Sem categoria

Alemanha x Ucrânia: o confronto da Copa Uefa

Nesta quinta-feira, ficou definido que o título da Copa Uefa 2008/9 ficará nas mãos de alemães ou ucranianos. Werder Bremen, Hamburg, Dynamo de Kiev e Shakhtar Donetsk confirmaram a vantagem obtida nos jogos de ida, realizados na última semana, e asseguraram vagas nas semifinais. 

No primeiro jogo do dia, o Dynamo de Kiev eliminou com facilidade o Paris Saint-Germain, aplicando 3 a 0. Nos outros três jogos do dia, o Manchester City até venceu o Hamburg, por 2 a 1, mas a soma dos resultados de ida e volta acabou sendo 4 a 3 para os hanseáticos, que ganharam a vaga. O Werder Bremen correu risco até de ver a Udinese levar a partida para a prorrogação, quando a equipe italiana fez 3 a 1, mas os Papagaios, na segunda etapa, arrancaram o empate em 3 a 3. Na frança, o Shakhtar não só controlou os ataques do Olympique de Marselha, como ainda consumou uma vitória por 2 a 1.

A partida disputada no estádio Valeri Lobanovski, em Kiev, mostrou um Dynamo mais propenso a procurar o ataque e abrir o placar, desde o pontapé inicial. Tal estilo de jogo renderia o primeiro gol dos anfitriões rapidamente: aos 4 minutos, Ismaïl Bangoura recebeu a bola pela meia-direita, nas proximidades da área, caminhou mais para o meio e chutou rasteiro, no canto direito, sem chances para Landreau. Três minutos depois, o PSG esteve próximo do empate, após escanteio desviado de cabeça por Peguy Luyindula.

No entanto, o espírito da partida ficaria quase definido aos 16 minutos, em lance infeliz de Landreau. O goleiro da equipe francesa subiu para tentar socar a bola para fora da área, após uma falta cobrada da direita, mas acabou jogando a bola contra seu próprio gol, ampliando o placar para o Dynamo. A Uefa, depois, confirmaria o tento como gol contra de Landreau.

No segundo tempo, o Dynamo fecharia o placar ao aproveitar mais uma falha do arqueiro oponente. Aliyev cobrou falta, aos 16 minutos, e Landreau não conseguiu encaixar a bola para fazer a defesa, deixando-a nos pés de Vukojevic, que marcou o 3 a 0.

No jogo de Manchester, parecia que a equipe do Hamburg, que já trazia a vantagem de ter vencido o jogo de ida por 3 a 1, iria imperar, já que, novamente, abriu o placar precocemente: aos 12 minutos, Jonathan Pitroipa cruzou rasteiro da direita e, já na área, Ivica Olic conseguiu desviar a bola, deixando Jose Paolo Guerrero livre para tocar por baixo do goleiro Given.

No entanto, o City foi à frente e conseguiu empatar, pouco depois: aos 17, após Elano chegar à beira da grande área e chutar, Piotr Trochowski tentou se proteger e atingiu a bola com a mão, cometendo pênalti. Elano cobraria e empataria a partida.

No princípio do segundo tempo, após duas bolas na trave, em faltas também batidas por Elano, os donos da casa viraram a partida em bonita jogada: Ireland recebeu a bola na entrada da área e passou-a a Caicedo, que cortou o zagueiro e tocou no canto de Rost.

O City, porém, não conseguiu manter a pressão, e a expulsão do zagueiro Dunne, aos 30 minutos, fez com que o ímpeto da equipe refreasse, facilitando a tarefa defensiva do Hamburg. Com a classificação, os hanseáticos terão quatro confrontos em sequência (além das semifinais da Copa, uma partida pela Bundesliga e outra pela Copa da Alemanha) com seu principal rival, no Norte da Alemanha, já que o Werder Bremen também garantiu vaga nas semifinais.

Os Papagaios tiveram mais dificuldade do que o previsto, contra a Udinese. Os italianos abriram o placar com o suíço Inler, aos 15 minutos. O brasileiro Diego empatou o jogo aos 28 minutos, mas Fabio Quagliarella deu esperanças aos Zebrette, marcando dois gols, aos 30 e aos 38 minutos, deixando o placar em 3 a 1, resultado que levaria a decisão da vaga à prorrogação.

No entanto, o segundo tempo trouxe o alívio: aos 15 minutos, após Hugo Almeida completar cruzamento chutando a bola no travessão, Diego aproveitaria o rebote de cabeça, e a bola entraria, mesmo com o goleiro Handanovic tentando espalmar. Treze minutos depois, o brasileiro perderia pênalti, espalmado por Handanovic. Mas, no escanteio, viria o empate: Mesut Özil cobrou e Pizarro entrou cabeceando forte na área, assegurando o 3 a 3.

Em Marselha, o Shakhtar aproveitou a falta de eficiência dos ataques do Olympique para abrir o placar aos 30 minutos do primeiro tempo, com o brasileiro Fernandinho. As esperanças do OM, todavia, cresceram novamente, com o empate ainda no primeiro tempo, aos 43 minutos, com Hatem Ben Arfa aproveitando cruzamento de Kaboré.

Mesmo insistindo na busca de gols que pudessem levar a partida ao tempo extra, o time marselhês não obteve êxito. Além disso, ainda teve de ver o Shakhtar confirmar uma semifinal ucraniana contra o Dynamo de Kiev, com outro brasileiro, Luiz Adriano, marcando, nos acréscimos (48 minutos), o gol da vaga nas semifinais.

As semifinais da Copa Uefa serão disputadas em 30 de abril e 7 de maio. A decisão está marcada para 20 de maio, em Istambul.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo