Portugal

Após receber ameaças, Di María toma decisão sobre seu futuro

Argentino descartou retorno ao Rosário Central por conta da violência e recentemente foi ligado ao futebol brasileiro

Ángel Di María, craque do Benfica e da seleção da Argentina, ainda não definiu sobre o futuro de sua carreira. O atacante serve seu país durante a Copa América, e deve decidir finalmente o que fará após o término da competição.

No entanto, informações divulgadas pelo jornal português A Bola confirmaram que o argentino tem considerado renovar com o clube português por mais uma temporada.

Di María recebeu o convite para voltar ao Rosário Central, e disputar a Libertadores pelo clube que o revelou para o futebol.

No entanto, o atacante recebeu ameaças de narcotraficantes argentinos. Inclusive, os marginais prometeram fazer mal aos seus familiares. 

A constrangedora situação fez com que o atacante recuasse da decisão de jogar na América do Sul novamente, e ao que tudo indica, Di María deve acertar com o Benfica por mais um ano. 

Ainda segundo o portal A Bola, o campeão do Mundo com a Argentina em 2022 está bem em Lisboa. Di María é ídolo do Benfica após seu retorno nesta temporada, e sente que pode fazer mais pela equipe.

Seus familiares estão bem instalados em Portugal, suas filhas e esposa também gostam do país, e o atacante conta com a presença de alguns amigos de seleção, como o caso de Otamendi.

Sendo assim, apesar de nada confirmado, Di María deve voltar da disputa da Copa América nos Estados Unidos com uma resposta sobre o andamento de sua carreira a partir do segundo semestre.

Futebol turco entra na briga pela contratação de Di María

Outro clube que demonstrou interesse no futebol de Di María, e estaria disposto a pagar muito dinheiro para contar com o argentino é o Besiktas.

Huseyin Tucel, vice-presidente do clube, estaria disposto a oferecer um contrato de uma temporada, com ganhos mensais na casa dos cinco milhões de euros (quase R$ 30 milhões), mais dois milhões e meio de euros (cerca de R$ 15 milhões como bônus pela assinatura.

Apesar da oferta parecer tentadora, Di María, no auge dos seus 36 anos, prefere a paz e a estabilidade do que ganhos financeiros.

Na temporada passada, o atacante recebeu propostas até mais rentáveis do que a oferecida pelo Benfica, no entanto, preferiu ficar em Lisboa.

O conforto de sua família e a paixão do torcedor benfiquista por seu futebol são fatores importantes que Di María irá considerar antes de tomar sua decisão.

Di María em ação pela seleção Argentina na Copa América
Com 36 anos, Di María rejeitou propostas ainda maiores do que as oferecidas pelo futebol turco. Foto: Icon Sport

Violência e ameaças esfriaram retorno para a Argentina

Após a divulgação das ameaças endereçadas a Di María na Argentina, o Rosário Central chegou a dizer publicamente na imprensa que faria um esquema especial para garantir a segurança de Di María.

Com direito a carro blindado e segurança 24 horas, o clube argentino prometeu investir forte para trazer o atacante de volta ao clube que o revelou.

No entanto, além das ameaças feitas em direção aos pais de Di María, até o nome das filhas do jogador foi envolvido.

Tal cenário provocou um efeito muito negativo para o jogador, que encarou as promessas de segurança como algo paliativo para um problema muito mais grave.

Portanto, o retorno de Di María parece oficialmente descartado, e ao que tudo indica, o atacante pode ficar em Portugal por mais uma temporada.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de SouzaRedator

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo