Sem categoria

Internacional é campeão do mundo

De novo, contra quase todos os prognósticos, deu Brasil no Mundial Interclubes. Mais uma vez, o poderoso Barcelona foi derrotado por um clube brasileiro em sua tentativa de chegar a este título. E o Internacional de Porto Alegre é o campeão do mundo de 2006. Com todos os méritos, sofrendo muito pouco, e sem dar margem a dúvidas.

Ronaldinho pouco jogou. Deco apareceu um pouco mais. O resto da equipe do Barcelona fez o que quase sempre faz: muito pouco. A boa marcação do Internacional e a inteligência em segurar o jogo foram suficientes, assim como um ataque quase reserva foi suficiente para furar a defesa blaugrana.

O primeiro tempo de jogo foi dividido em três. Nos primeiros 15 minutos, o Internacional tocou bem a bola, mantendo-a no campo de ataque, mas sem criar. Dos 15 aos 30 minutos de partida, o Internacional não viu a cor da bola, e o Barcelona deu a impressão de que marcaria o primeiro gol a qualquer momento. Nos últimos 15 minutos, porém, o ímpeto blaugrana diminuiu, e o Inter quase conseguiu explorar os furos da defesa catalã. Se muito pouco chegou no ataque, pelo menos na defesa o Colorado conseguiu manter o Barcelona afastado de sua meta.

No segundo tempo, os catalães voltaram com Belletti no lugar de Zambrotta, e o Inter com Vargas no lugar de Alex. E o jogo foi quase todo do Inter. Aos 8 minutos, o Inter chegou com perigo, após boa troca de passes no campo de ataque, mas Alexandre Pato, perdido em campo, chutou para fora ao invés de passar. Aos 13, com Clemer fora do gol, Gudjohnsen recebeu na entrada da área, mas perdeu a bola antes de chutar.

Aos 14, Rijkaard colocou Xavi no lugar do violento Thiago Motta e, aos 15, Abel tirou o nervoso Alexandre para colocar Luis Adriano. Aos 18, o jovem colorado participou de boa jogada, que quase resultou em boa conclusão de Iarley, travado dentro da área. Aos 23, Giuly recebeu dentro da área do Inter, mas Fabiano Eller se antecipou bem e impediu a conclusão. Aos 26, Índio teve de deixar a partida por causa de um sangramento, e demorou para voltar ao campo. Com isso, o Barcelona viveu seus melhores cinco minutos no segundo tempo até ali, com duas boas chances para Xavi.

Com a volta de Índio ao gramado, Abel Braga sacou Fernandão, com câibras, e pôs Adriano em seu lugar. Poucos minutos depois, o meia, hostilizado o ano todo pela torcida do Internacional, recebeu de Iarley depois de ótimo contra-ataque, e abriu o placar. Um minuto depois, Clemer, que se mostrava inseguro, fez ótima defesa em chute de fora da área de Deco. Aos 43, Ezquerro substituiu Gudjohnsen. A meio minuto do final, de novo Clemer salvou o Inter, depois de Iniesta receber a bola quase na pequena área.

Com o título, o Internacional se junta ao arquirival Grêmio, e a Flamengo e São Paulo na lista dos brasileiros campeões do mundo no Japão – Santos e Corinthians ganharam a cmpetição em outros formatos. O Barcelona, por sua vez, perde sua segunda chance de se juntar ao clube, e vai ter que brigar para ganhar a Liga dos Campeões de novo se quiser mais uma chance.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo