Sem categoria

Camboja passada a limpo!

Sem muitas expectativas, Camboja perdeu todos os jogos e se despediu cedo da Tiger Cup, torneio de seleções do sudeste asiático organizado pela ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático) Football Federation. Para falar dos planos futuros do modesto futebol cambodiano, 182º no ranking FIFA, ninguém melhor que Ravy Khek, Vice-Presidente da Federação de Futebol.

Simpático, ele acumula também o cargo de Ministro do Comércio e nos relata as fragilidades e apostas de sua gestão para o desporto-rei progredir neste país de paradisíacas paisagens.

Camboja não conseguiu atingir a meta de passar da fase de grupos da atual Tiger Cup. Quais são seus planos para o futebol cambodiano em 2009?
Agora nossa meta é se preparar para o ASEAN Games, no Laos, em 2009. Nós precisamos arranjar um treinador para trabalhar com jovens com menos de 23 anos. Os jogos serão em dezembro, portanto teremos que treinar e realizar amistosos depois da Liga Nacional, em outubro.

Quais são as dificuldades para desenvolver o futebol no Camboja?
A falta de campos em algumas províncias restringe a prática do futebol para a capital, Phnom Penh. Também é preciso melhorar o nível dos treinadores, eles são essenciais no desenvolvimento do futebol pelo país.

Como avalia os estrangeiros que atuam na Liga?
Nós temos tido norte-coreanos, brasileiros e africanos jogando aqui. Os jogadores da África trazem um estilo mais físico e diferente, isso ajuda a mudar a ‘anatomia’ dos jogos. Os estrangeiros tem um grande papel, trazer uma nova emoção para o nosso futebol.

Sobre a estrutura dos estádios e os torcedores, qual a realidade?
Não temos muitos estádios, mas os que temos estão sempre lotados de torcedores que vem torcer para seu time favorito e eles são críticos se a partida não oferece boa qualidade (risos). Acho que esse comportamento se deve as transmissões da Premier League Inglesa, onde sempre se vê espetáculos.

Não acha que o biótipo físico dos jogadores é uma das razões para as dificuldades de competitividade desta região e um dos motivos que os afasta de grandes competições?
Tailândia, Cingapura e Vietnã estão trabalhando melhor isso. A dieta certa aliada a treinos são essenciais para o desenvolvimento de um melhor físico. Nós temos que ser mais científicos se quisermos melhorar a performance de nossos jogadores sem cair em excessos de substancias.

Como analisa o desempenho dos clubes cambojanos na AFC President Cup, torneio interclubes para ‘nações emergentes’ no continente?
O Khemara foi muito bem quando participou (4º lugar em 2006). Os nossos clubes tem se fortalecido em termos de administração e recursos nos últimos dois anos. Não é impossível pensar que um deles será campeão desta Copa dentro de poucos anos!

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo