Sem categoria

Barça e Chelsea colocam um pé nas semifinais

Barcelona e Chelsea deram um grande passo para as semifinais da Liga dos Campeões nesta quarta-feira, com vitórias nos jogos de ida das quartas-de-final. O Barça só precisou de um tempo para golear o Bayern de Munique por 4 a 0, no Camp Nou, enquanto o Chelsea foi a Anfield e venceu o Liverpool por 3 a 1, de virada, com dois gols do defensor sérvio Branislav Ivanovic.

Nos jogos de volta, na próxima terça-feira, o Barcelona poderá até perder por três gols de diferença para o Bayern que ainda assim fica com a vaga. Se conseguir um gol, o time catalão obrigará os alemães a marcar pelo menos seis. Em Stamford Bridge, o Chelsea se classifica até levar 2 a 0 ou qualquer placar com um gol de diferença.

A rodada começou na terça, com dois empates: 2 a 2 entre Manchester United e Porto, em Old Trafford, e 1 a 1 entre Villarreal e Arsenal, no El Madrigal. Ambos os confrontos serão definidos na quarta, dia 15.

Massacre blaugrana

Depois de levar uma goleada de 5 a 1 do Wolfsburg no último sábado, pelo Campeonato Alemão, o técnico Jürgen Klinsmann decidiu barrar o goleiro Michael Rensing e escalar o veterano Hans-Jörg Butt como titular no Bayern. Também houve uma mudança tática, com o time armado no 4-5-1, deixando apenas Luca Toni no ataque.

As alterações não foram suficientes para evitar outra derrota enfática, que começou a se desenhar logo aos 9 minutos. Samuel Eto'o recebeu de Andrés Iniesta na área, protegeu-se da marcação de Breno na meia-lua e rolou para Lionel Messi fazer 1 a 0. Três minutos depois, Messi retribuiu o favor e passou para Eto'o, em condição legal, tocar na saída de Butt, ampliando a vantagem.

Pouco depois, Messi levou cartão amarelo por simulação de pênalti, apesar de as imagens mostrarem falta de Christian Lell no argentino. O lance provocou a expulsão do técnico Josep Guardiola por reclamação.

O terceiro gol do Barça sairia aos 38 minutos, quando Thierry Henry se livrou facilmente de Massimo Oddo pela esquerda do ataque blaugrana e cruzou rasteiro para o segundo gol de Messi. Aos 43, o quarto do Barça: a bola disputada por Messi com Mark van Bommel sobrou limpa para Henry concluir na área.

Butt fez sua primeira defesa difícil aos 13 da segunda parte, quando desviou para a trave um chute forte de Messi. Foi um lance isolado: o Barcelona não manteve a intensidade dos primeiros 45 minutos, mas também não foi ameaçado pelo Bayern, que parecia satisfeito em não perder por uma margem ainda maior. O goleiro Victor Valdés, do Barça, foi apenas um espectador da partida.

Ivanovic comanda virada do Chelsea

Em um confronto que se repete pela quinta temporada consecutiva na LC, o Liverpool deu motivos para a torcida em Anfield explodir logo aos 6 minutos de jogo. A bola mal afastada pela defesa do Chelsea caiu nos pés de Dirk Kuyt, que abriu o jogo para o espanhol Alvaro Arbeloa cruzar rasteiro da direita e seu compatriota Fernando Torres concluir livre na área.

O Chelsea reagiu bem ao gol sofrido, equilibrou o jogo e chegou a ter o domínio em alguns momentos. O merecido empate chegaria aos 39 minutos, quando Florent Malouda cobrou escanteio da direita e Ivanovic, mesmo cercado por três adversários, desviou de cabeça para as redes.

Os Blues poderiam ter virado o jogo aos 6 minutos do segundo tempo. O chute cruzado de Didier Drogba passou pelo goleiro Pepe Reina e só não cruzou a linha do gol porque Jamie Carragher chegou a tempo para salvar de forma providencial. Logo no minuto seguinte, Torres desperdiçou ótima oportunidade, batendo por cima do gol com apenas Petr Cech à sua frente.

O gol da virada do Chelsea chegou aos 17 minutos, novamente com Ivanovic. Desta vez, foi Frank Lampard quem cobrou o escanteio para a cabeçada do sérvio, que outra vez se livrou da marcação e colocou a bola à direita de Reina.

A reação dos visitantes abateu os Reds, que sofreram o terceiro gol aos 22 minutos. Michael Ballack lançou Malouda – aparentemente em posição irregular – na esquerda e o francês cruzou rasteiro para a chegada de Drogba, que concluiu na corrida.

A boa vantagem permitiu ao Chelsea se colocar na defesa e sair apenas nos contra-ataques, diminuindo os espaços do Liverpool. Apesar da tentativa de pressão, os donos da casa não conseguiram incomodar Cech e chegar perto do segundo gol.

A única nota negativa para o Chelsea foi o cartão amarelo que deixa o capitão John Terry suspenso para a partida da próxima semana.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo