Sem categoria

Espanha sofre, mas Villa, histórico, garante vitória

A Espanha sofreu para manter os 100 por cento de aproveitamento nas eliminatórias da Euro 2012. Todavia, ela teve um grande personagem na virada por 2 a 1 sobre a República Tcheca, que a manteve como líder do Grupo I, com 12 pontos. Ele foi o atacante David Villa, que marcou dois gols e se isolou como maior goleador da história da Fúria.

E os espanhóis passaram a atacar tão logo o jogo se iniciou. Logo aos dois minutos do primeiro tempo, Andrés Iniesta chutou forte, e Petr Cech defendeu. Na sobra, Xabi Alonso tentou mandar a bola para o gol, mas um defensor tcheco evitou o chute.

Aos 26 minutos, porém, é que viria a grande chance da Fúria no jogo. Pela direita, Álvaro Arbeloa cruzou para a área, e David Villa completou, chutando de voleio. Ainda assim, Cech se colocou bem e evitou o gol, fazendo grande defesa.

E os visitantes não só se salvaram, mas também conseguiram abrir o placar logo depois. Aos 29 minutos, Jaroslav Plasil recebeu a bola no meio-campo, e carregou-a até arrematar, de média distância. A bola foi no canto esquerdo de Iker Casillas, e ainda bateu na trave antes de entrar, representando o 1 a 0 para a República Tcheca.

Ligeiramente abalada com o gol, a Espanha só retornou ao ataque aos 42 minutos, em jogada repetida: novamente, Arbeloa veio pela direita e cruzou para Villa, que, desta vez, cabeceou para nova boa defesa de Cech.

No segundo tempo, vendo os tchecos recuarem, a Espanha começou a atacar cada vez mais. Aos 16 minutos, conseguiu boa chance: Iniesta mandou a bola para a área, em cruzamento fechado, e Sergio Ramos desperdiçou a chance, chegando atrasado na segunda trave. No minuto seguinte, Villa dominou a bola na meia-lua e bateu forte, rente à trave esquerda.

Até que, aos 24 minutos, veio o gol salvador do empate. E um gol histórico. Recebendo passe de Iniesta, Villa virou-se, escapou da marcação e chutou de pé esquerdo, no canto de Cech, empatando o jogo e se isolando como maior artilheiro da história da seleção espanhola, com 45 gols.

Mal havia alcançado a marca histórica, Villa ampliou-a logo depois, aliviando a seleção. Aos 28 minutos, pela esquerda, Iniesta chegou até à área com a bola, e foi derrubado por Jan Rezek, quase na linha de fundo. O árbitro Viktor Kassai marcou o pênalti, e Villa cobrou mandando a bola no canto direito de Cech, que ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar a virada espanhola.

Confira todos os jogos desta rodada nas eliminatórias:

Sexta, 25/março
Hungria 0x4 Holanda
Sérvia 2×1 Irlanda do Norte
Áustria 0x2 Bélgica
Eslovênia 0x1 Itália
Luxemburgo 0x2 França
Espanha 2×1 República Tcheca

Sábado, 26/março
Alemanha x Cazaquistão
Geórgia x Croácia
Malta x Grécia
Israel x Letônia
Bósnia x Romênia
Albânia x Belarus
Bulgária x Suíça
País de Gales x Inglaterra
Armênia x Rússia
Irlanda x Macedônia
Androrra x Eslováquia
Chipre x Islândia
Noruega x Dinamarca

Confira resultados e classificação das eliminatórias da Eurocopa.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo