Sem categoria

Benfica leva susto, mas está nas semifinais

O Benfica tomou um grande susto, nesta quinta, com o jogo de volta das quartas de final da Liga Europa. Tendo feito 2 a 0, o PSV ficou a um gol de conseguir o placar que precisava para conquistar a vaga nas semifinais. Mas os benfiquistas correram atrás dos gols, fizeram 2 a 2 e conseguiram a classificação para a próxima fase, onde farão um duelo contra outro luso, o Braga, por um lugar na final da LE.

No início do jogo, o Benfica atacou mais em Eindhoven. Aos sete minutos do primeiro tempo, Óscar Cardozo cruzou da direita, e Nicolás Gaitán, de voleio, arrematou para o gol. A bola passou por cima do gol defendido por Andreas Isaksson. Aos 10, após falha da defesa do PSV, a bola sobrou com Javier Saviola. Livre no campo de ataque, o argentino chutou, para boa defesa de Isaksson.

Porém, logo depois, os donos da casa começaram a ter um domínio maior dentro de campo. Aos 15 minutos, conseguiram a primeira oportunidade, quando Jeremain Lens cruzou e ninguém conseguiu aproveitar, na defesa. Não houve problema: aos 17 minutos, em rápido contra-ataque, Lens cruzou da direita, e Bálazs Dzsudzsák apareceu na segunda trave, cabeceando para as redes e fazendo 1 a 0.

Aproveitando o ânimo, os Boeren continuaram atacando. E, aos 25 minutos, conseguiram o segundo gol. Em velocidade, Lens chegou à área e chutou para a defesa de Roberto. Mas, na sobra, o próprio atacante apareceu bem e arrematou, ampliando a vantagem e dando mais esperanças de classificação ao PSV.

A equipe holandesa continuou animada, buscando o gol que lhe daria a classificação. Todavia, nos acréscimos, os benfiquistas deram um duro golpe, ao marcar um gol. Da direita, Carlos Martins (que substituiu Eduardo Salvio) cobrou falta. Isaksson rebateu, mas Luisão aproveitou a sobra de primeira, diminuindo para as Águias.

No segundo tempo, o PSV ainda tentou pressionar no início. Aos oito minutos, Dzsudzsák cruzou bola para a área. Luisão afastou, mas o rebote ficou com Zakaria Labyad, que chutou por cima do gol de Roberto.

Até que, aos 18 minutos, o Benfica afastou de vez os temores de ser desclassificado. Pela esquerda, César Peixoto fez jogada individual e chegou à área, sendo derrubado por Marcelo. O árbitro Wolfgang Stark marcou o pênalti, e Óscar Cardozo bateu, empatando a partida no Philips Stadion e assegurando a classificação.

Ficha técnica

PSV 2×2 Benfica

Local: Philips Stadion, em Eindhoven
Data: 14/04, quinta-feira
Árbitro: Wolfgang Stark (ALE)
Gols: Bálazs Dzsudzsák aos 17'/1T e Jeremain Lens aos 25'/1T (PSV); Luisão aos 48'/1T e Óscar Cardozo aos 18'/2T (Benfica)
Cartões amarelos: Marcelo, Bálazs Dzsudzsák e Abel Tamata (PSV)

PSV
Andreas Isaksson, Stanislav Manolev (Stefan Nijland aos 40'/2T), Marcelo (Marcus Berg aos 27'/2T), Francisco Rodríguez e Abel Tamata (Jagos Vukovic aos 28'/2T); Otman Bakkal, Atiba Hutchinson e Stijn Wuytens; Zakaria Labyad, Jeremain Lens e Bálazs Dzsudzsák. Técnico: Fred Rutten.

Benfica
Roberto, Maxi Pereira, Luisão, Jardel e Fábio Coentrão; Eduardo Salvio (Carlos Martins aos 19'/1T), Javi García, César Peixoto e Nicolás Gaitán (Airton aos 34'/2T); Javier Saviola (Pablo Aimar aos 22'/2T) e Óscar Cardozo. Técnico: Jorge Jesus.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo