Sem categoria

A história da Copa da Liga Inglesa

Estádio de Wembley com grande público, Chelsea e Tottenham decidindo um título em um dérbi londrino. O pacote parece atrativo e a final da Copa da Liga Inglesa soa como grande evento da temporada. Pelas circunstâncias, até é. Mas isso não pode esconder o fato de a segunda copa ser um torneio menor, cuja relevância é muitas vezes contestada.

Para entender a Copa da Liga, é preciso contar primeiro a história da FA Cup. Criada em 1872, a FA Cup é o torneio de futebol mais antigo do mundo. Desde então, reúne todos os clubes da Inglaterra, não importa se amadores ou profissionais, que se inscreverem. Assim, Manchester United e Arsenal podem ter de enfrentar clubes da quinta ou sexta divisões locais. A possibilidade de um time amador composto por amigos de bairro eliminar os grandes do país sempre deu um charme à competição.

No entanto, em 1892, a empresa Hudson se ofereceu para patrocinar um torneio mata-mata que envolvesse apenas os clubes de liga (na época, havia apenas duas divisões no futebol inglês). Não deu certo porque a concorrência com a FA Cup seria desigual e provavelmente levaria a nova competição ao fracasso. A idéia hibernou por meio século.

Durante a Segunda Guerra Mundial, liga e copa foram suspensos na Inglaterra. Vários torneios amistosos foram disputados entre os principais clubes do país, o que reacendeu a idéia de um torneio de mata-mata apenas entre os clubes da Liga (em bom português, os times das quatro divisões profissionais). O princípio, além de reunir mais equipes importantes, era permitir que times profissionais pequenos pudessem disputar um torneio eliminatório com jogos de ida e volta, uma possibilidade atrativa financeiramente.

No entanto, a demora em implementá-la na Inglaterra permitiu que os escoceses tomassem a dianteira. A Scottish League Cup foi disputada pela primeira vez em 1946 como uma competição de início de temporada, com final em outubro. Era esse modelo que os ingleses queriam seguir para sua Copa da Liga, criada, finalmente, em 1960. O calendário, porém, não permitia tamanha concentração de jogos no início da temporada e a Copa da Liga Inglesa teve de ser distribuída um período mais longo.

Apesar de o modelo ser teoricamente atraente e de um time pequeno, o Rotherham United, da segunda divisão, ter chegado à decisão logo na primeira temporada, a competição não foi um sucesso. Os clubes da primeira divisão boicotaram o torneio por preferir a FA Cup e os primeiros campeões eram times médios ou pequenos.

Isso só mudou em 1967, quando a final passou a ser em jogo único em Wembley – até então era em duas partidas, uma na casa de cada finalista – e o campeão ganhou uma vaga na Copa das Cidades de Feiras (precursora da Copa Uefa, a FA Cup dava um lugar na Recopa na época). Ainda assim, a classificação à Copa das Feiras só valia se o campeão da Copa da Liga fosse um time da primeira divisão. Em 1969, o Swindon Town, da Terceirona inglesa, ganhou a League Cup e não teve direito a disputar a competição internacional. Como consolo, disputou com o campeão da Copa da Itália a Copa das Copas Anglo-Italiana, torneio extinto três anos depois.

A vaga européia não garantiu a estabilidade do torneio. A Copa da Liga mudou várias vezes detalhes do regulamento, como introduzir cabeças-de-chave ou mudar de nome de acordo com a empresa que o patrocinava. A competição se chamou Milk Cup, Littlewoods Challenge Cup, Rumbelows Cup, Coca-Cola Cup e Worthington Cup antes de ficar com a nomenclatura atual, Carling Cup. Até a classificação para um torneio internacional esteve em risco, quando a Uefa retirou a vaga do campeão da Copa da Liga no torneio continental. Após ameaça de resolver a questão na Justiça, a entidade voltou atrás.

O que sempre minou o torneio é a falta de atenção dos grandes clubes. Os técnicos muitas vezes escalam equipes reservas na Copa da Liga, poupando seus principais jogadores para o campeonato nacional ou a FA Cup. Na temporada passada, o Arsenal disputou todo o torneio, inclusive a decisão contra o Chelsea, com um time jovem. Dessa campanha saiu a base da equipe que lidera a Premier League nesta temporada.

De qualquer modo, a Copa da Liga tem vida própria. Sua existência não é colocada em discussão, ainda que ela ajude a congestionar o calendário. Além disso, vários outros países, como Portugal e França, seguiram o exemplo inglês e também criaram uma segunda copa nacional. No final das contas, é um torneio menor, como os campeonatos estaduais no Brasil. E é por essa glória que Chelsea e Tottenham vão se enfrentar em Wembley.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo