Balotelli ou Mourinho: quem ficará com o VVB?

Foi um baile português, com direito a fado e a coquetel com bacalhau. Carlitos Tevez esperava que sua relação com o Corinthians e o sangue latino-americano o salvasse do último paredão do Vig Vrother Bárzea. Em vão. A votação em prol de Mourinho foi maciça e o argentino teve que deixar a casa do VVB no penúltimo dia de programa. Não podia nem mesmo voltar a seu refúgio no Forte Apache, já que Roberto Mancini o ameaçava com água quente caso não voltasse à cinzenta Manchester.

Detido em um aeroporto brasileiro, com o passaporte confiscado pela polícia federal, Jérôme Valcke ainda não sabia se teria a permissão do governo para apresentar a final. Tentou até fazer amizade com o novo presidente da CBF, José Maria Marin, oferecendo uma medalha de honra ao mérito da Fifa.

Porém, o jogo duro era feito por gente de verdadeiros poderes. Diante da incerteza, preferiu gravar a prévia da decisão de uma salinha no aeroporto, em videoconferência. Balotelli e Mourinho tinham direito a um pequeno discurso, para relembrar sua estadia na casa e justificar o prêmio máximo – que permanecia tão bem guardado pela produção quanto os documentos da ISL são escondidos pela Fifa.

Mourinho quis esbanjar em suas palavras finais no programa e, além do português, também falou em inglês, italiano e espanhol: “Acho que não preciso explicar por que preciso levantar mais este caneco, não é? Eu sou especial. Tive uma postura íntegra dentro da casa e não coloquei o dedo nos olhos de nenhum dos meus adversários. Fui prejudicado algumas vezes aqui dentro, mas desta vez não me queixarei dos árbitros e nem mesmo dos editores, que manipulam este programa. O que gostaria de dizer é que nenhum outro vrother possuía credenciais como as minhas! Sou poliglota, lido com o ego de Cristiano Ronaldo, consigo domar o Pepe e até o vestiário do Chelsea eu já controlei! Na posição de único técnico entre os 12 participantes, mereço este prêmio, pelo bem do futebol!”.

Já Mario Balotelli preferiu exaltar seus feitos durante a estadia no VVB: “E aí, rapeize, tudo beleza? Eu preciso ficar com este título, porque tudo o que acontecia na casa era sempre por minha causa. Aprontei o máximo possível durante os últimos meses, simplesmente para agradar ao público. Visitei escolas só para fazer minhas necessidades, atirei dardos em garotinhos, distribuí dinheiro a mendigos, fui a casas da luz vermelha.. Obviamente, tive que arcar com as consequências, levando puxão de orelha do Mancini, brigando com minha namorada e sendo cortado da seleção italiana. Mas tudo pela alegria, meu povo! E a melhor maneira para me coroar como o maior bad boy da atualidade será levando este VVB!”.

E aí, com quem deverá ficar a honraria – ou não – de campeão do Vig Vrother Bárzea? José Mourinho ou Mario Balotelli? Para escolher, basta dar aquela clicadinha esperta na home da Trivela e esperar o resultado final, que sai nesta terça-feira!

Observação: Não entendeu nada? Então clique aqui e conheça o regulamento e os participantes do Vig Vrother Bárzea, o primeiro unreality show do futebol mundial.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo