Portugal

Se existe perfeição em um golaço, esta pintura na segundona portuguesa alcançou esse status

“Perfeito” é um adjetivo muito abstrato para se atribuir a um gol. As pessoas têm diferentes definições do que seria o gol perfeito, e o que para alguns pode ser o mais próximo da perfeição em um golaço, para outros pode ser um gol bonito e nada mais. Mas, pensando em termos de execução de uma ideia, dá para dizer que o tento de Hugo Firmino, do Oriental, no empate em 1 a 1 com a equipe B do Vitória de Guimarães, nesta quinta-feira, pela segundona portuguesa, foi, sim, perfeito.

VEJA TAMBÉM: Ángel Correa deu a sua melhor resposta à punição sobre o Atlético: um golaço

Aos 27 minutos de jogo, a equipe lisboeta teve uma falta para cobrar no canto esquerdo do ataque, quase na marca de escanteio. O cobrador viu Hugo Firmino posicionado fora da área, sem marcação, e bateu com efeito na bola, mandando-a bem devagar para o companheiro. Firmino teve tempo de sobra para pensar na melhor maneira de encaixar seu chute, e o resultado foi uma finalização precisa e indefensável, no ângulo direito superior do goleiro. Posteriormente o Vitória de Guimarães B frustrou os visitantes com um empate, mas certamente Hugo Firmino saiu de campo satisfeito pelo menos com o golaço que fez.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.