Sem categoria

Arsenal e Milan ficam no 0 a 0 em Londres

Arsenal e Milan empataram por 0 a 0 no jogo de ida das oitavas-de-final da Liga dos Campeões, nesta quarta-feira, no Emirates Stadium, em Londres. O time londrino dominou as ações durante praticamente todo o tempo, mas não conseguiu encontrar as redes e vai a Milão precisando vencer ou empatar com gols para chegar à próxima fase.

O melhor resultado do dia foi obtido pelo Barcelona, que venceu o Celtic por 3 a 2, em Glasgow, depois de estar por duas vezes em desvantagem. O Manchester United marcou no final para empatar por 1 a 1 com o Lyon, fora de casa, enquanto o Fenerbahçe fez valer o mando de campo para vencer o Sevilla por 3 a 2.

Placar em branco

O Arsenal sofreu uma baixa logo no início da partida. Aos 7 minutos, o zagueiro Kolo Touré saiu machucado e foi substituído por Philippe Senderos. O Milan, apesar de atuar com cinco homens no meio-campo e apenas Pato no ataque, permitiu que o time da casa controlasse a posse de bola e passasse mais tempo no ataque durante o primeiro tempo.

A melhor oportunidade para os Gunners na etapa inicial saiu de uma boa jogada de Emmanuel Eboué pela direita. O marfinense invadiu a área e rolou para Mathieu Flamini, que chutou para boa defesa de Zeljko Kalac. O goleiro australiano do Milan era dúvida para a partida, por causa de uma lesão no dedo.

No começo da segunda parte, foi a vez de o Milan perder um jogador por lesão – Alessandro Nesta, que deu lugar a Marek Jankulovski. O Arsenal teve um período de pressão, mas não conseguiu superar a defesa rossonera. Emmanuel Adebayor teve um gol corretamente anulado por impedimento, e Kalac defendeu um chute frontal de Cesc Fàbregas de fora da área.

A grande chance do jogo apareceu já nos acréscimos, aos 48 minutos, quando Adebayor acertou uma cabeçada no travessão de dentro da pequena, a um metro do gol. Foi o último lance antes do apito final.

Virada catalã

O Celtic deu o primeiro golpe contra o Barcelona aos 16 minutos. A bola afastada por Carles Puyol caiu para Lee Naylor, que cruzou da esquerda para Jan Vennegoor of Hesselink marcar de cabeça. Dois minutos depois, o empate do Barça: Lionel Messi tabelou com Deco e, de dentro da área, tocou com categoria para as redes.

Um vacilo da defesa catalã permitiu ao time da casa passar à frente outra vez aos 38 minutos, em nova jogada pela esquerda. Aiden McGeady se livrou de dois marcadores antes de levantar para Barry Robson, que surpreendeu Victor Valdés mal posicionado e encobriu o goleiro com uma cabeçada.

A virada do Barcelona chegou no segundo tempo. Aos 7 minutos, Gary Caldwell errou um passe na defesa e deu nos pés de Ronaldinho, que encontrou Thierry Henry livre para arrancar da esquerda em direção ao gol e marcar com pouco ângulo.

A onze minutos do fim, Messi marcou o gol da vitória. Infelicidade de Stephen McManus, que ao tentar afastar a bola acertou um companheiro e viu sobrar para o argentino, que não desperdiçou a oportunidade e marcou pela sexta vez na competição, assumindo a artilharia isolada. O goleiro Artur Boruc ainda tocou na bola, mas não conseguiu impedir o gol.

Reserva decide em Istambul

O Fenerbahçe cedeu o empate por duas vezes ao Sevilla no estádio Sükrü Saraçoglu, mas chegou à vitória no final. O sérvio Mateja Kezman fez 1 a 0 aos 17 minutos do primeiro tempo, cabeceando de Ugur Boral. O Sevilla empatou seis minutos depois, quando o zagueiro Edu Dracena tentou cortar o cruzamento da direita de Daniel Alves.

Na etapa final, aos 12 minutos, o uruguaio Diego Lugano aproveitou o escanteio cobrado por Alex pela esquerda e acertou uma cabeçada firme no ângulo, sem dar chances ao goleiro Andrés Palop. A nova igualdade veio aos 21 através de outro defensor, o francês Julien Escudé, que bateu de primeira a bola alçada por Christian Poulsen.

Semih Sentürk entrou em campo aos 39 minutos, no lugar de Kezman, e levou apenas três minutos para deixar sua marca e definir o resultado. O chute do atacante turco desviou em um adversário e foi parar nas redes.

Empate em Lyon

No estádio Gerland, o Lyon marcou aos 9 minutos do segundo tempo com o jovem Karim Benzema. Ele recebeu de Jérémy Toulalan e, em vez de devolver para o companheiro, girou para acertar um chute rasteiro para o gol. O Manchester United chegou a balançar as redes com Wayne Rooney aos 25, mas o lance foi corretamente anulado por impedimento.

O valioso gol fora de casa foi marcado em uma jogada que envolveu jogadores que saíram do banco de reservas. Nani cruzou da direita, a bola desviou em Fred e sobrou para Carlos Tevez, que completou de curta distância para definir o placar.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo