Sem categoria

Copa Uefa: Guia do mata-mata

Agora é mata-mata. A Copa Uefa chega à terceira fase, recebendo os oito terceiros colocados da Liga dos Campeões. São 32 times buscando suceder o bicampeão Sevilla na lista dos campeões do segundo torneio de clubes mais importantes da Europa.

A Trivela preparou um guia dos 16 confrontos, para você ficar por dentro do momento dos clubes e conhecer os favoritos.

Confira!

Rosenborg x Fiorentina

Um confronto ingrato para os dois clubes. O Rosenborg não encrespou para o lado do Chelsea à toa. Mesmo tendo trocado de treinador no final do ano passado, os noruegueses não são um time simples de gerenciar: têm experiência internacional, jogam numa época em que ainda não está calor na Noruega e um elenco de uma qualidade considerável.

Ainda assim, a Fiorentina é franca favorita. O time italiano está em crescimento, vários jogadores capazes de desequilibrar e um técnico excelente. Podemos esperar dois jogos bem duros. [CRG]

Brann x Everton

Além de pegar um Everton muito bem azeitado e quarto colocado na Premier League, o campeão norueguês terá um adversário extra que é a falta de ritmo (o campeonato acabou no fim de novembro). Mesmo com um time de boa qualidade e alguns destaques individuais (Karadas, Gunnar Solli, Hanstveit), o Brann tende a cair diante do Everton.

O clube de Goodison Park está jogando de forma extremamente eficiente e é muito cooperativo (não à toa, o zagueiro Lescott tem marcado muitos gols – além de cumprir seu papel na retaguarda). Para o Everton, é a competição que pode trazer a maior satisfação da temporada, e isso deve pesar na determinação. [CRG]

Bolton x Atlético de Madrid

Um dos times mais ‘globalizados’ da Inglaterra (17 nacionalidades estão presentes no elenco), o Bolton melhorou depois da indicação de Gary Megson para ser seu técnico. Mas a perda de Anelka para o Chelsea deve se fazer sentir. Mesmo que um novo atacante chegue, é pouco provável que mantenha o nível do francês (que não é grande coisa, mas para o Bolton, fazia a diferença).

O time de Madri tem mais chances de passar de fase. Mesmo com Cléber Santana, os ‘Colchoneros’ têm ótimos jogadores de sobra: Agüero, Sabrosa, Forlán, Maxi Rodriguez. Deve fazer os dois resultados. [CRG]

Rangers x Panathinaikos

Um embate bem equilibrado. O Rangers lidera a Premier League escocesa, mas tem o Celtic nos calcanhares. Com uma base escocesa e um ótimo treinador (Walter Smith), joga um futebol muito compacto e que marca sob muita pressão. Thomson, Darcheville e Boyd podem criar vários problemas aos gregos.

O Panathinaikos não está num ano ruim, mas também não dá sinais de empolgação (está em terceiro na liga grega). Entre os jogadores conhecidos, o ex-corintiano Marcello Mattos, o lateral Fyssas e o armador-atacante Hélder Postiga. É possível que os gregos vençam, mas terão de se superar. [CRG]

Zenit x Villarreal

Atual campeão russo e com um poderoso investimento feito pela Gazprom por trás, o Zenit St. Petersburg terá a chance de testar sua força contra um time em ascensão no cenário europeu. Por sua vez, o Villarreal quer provar que Riquelme é apenas passado e que a boa campanha no Campeonato Espanhol não é coisa do acaso.

O Zenit tem um elenco forte e um técnico de respeito no banco. Dick Advocaat faz com que a equipe pratique um futebol ofensivo, onde o atacante Andrei Arshavin é a principal referência. No meio, o ucraniano Anatoliy Tymoschuk, contratado no ano passado, dá as cartas. A defesa, no entanto, é um ponto fraco, ainda mais depois da saída do zagueiro eslovaco Martin Skrtel, negociado com o Liverpool por € 8,7 milhões. Além disso, o fato do time estar ainda na pré-temporada pode pesar também – o Campeonato Russo só começa em março.

Já o Villarreal tem sido uma agradável surpresa nos últimos anos. Inicialmente levado ao topo pela boa organização do clube e jogadores de peso, como Riquelme e Forlán, o clube agora prova que tem competência para se manter num nível alto, mesmo sem grandes estrelas. O retorno de Pires ao time deu muita consistência ao meio-campo. Na frente, Nihat tem dado conta do recado. A baixa fica na defesa, onde o zagueiro Fabricio Fuentes lesionou o joelho e está fora por alguns meses. [GH]

Slavia Praga x Tottenham

Às vezes alguns clichês do futebol são perfeitos para determinadas partidas. No caso de Slavia Praga e Tottenham, não há erro algum em chamar o jogo das duas equipes como o confronto de Davi e Golias. Os Spurs, ricos e poderosos, chegam com um favoritismo enorme, enquanto os tchecos aparecem como zebra e na expectativa de aprontar alguma – como já o fez nesta temporada.

Após uma classificação histórica para a Liga dos Campeões, onde o time eliminou o Ajax na terceira fase preliminar, o Slavia conseguiu ainda um terceiro lugar em seu grupo, terminando atrás de Sevilla e Arsenal, mas à frente do Steaua Bucareste – em campo mostrou um futebol bem fraco. Na prática, a temporada já está “ganha” para o clube, que deve se preocupar com o Campeonato Tcheco agora (com 16 rodadas, é o líder). De qualquer modo, para utilizar mais um clichê, tudo que vier daqui para frente é lucro.

O Tottenham, por sua vez, carrega todo o peso do favoritismo. Apesar da má colocação no Campeonato Inglês, a chegada do técnico Juande Ramos deu um ânimo novo à equipe – além de muito mais qualidade no banco de reservas. A equipe é forte e uma das favoritas ao título da Copa Uefa. Berbatov vive um ótimo momento e é cobiçado por vários times. É pensar na fase seguinte. [GH]

Olympique de Marselha x Spartak Moscou

O começo da campanha do Olympique de Marselha na Liga dos Campeões foi surpreendente. Após anos ausente do principal torneio interclubes da Europa, foram duas vitórias do OM nos dois primeiros jogos, incluindo uma sobre o Liverpool, em Anfield. Depois, no entanto, o clube francês voltou a ser o que sempre foi no passado recente. A terceira posição no grupo ficou de bom tamanho. Agora, terá pela frente o Spartak Moscou.

Sempre forte na Rússia, o Spartak costuma tremer em competições européias. Esse é seu maior defeito. A equipe não é brilhante, mas tem uma base forte e alguns jogadores de seleções, casos do goleiro Stipe Pletikosa (Croácia), dos zagueiros Martin Jiránek e Radoslav Kovác (República Tcheca), do meia Kalynychenko (Ucrânia) e alguns russos (Bystrov, Pavlyuchenko…). O problema é a falta de ritmo de jogo por estar ainda na pré-temporada.

O Olympique, por sua vez, conta com o oportunismo do atacante senegalês Mamadou Niang. Além disso, ainda acredita em Djibril Cissé e no veterano meia Boudewijn Zenden para impor certo respeito. Certamente um confronto equilibradíssimo, onde quem passar não será zebra. [GH]

AEK x Getafe

Em um dos confrontos mais sem brilho desta segunda fase da Copa Uefa, AEK e Getafe vão medir forças vivendo momentos bem distintos. Enquanto o AEK ocupa as primeiras posições do Campeonato Grego e certamente brigará pelo título até o final, o Getafe, após uma temporada surpreendente na Liga Espanhola, briga contra o rebaixamento neste ano. Por outro lado, os gregos sofreram para avançar na Copa Uefa, enquanto os espanhóis passaram com tranqüilidade.

A maior figura do time grego ainda é Rivaldo, que aos 35 anos, tem apresentado um bom futebol, principalmente nas últimas partidas do AEK. A defesa, segura, é outro ponto forte da equipe. O Getafe sofre com o mau momento de seus goleiros – tanto Abbondanzieri, como Ustari, não têm rendido bem. Além disso, a preocupação do rebaixamento na Espanha pode desviar as atenções do time. [GH]

PSV x Helsingborg

O PSV “caiu” da Liga dos Campeões sem deixar boa impressão. No grupo que tinha Internazionale, Fenerbahçe e CSKA Moscou, o time de Eindhoven apresentou um futebol nada convincente e só conseguiu ficar à frente dos russos. Os Boeren têm o comando um técnico tampão, Sef Vergoossen, que apenas ocupa o lugar que será de Huub Stevens a partir da próxima temporada. Líder da Eredivisie, o clube ainda não se mexeu para contratar no mercado de janeiro, e ainda revendeu o atacante Kenneth Perez ao Ajax.

Não é impossível para o Helsingborg, que foi o primeiro time a se classificar na fase de grupos, pensar em classificação. O principal trunfo para o time sueco é o veterano Henrik Larsson, que renovou seu contrato para 2008, adiando os planos de aposentadoria. Vale destacar que o Helsingborg tem dois dos três artilheiros da competição: Larsson e o beninense Razak Omotoyossi, ambos com 6 gols, ao lado de Luca Toni, do Bayern. Resta saber como o time reagirá à falta de ritmo de jogo. [LB]

Benfica x Nuremberg

Disputar a Copa Uefa já é motivo de comemoração para o Benfica, já que o time precisou derrotar o Shakhtar Donetsk na Ucrânia para terminar em terceiro lugar em seu grupo da Liga dos Campeões. No Campeonato Português, as esperanças de título praticamente inexistem, já que o Porto disparou na frente. Portanto, uma boa campanha européia pode significar a principal alegria da temporada para o time orquestrado por Rui Costa.

O Nuremberg não faz uma boa temporada. Atual campeão da Copa da Alemanha, o time terminou o primeiro turno da Bundesliga na zona de rebaixamento, o que pode exigir uma dedicação maior à competição nacional. Para reforçar o elenco, o clube buscou o veterano atacante tcheco Jan Koller. O gigante de 2,02m deve comandar a linha de frente do FCN, mas não deve bastar para eliminar os portugueses. [LB]

Sporting x Basel

A temporada definitivamente não é das melhores para o Sporting, que corre até risco de perder a terceira vaga de Portugal para a próxima Liga dos Campeões. A Copa Uefa é uma oportunidade de redenção para o time de Paulo Bento, mas ela certamente não virá com reforços do nível do atacante Rodrigo Tiuí, ex-Santos e Fluminense. Uma das principais deficiências do time está no gol: o sérvio Stojkovic não transmite confiança.

O Basel, que passou invicto pela fase de grupos, tem motivos para acreditar na vaga. O time dirigido por Christian Gross, que inicia a segunda parte do Campeonato Suíço com seis pontos de folga na liderança, tem nomes interessantes como o goleiro argentino Franco Costanzo e o meia português Carlitos. O principal jogador da equipe é o capitão Ivan Ergic, meia croata. [LB]

Werder Bremen x Braga

Confronto de amplo favoritismo para o Werder Bremen, que tem time para ir mais longe que na campanha passada, quando foi semifinalista. O time poderia até estar nas oitavas-de-final da Liga dos Campeões, se não tivesse vacilado nos jogos contra o Olympiacos. Com Diego em grande fase e a volta de Klasnic, recuperado de um transplante de rim, ao ataque, os verdes só precisam tomar cuidado com o excesso de confiança. Na Bundesliga, o time de Thomas Schaaf só está atrás do líder Bayern de Munique pelo saldo de gols.

O Braga enfrentou o Bayern na fase de grupos e empatou por 1 a 1, em casa. No Campeonato Português, ocupa uma modesta sétima posição. A espinha dorsal da equipe tem o experiente goleiro Paulo Santos, o volante brasileiro Roberto Brum, os meias Jorginho e Wender, com passagens por Porto e Sporting, respectivamente, e o centroavante austríaco Roland Linz. [LB]

Galatasaray x Bayer Leverkusen

A rivalidade entre turcos e alemães promete esquentar o duelo entre Galatasaray e Bayer Leverkusen. Enquanto o clube de Istambul tenta se estabilizar, o Bayer chega embalado pela boa campanha no campeonato alemão e por sua ascensão obtida antes da pausa de inverno.

Na fase de grupos, o Galatasaray se classificou com uma dose de sorte. Após ficar no 0 a 0 com o Áustria Viena, lanterna do grupo H, o time turco viu o Panionios tomar uma incrível virada do Bordeaux. O clube grego, que estava com as mãos na classificação, vencia por 2 a 0, mas perdeu a partida por 3 a 2 e a vaga. O Bayer Leverkusen teve caminho mais tranqüilo e se garantiu no grupo E de forma antecipada.

O Galatasaray está em segundo no campeonato turco, mas ainda não convenceu na temporada. Hakan Sükür e Lincoln estão abaixo do esperado, e o jeito é confiar em jogadores mais jovens. Na Bundesliga, o Bayer ocupa a quarta posição e briga para entrar no bloco dos classificados para a Liga dos Campeões. A equipe conta com a força de sua defesa para seguir em frente. Além disso, Kiessling, com cinco gols, é um dos principais artilheiros da Copa Uefa. [RE]

Anderlecht x Bordeaux

Considerado com um dos clubes mais fortes da Bélgica, o Anderlecht passa por um período conturbado. A equipe cumpre uma temporada bastante discreta e tem decepcionado sua torcida. Ao contrário, o Bordeaux está em alta e leva o favoritismo no confronto com os Mauves.

Em uma chave com Getafe, Hapoel Tel-Aviv e Aalborg, o Anderlecht venceu apenas seu confronto com o time israelense. Os Mauves se classificaram em terceiro, um reflexo de como sua temporada anda ruim. No campeonato belga, a equipe ocupa uma modesta sexta posição. Para completar, o time trocou de técnico em novembro: saiu René Vercauteren, entrou Ariël Jacobs.

Já o Bordeaux vive grande fase. A equipe assumiu a vice-liderança da Ligue 1 e ameaça tomar a primeira posição do Lyon. Além disso, aposta nos gols de Cavenaghi, um dos principais artilheiros da Copa Uefa com cinco gols. No torneio europeu, os Marine et Blanc tiveram aproveitamento de 100% na fase de grupos (apenas o Everton também conseguiu este feito). [RE]

Aberdeen x Bayern de Munique

Nesta temporada, o Bayern montou um time estelar. Ribéry, Klose e Toni, entre outros, chegaram ao clube para apagar a péssima impressão deixada na temporada passada, quando o clube ficou apenas em quarto na Bundesliga. Embora seja amplamente favorito contra o modesto Aberdeen, o time bávaro ainda provoca grande desconfiança em sua torcida.

Era de se esperar uma campanha arrasadora tanto no campeonato alemão como na Copa Uefa. Uma série de empates e um desempenho abaixo do esperado foram suficientes para criar um ambiente tenso no Bayern. Oliver Kahn, por exemplo, não deixou de reclamar de Ribéry e Toni. Por falar no italiano, o atacante divide a artilharia da Copa Uefa com seis gols (quatro deles marcados contra o Aris).

Mesmo com tanta instabilidade, o Bayern acabou beneficiado no sorteio e pega o Aberdeen, quinto colocado no campeonato escocês. Os Dons perderam dois jogos na fase de grupos, mas mesmo assim se classificaram em terceiro. A equipe espera repetir a façanha de 1982/83, quando eliminou o clube alemão na Recopa. [RE]

Zürich x Hamburg

Mais uma vez, o Zürich terá um clube alemão em seu caminho. Na fase de grupos, a equipe suíça enfrentou o Bayer Leverkusen – e não guarda boas lembranças do duelo. Apesar de já estar classificado, o time apanhou de 5 a 0 em casa. O Hamburg, por sua vez, passou invicto pela etapa anterior, quando enfrentou um time da Suíça (Basel).

O Zürich perdeu um pouco de sua força ofensiva com a saída de Rafael Araújo para o Hertha Berlim. Com apenas quatro gols marcados na fase de grupos, a equipe ainda precisa melhorar sua qualidade ofensiva. Para a defesa, foi contratado Emra Tahirovic, do Lille.

O HSV tem na defesa seu ponto forte. Na fase de grupos, a equipe só levou um gol – mesmo assim, foi no empate por 1 a 1 com o Basel pela última rodada, quando ambos estavam classificados. Rafael van der Vaart, enfim livre das contusões que tanto o atrapalharam nas últimas temporadas, tem se destacado no torneio com suas assistências. [RE]

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo