos jogadores foram liberados nesta terça-feira após o pagamento de uma fiança.

Oshri Levy, goleiro do Hapoel Kfar Saba, já havia sido suspenso por ser suspeito de entregar uma partida. Ele teria feito ‘corpo mole’ durante um duelo contra o Maccabi Haifa e levado um gol de propósito.

Em outubro, o juiz Yohanan Cibutaru foi preso e condenado a três anos de prisão por tentar fraudar quatro jogos da segunda e terecira divisões de Israel entre 1997 e 2000.

Na Alemanha, o ex-árbitro Robert Hoyzer tornou-se o pivô de um escândalo ao manipular o resultado de diversas partidas, para atender aos interesses de uma máfia croata. No Brasil, o juiz Edílson Pereira de Carvalho participou de um esquema parecido. O futebol italiano também foi assolado pelo escândalo do ‘Calciocaos’, no qual alguns clubes foram favorecidos na escolha de juízes para suas partidas, entre outras irregularidades.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo