Diferente e tão equilibrado quanto

Milan e Barcelona fizeram uma partida totalmente diferente das assistidas durante a fase de grupos. Pudera. As quartas de final da Liga dos Campeões não permitem os riscos daquela ocasião – especialmente os da segunda partida, quando Massimiliano Allegri arriscou uma formação ofensiva em busca do primeiro lugar do Grupo H. Desta vez, porém, a tônica foi de respeito entre as duas equipes.

Thiago Silva não estava em campo e, ainda assim, a defesa não permitiu que os blaugranas tivessem espaços, atuando de forma bastante compacta. Messi não foi tão mal, mas acabou sufocado, sem conseguir chamar a responsabilidade de decisão para si. Mais que o sistema defensivo bem armado, os italianos impressionaram pelo cerco feito sobre a saída de bola do Barça. O empenho permitiu até mesmo que coadjuvantes, como Antonini e Ambrosini, saíssem de campo com moral elevada. Os erros excessivos nos passes não ajudaram o Milan, embora a equipe tenha criado bons lances, especialmente durante os primeiros vinte minutos, quando imprimiu maior intensidade ofensiva.

Mesmo não tendo em mãos a vitória, o resultado não foi dos piores ao Milan. Um gol marcado no reencontro já dará o benefício do empate aos italianos. E, diante do que a equipe de Massimiliano Allegri já demonstrou nas últimas três ocasiões contra os catalães, o confronto no Camp Nou será o mais aberto entre os jogos de volta da LC.

Já na outra partida do dia, pelo contrário, a situação parece resolvida. O Bayern Munique fez valer seu favoritismo, mesmo jogando no Vélodrome. Não que o Olympique de Marseille tenha sido um peso morto em campo, a despeito do que a péssima fase pela qual o clube passa poderia sugerir. Os franceses até finalizaram mais a gol, mas pararam em uma noite inspirada de Manuel Neuer.

O ataque bávaro, insaciável ao longo do último mês, prezou pela precisão nesta quarta-feira. Contou com um contra-ataque fulminante e com a ajuda do goleiro Elinton para abrir o marcador – no primeiro gol de Mario Gómez fora da Alemanha nesta LC – e fechou a conta com Robben. Deverá só cumprir o protocolo na Allianz Arena, assim como fará o Real Madrid, adversário quase certo nas semifinais.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo