Sem categoria

Argentina e Bolívia abrem Copa América nesta sexta

A Argentina, anfitriã, o Brasil, atual bicampeão, e o Uruguai, semifinalista da Copa do Mundo de 2010, são as principais atrações da 43ª edição da Copa América, que terá início nesta sexta-feira, com a partida entre os donos da casa e a Bolívia, às 21h45, em La Plata, pelo Grupo A. O torneio também conta com outras boas equipes, como o Paraguai, que chegou às quartas de final do Mundial do ano passado, o Chile, com uma boa geração, além da Colômbia, tida como possível surpresa. A final do torneio será disputada no dia 24 de julho, em Buenos Aires.

CONFIRA O GUIA DA COPA AMÉRICA PREPARADO PELA TRIVELA

Para os argentinos, a competição é mais do que um simples torneio sul-americano. É também a chance de voltar a ganhar um título internacional após 18 anos de jejum. A última conquista foi a Copa América de 1993, no Equador, e depois disso conseguiu apenas dois vice-campeonatos nas últimas edições perdendo para o Brasil na final. O time vem com força máxima e terá opções como Carlos Tevez, Sergio Agüero e Lionel Messi, atual melhor jogador do mundo, que escreveu uma carta aberta ao povo argentino.

“A Copa América que será jogada em nosso país, bem perto de minha gente e de minha torcida, significa tudo para mim neste momento. Eu trocaria qualquer coisa, incluindo meus gols e meus prêmios, por ganhar algo com a seleção”, diz o atacante. O técnico da equipe, Sergio Batista, tentou tirar a pressão de seu principal jogador. “Jogamos algo importante e sabemos disso, mas Leo precisa disfrutar. Trataremos de aproveitar o melhor do mundo e tomara que essa seja a Copa dele”, disse o treinador, que parece tranquilo em relação à competição. “Se não ganharmos, é lógico que haverá críticas, mas, dependendo do desempenho do time, não considerarei um fracasso”, completou.

Batista, que substituíu Diego Maradona após a Copa do Mundo, acrescentou mais um volante ao time, que entrará em campo com Ever Banega, Javier Mascherano e Esteban Cambiasso. No ataque, Messi terá a companhia de Ezequiel Lavezzi e Carlos Tevez, que teve atritos com o técnico, mas foi convocado. Agüero ficará no banco de reservas, assim como Ángel Di Maria. A defesa será composta pelos já veteranos Zanetti, Burdisso, Gabriel Milito e pelo jovem lateral esquerdo Marcos Rojo, do Spartak Moscou, mais uma esperança para resolver os problemas no setor. No gol, Sergio Romero segue como titular.

O clima no país é de otimismo, com os principais veículos de comunicação incentivando a população a sair de casa para apoiar a equipe na tentativa de quebrar o jejum e, além disso, conquistar a Copa América pela 15ª vez, ultrapassando o Uruguai em títulos no torneio.

Na Bolívia, os objetivos são bem mais modestos. A equipe, que conquistou a Copa América apenas uma vez, em 1963, teve destaque na última vez com o vice-campeonato em 1997, quando sediou o torneio e foi derrotada pelo Brasil na final por 3 a 1. Foi o “canto do cisne” da geração comandada por Marco Antonio Etcheverry e Erwin Sánchez, que envelheceu, se aposentou e ainda não teve uma reposição à altura. Um lugar nas quartas de final como uma das melhores terceiras colocadas já seria muito comemorado no país.

Gustavo Quinteros, contemporâneo de Etcheverry e Sánchez, é o atual técnico da equipe, que conta com sete jogadores do Oriente Petrolero, mas tem como destaque o centroavante Marcelo Moreno, ex-Cruzeiro e Vitória, que já soma 22 partidas e oito gols com a seleção e deverá ter como parceiro o ex-corintiano Juan Carlos Arce. Na defesa, o principal jogador é Ronald Raldes, do Colón, que deverá ostentar a braçadeira de capitão no torneio.

No outro jogo da primeira rodada do Grupo A, a Colômbia enfrenta a Costa Rica neste sábado, às 15h30. Os colombianos vêm com força máxima para o torneio e contram com Radamel Falcao e Freddy Guarín, titularíssimos no Porto que conquistou a Liga Europa 2010/11, para tentar repetir o título conquistado em 2001. Os costarriquenhos, por sua vez, trazem uma equipe sub-22 para o torneio, à qual tem como base o time que foi semifinalista no Mundial sub-20 de 2009.

Grupo B: Brasil encara venezuela pensando no tri

Para a seleção brasileira, a Copa América começa neste domingo, às 16h, com o confronto contra a Venezuela. Será a segunda vez que o quarteto formado por Neymar, Alexandre Pato, Paulo Henrique Ganso e Robinho inicia uma partida com a camisa da seleção brasileira. A primeira foi na estreia de Mano Menezes, com vitória por 2 a 0 sobre os Estados Unidos. A busca é pelo tricampeonato, já que o time venceu as duas últimas edições, em 2004 e 2007. Na Venezuela, o time busca confirmar o crescimento mostrado nas últimas eliminatórias para a Copa do Mundo, quando o time chegou até a última rodada com chances de classificação.

No outro jogo da chave, o Paraguai enfrenta o Equador também no domingo, às 18h30. Os paraguaios, favoritos, apostam na boa fase vivida por Lucas Barrios, campeão alemão com o Borussia Dortmund em 2010/11, e na experiência de Roque Santa Cruz, que já soma 83 partidas e 24 gols pela seleção. O lateral direito Iván Piris, destaque do Cerro Porteño na Copa Libertadores, pode surpreender. O Equador, por sua vez, tem nos experientes Édison Mendes e Walter Ayovi os pontos de equilíbrio da equipe. No ataque, as atenções se voltam para Felipe Caicedo, que fez temporada razoável no Levante e tem mais uma chance de mostrar serviço.

Grupo C: Uruguai é favorito contra desfigurada seleção peruana

No Grupo C, o principal candidato a ficar com a primeira colocação é o Uruguai, que enfrenta o Peru nesta segunda-feira às 19h15. O time charruá conta com a organização coletiva e a qualidade individual de sua dupla de ataque formada por Edinson Cavani e Luis Suárez. Diego Forlán, eleito o melhor jogador da Copa do Mundo de 2010, teve uma temporada difícil no Atlético de Madrid e seu desempenho no torneio é uma incógnita. Na defesa, quem comanda são os zagueiros Diego Lugano e Diego Godín. O Peru, por sua vez, tentará cumprir um papel honroso na competição, mas não poderá contar com Claudio Pizarro e Jefferson Farfán, dois de seus principais atacantes. Sem eles, as esperanças estão nos pés de Paolo Guerrero e do jovem André Carrillo, de apenas 20 anos. O meia Juan Manuel Vargas confirmado na lista na última hora, é outro destaque do time.

Na outra partida, Chile e México se enfrentam também na segunda-feira, às 21h45. Os chilenos contam com a qualidade individual de alguns de seus jogadores, como Alexis Sánchez e Arturo Vidal, enquanto o México vem com uma seleção sub-22 desfalcada por oito atletas qua foram suspensos pela federação do país após terem feito uma festa com próstitutas em Quito, logo depois da equipe ter vencido o Equador por 1 a 0 no último amistoso preparatório.

Confira os jogos da primeira rodada da Copa América 2011:

Sexta-feira, 01/jul
Argentina x Bolívia

Sábado, 02/jul
Colômbia x Costa Rica

Domingo, 03/jul
Brasil x Venezuela
Paraguai x Equador

Segunda-feira, 04/jul
Uruguai x Peru
Chile x México
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo