Portugal

Joias do Flamengo vão a ‘Tricolor de Portugal’ para tentar volta por cima

André Luiz, Daniel Cabral e Petterson, jogadores que se destacaram nas categorias de base do Flamengo, buscam rendenção em terras lusitanas

Portugal é mesmo o país de momento para jovens promessas do Flamengo que buscam a volta por cima no futebol. As últimas semanas marcaram outras três transferências para as terras lusitanas: André Luiz, Daniel Cabral e Petterson, volante e atacantes da base. O trio vestirá a camisa tricolor do Estrela da Amadora.

Todos se destacaram nas categorias de base do Flamengo, mas foram pouco utilizados no time de cima. Pensando nisso, o Rubro-Negro procurou acordos de empréstimo, com exceção de Daniel Cabral, negociado sem custos, mas com 50% dos seus direitos econômicos retido pelo clube formador.

O trio do Estrela Amadora

André Luiz foi o primeiro a desembarcar em terras lusitanas. Ele foi emprestado pelo Flamengo ao Estrela Amadora em meados de 2023, chegou com moral de camisa 10 e foi importante na campanha de permanência do Estrela Amadora na primeira divisão de Portugal, com três gols. Por isso, acabou contratado em definitivo por cerca de R$ 3 milhões. O Rubro-Negro manteve 32% dos direitos econômicos do atleta.

Os outros dois chegam para reforçar o elenco, visando a próxima temporada. Daniel Cabral foi o único a ser adquirido em definitivo, enquanto Petterson é o negócio mais recente do Estrela Amadora.

O atacante, destaque do sub-20, foi emprestado ao Athletico Paranaense no início deste ano, mas acabou afastado por episódios de indisciplina. Sem espaço ou clima em Curitiba, o jogador segue rumo a Portugal.

A Trivela apurou, confirmando a informação do portal A Bola, que a negociação está por detalhes de se concretizar. O empréstimo é válido até o julho de 2025, com opção de compra de R$ 4 milhões, por 70% dos direitos econômicos do atleta.

Inspiração em outros ex-Flamengo

Como mencionado, a liga portuguesa tem funcionado como um refúgio para ex-jogadores de base do Flamengo que buscam reabilitação.

Os casos de Otávio, que passou pelo Famalicão e é titular absoluto no Porto, e Gabriel Batista, campeão da segunda divisão pelo Santa Clara, são apenas alguns dos exemplos.

Otávio caiu nas graças da torcida do Porto, de Portugal (Foto: Ivan Del Val/Global Imagens) Photo by Icon Sport – Photo by Icon Sport

O Estrela Amadora ainda pode dar um protagonismo importante aos Garotos do Ninho. Isso porque, apesar dos sustos, a equipe se manteve na primeira divisão de Portugal ao vencer o Gil Vicente, na última rodada, para escapar do playoff. Dessa forma, as jovens promessas poderão ser vistas nos principais palcos do futebol português.

O Flamengo segue de olho, já que manteve percentual de direitos econômicos em todas as negociações, já pensando em vendas futuras. A de Otávio, por exemplo, rendeu R$ 19 milhões aos cofres rubro-negros, ainda que a negociação tenha sido apenas entre Famalicão e Porto.

Laços com Fluminense e relação com Marcos Braz

Uma olhada no uniforme do Estrela da Amadora, listrado na vertical em verde, vermelho e branco, traz uma óbvia associação ao maior rival do Flamengo. E não é uma coincidência.

A Trivela esteve em Lisboa em 2023 e contou a história do Estrela, que passou a usar essas cores depois de enfrentar o Fluminense num amistoso, em 1951.

— A gente fez uma análise nas redes sociais e vimos que temos mais de 1500 seguidores (torcedores do Fluminense) que nos seguem porque nós somos o tricolor aqui de Portugal, por conta da história – contou o presidente do clube, Paulo Lopo.

No entanto, os negócios são mais rubro-negros. Lopo também afirmou que a relação com Marcos Braz é o que motiva esse intercâmbio das joias do Flamengo em Portugal.

— Eu e o Marcos Braz temos boa relação. O cara é “português”, tem aquela raça de português — brincou na época.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme XavierSetorista

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo