Sem categoria

Especial: os atacantes do Brasil

A série de especiais das possibilidades de Dunga para as Eliminatórias e a própria Copa do Mundo, enfim, chega ao seu momento decisivo. Após falarmos de goleiros, laterais, zagueiros, volantes e armadores, nas linhas abaixo você verá quem pode, na África do Sul, ter a camisa nove às costas, responsabilidade comparável com a presidência da República.

A falta de um centroavante confiável é um dos pontos mais marcantes da Era Dunga. Em boa parte das convocações, sem poder contar com os expressivos Ronaldo e Adriano, o treinador apostou em nomes que, na maioria das oportunidades, causaram a ira dos torcedores brasileiros. O crescimento de algumas opções, a recuperação de outras, e a afirmação de Luís Fabiano, porém, desenha um cenário bem mais animador para a seqüência verde-amarela.

Como já foi dito no especial anterior, a seleção brasileira, normalmente, atua sob um 4-2-3-1. Nas linhas abaixo, apresentamos as opções para a função de homem teoricamente isolado no ataque. Quem tem a assistência de jogadores como Kaká, Robinho e Ronaldinho, porém, jamais estará só. E terá, sobretudo, a obrigação de balanças as redes oponentes.

Luís Fabiano
Sevilla – ESP, 27 anos
Mesmo com duas expressivas passagens pelo São Paulo, Luís Fabiano, após ir muito mal na Copa América 2004, nunca transmitiu a confiança necessária para vestir a camisa nove do Brasil. Nos últimos meses, porém, o Fabuloso conseguiu reverter o quadro. À vontade no Sevilla, onde é o artilheiro disparado da Liga Espanhola, o campineiro foi decisivo na vitória diante do Uruguai e merece, absolutamente, a titularidade de Dunga. Contudo, precisará manter o nível, já que a concorrência chega a ser desleal.

Alexandre Pato
Milan – ITA, 18 anos
Dunga demorou para se render ao talento de Alexandre Pato. Contudo, o jovem paranaense se afirmou entre os titulares milanistas e, nos próximos meses, deve ganhar oportunidades para se aclimatar à camisa verde-amarela, que deve vestir em Pequim. Considerado um fenômeno por nove entre dez analistas, Pato pode cumprir qualquer função em um ataque, é talentosíssimo, oportunista, e tem enorme margem de progressão, além de ter feito uma boa escolha para sua carreira ao aportar em Milanello.

Vágner Love
CSKA Moscou – RUS, 23 anos
Lembrado por Dunga em 10 das 13 convocações desde a Copa de 2006, Vágner Love também foi escalado em vários momentos dessa trajetória. Ainda que esforçado e em alguns momentos prejudicado pelo esquema do time, o ex-palmeirense não convenceu muita gente e se tornou símbolo negativo da seleção, em razão de sua pouca efetividade. Love já mostrou qualidades em várias situações da carreira, mas já perdeu espaço para Luís Fabiano. A tendência é de que outros jogadores como Adriano e Pato, agora, sejam testados no comando do ataque.

Ronaldo
Milan – ITA, 31 anos
A carteira profissional de Ronaldo tem intermináveis páginas de ótimos serviços prestados à camisa verde-amarela. E é especialmente por isso que o Fenômeno não pode deixar de ser lembrado em tal relação. Com a carreira em xeque após mais uma trágica lesão no joelho, Ronaldo é daqueles sujeitos de quem sempre pode se esperar algo – e a história atesta isso. Por respeito e por currículo, ele é um dos nomes a serem lembrados.

Afonso Alves
Middlesbrough – ING, 27 anos
Contestado, ridicularizado e questionadíssimo. Afonso Alves chegou à seleção brasileira como a escolha mais marcante dentre os 62 nomes já chamados por Dunga. Suas credenciais eram a artilharia da Eredivisie e o sucesso com a modesta camisa do Heerenveen. Lançado em poucos momentos, o mineiro mostrou algumas qualidades, mas precisava de mais para vencer seus críticos algozes. Além disso, desperdiçou pênalti decisivo contra o Uruguai na Copa América. Recentemente transferido para o Middlesbrough, pode enfim demonstrar virtudes em um campeonato mais competitivo.

Adriano
São Paulo, 26 anos
Adriano vivia um momento ruim, mas fez três ou quatro bons jogos e foi chamado por Dunga para o amistoso contra Portugal. Fez um jogo horrível, voltou sua depressão e a má fase também. Contudo, hoje no São Paulo, o Imperador tem uma razoável probabilidade de recuperar seus melhores dias, caso ponha a cabeça no lugar. Se isso acontecer, Dunga, possivelmente, já tem seu centroavante para a Copa do Mundo de 2010.

Ricardo Oliveira
Zaragoza – ESP, 27 anos
Ainda que não seja um dos favoritos para o ataque da seleção, Ricardo Oliveira já mostrou qualidades em momentos passados e, no Zaragoza, tem conseguido atuar próximo de seu melhor, ainda que a equipe aragonesa atravesse um momento tétrico. Trabalhador quando em campo, Ricardo tem grande reputação na Espanha e domina quase todos os fundamentos que requer a camisa nove. Jamais pode ser descartado.

Rafael Sóbis
Betis – ESP, 22 anos
O Real Betis não vive um momento muito bom e Rafael Sóbis não consegue destaque e tampouco a titularidade – Edu, ex-São Paulo, tem muito mais moral. Contudo, Sóbis é dado como nome certo em Pequim e a convivência com o ambiente da seleção, com Dunga, e um eventual sucesso nos Jogos, pode abrir seu horizonte. Qualidade, o gaúcho tem, e já foi lembrado pelo treinador em seis convocações.

Nilmar
Internacional, 23 anos
Nilmar só tem um gol pela seleção, não é chamado desde agosto de 2004 e não atua com seqüência desde 2006. Passadas duas lesões graves no joelho e uma natural fragilidade muscular que resultou também em lesão, é aguardado com expectativa seu retorno para as próximas semanas. Os lampejos com a camisa do Internacional em seu retorno ao Beira Rio foram suficientes para despertar o desejo de uma nova convocação. Trata-se de um jogador especial.

Fernandão
Internacional, 29 anos
Dunga e Parreira já testaram tantos jogadores que soa injusto o colorado Fernandão nunca ter recebido uma oportunidade. Atacante diferenciado, experiente e virtuoso, trata-se de um líder que qualquer elenco precisa ter. Se a parceria com Nilmar se afinar, o capitão do Internacional pode ganhar mais um motivo para vestir verde-amarelo.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo