Sem categoria

Ainda perseguida pelo mosquito, Hope Solo engoliu dois frangos no empate entre EUA e Colômbia

Hope Solo é, sem questionamentos, uma das melhores goleiras da história recente do futebol feminino. Entre as suas contemporâneas, apenas a alemã Nadine Angerer chegou a um patamar de reconhecimento mais alto, ganhando a Bola de Ouro da Fifa em 2013. No entanto, não é a qualidade que exime a americana das falhas. E, nesta terça, ela teve uma das noites mais infelizes de sua carreira. Mais uma vez atormentada pela torcida brasileira, Solo errou duas vezes e cedeu o empate por 2 a 2 contra a Colômbia.

O pesadelo de Hope Solo começou no primeiro tempo. Catalina Usme cobrou falta sem tanto perigo, no meio do gol. Mas, no movimento de encaixar a bola, a americana tomou um frango clássico, pelo meio das pernas. Os Estados Unidos se refizeram do baque e buscaram a virada, com tentos de Crystal Dunn e Mallory Pugh. O problema é que, depois de muitas vaias e gritos de “zika”, Solo voltou a falhar. Falta lateral de Usme e a goleira saltou sem achar nada, apenas resvalando na bola que acabou nas redes.

O empate não tirou a liderança dos Estados Unidos em sua chave, com seis pontos, um a mais que a França. Só o moral de Hope Solo que não anda lá muito alto, ainda mais depois do pesadelo em Manaus.

TRIVELA FC: Venha ganhar descontos em cervejas, camisas e ainda fazer a Trivela melhor!

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo