Mundo

Esquecido pela seleção e peça chave no Fluminense: para o ‘Guardian’, Cano é um dos 100 melhores do Mundo

Lista anual do The Guardian tem seis brasileiros, incluindo a dupla de ataque do Real Madrid, Vinicius Junior e Rodrygo

Saiu, nesta sexta-feira (22), a tradicional lista do jornal inglês The Guardian, que todos os anos elege os 100 melhores jogadores do mundo. Neste ano, seis brasileiros entraram para o seleto grupo, incluindo a famosa dupla de ataque do Real Madrid, Vinicius Junior (6º colocado) e Rodrygo (33º). No entanto, de todos os nomes que integram o ranking, um chama muito a atenção: Germán Cano.

Mesmo não tendo figurado na seleção argentina e atuando no sul-americano, quase sempre preterido pelas grandes premiações, o atacante do Fluminense, que chegou à final do Mundial de Clubes com o Tricolor Carioca, teve uma temporada de herói. 

Na Libertadores, Cano contabilizou 13 gols e duas assistências em 12 partidas, além de ter anotado outros 10 em 30 rodadas do Brasileirão. Ele também balançou as redes 16 vezes no Campeonato Carioca e uma outra vez pela Copa do Brasil. No balanço do ano, é um dos principais jogadores no futebol brasileiro em 2023.

Top 5 surpreende um total de zero pessoas

Erling Haaland, do Manchester City, também finalista do Mundial, foi eleito o melhor de 2023. Na cola do norueguês está o britânico Jude Bellingham, artilheiro do Real Madrid na La Liga. Kylian Mbappe (PSG), Harry Kane (Bayern de Munique) e Rodri (Manchester City) fecham o top 5. 

Seis brasileiros estão entre os 100 melhores do mundo

Além dos atacantes madridistas, a lista tem outros quatro atletas brasileiros. O goleiro Alisson, do Liverpool, está em 35º. O arqueiro foi escolhido pelo periódico inglês graças à regularidade, mesmo após ter sofrido uma lesão em novembro. Nesta temporada, ele tem a maior porcentagem de defesas na Premier League. 

Completando a lista de conterrâneos, o ranking conta com três jogadores do Arsenal. Pode parecer até um exagero, mas a excelente campanha dos Gunners, que lideram o Campeonato Inglês, tem muito a ver  com as atuações de Gabriel Martinelli (53º), Bruno Guimarães (60º) e Gabriel Jesus (85º).

Messi à frente de CR7

Messi e Cristiano Ronaldo escolheram sair da Europa, mas não saíram da lista de grandes jogadores do mundo. Isso porque ambos tiveram um ano de grandes atuações, golaços e de extrema importância para suas equipes. Mas de qualquer forma, o argentino continua tendo mais prestígio do que o gajo.

Depois de receber a Bola de Ouro, da Revista France Football, pela atuação na temporada 2022/23, em que foi campeão do mundo com a seleção argentina, Messi ainda ficou à frente de CR7 na lista do Guardian, 10º e 27º, respectivamente. 

Apresentado no dia 16 de julho pelo Inter Miami, o craque argentino disputou 14 partidas pela equipe norte-americana, em todas as competições, marcou nada menos do que 11 gols e deu outras cinco assistências. Nas Eliminatórias Sul-Americanas, o camisa 10 balançou as redes 3 vezes em 5 partidas. 

Mas isso não significa que Cristiano Ronaldo fica atrás nos números. Em 16 partidas pelo Al-Nassr, o atacante tem 16 gols e 8 assistências. Já na seleção lusitana, ele soma 10 gols em 9 jogos. 

Benzema? Em 36º? 

É óbvio que em uma lista longa alguns nomes podem parecer acomodados de forma equivocada, acima ou abaixo do que deveriam. Porém, Benzema na 36ª posição está longe de fazer sentido – apesar da queda de 3 posições, uma vez que ele esteve em 33º na lista anterior. Uma das justificativas para que o jogador figure entre os melhores parece ser a “tradição”. O texto dedicado ao atacante cita que ele nunca figurou abaixo do 55º lugar. 

Aliás, só isso mesmo para explicar a presença do francês, que não faz uma grande temporada. Pelo Al-Ittihad, ele marcou 9 gols em 13 partidas e deu 4 assistências, uma performance que está longe de ser brilhante, visto que a equipe ocupa o modesto 6º lugar da Liga Saudita, apesar do elenco estrelado, que tem Kanté, Coronado e Fabinho. 

Como funciona a votação do The Guardian?

A votação do The Guardian é realizada por 218 profissionais ligados ao meio futebolístico, que montam uma lista de 40 atletas. O primeiro soma 40 pontos, o segundo 39 e assim sucessivamente. Depois, esses números são contabilizados e o ranking é formado. 

Figuras como os ex-jogadores Casagrande, Hernanes, Lúcio e Ramires estão entre os 218 juízes. Além deles, treinadores, profissionais da imprensa esportiva e outras celebridades do futebol ao redor do mundo formam um júri especializado. 

Veja os 100 melhores jogadores escolhidos pelo The Guardian:

  1. Erling Haaland (Manchester City)
  2. Jude Bellingham (Real Madrid)
  3. Kylian Mbappe (PSG)
  4. Harry Kane (Bayern de Munique)
  5. Rodri (Manchester City)
  6. Vinicius Jr (Real Madrid)
  7. Mohamed Salah (Liverpool)
  8. Kevin De Bruyne (Manchester City)
  9. Victor Osimhen (Napoli)
  10. Lionel Messi (Inter Miami)
  11. Bernardo Silva (Manchester City)
  12. Khvicha Kvaratskhelia (Napoli)
  13. Lautaro Martinez (Inter de Milão)
  14. Bukayo Saka (Arsenal)
  15. Antoine Griezmann (Atletico de Madrid)
  16. Ilkay Gundogan (Barcelona)
  17. Robert Lewandowski (Barcelona)
  18. Martin Odegaard (Arsenal)
  19. Julian Alvarez (Manchester City)
  20. Jamal Musiala (Bayern de Munique)
  21. Ruben Dias (Manchester City)
  22. Declan Rice (Arsenal)
  23. Ederson (Manchester City)
  24. Son Heung-min (Tottenham)
  25. Luka Modric (Real Madrid)
  26. John Stones (Manchester City)
  27. Cristiano Ronaldo (Al-Nassr)
  28. Gavi (Barcelona)
  29. Nicolo Barella (Inter de Milão)
  30. Rafael Leao (Milan)
  31. Federico Valverde (Real Madrid)
  32. Pedri (Barcelona)
  33. Rodrygo (Real Madrid)
  34. Marc-André ter Stegen (Barcelona)
  35. Alisson (Liverpool)
  36. Karim Benzema (Al-Ittihad)
  37. Kim Min-jae (Bayern de Munique)
  38. Leroy Sané (Bayern de Munique)
  39. Thibaut Courtois (Real Madrid)
  40. William Saliba (Arsenal)
  41. Phil Foden (Manchester City)
  42. Bruno Fernandes (Manchester United)
  43. Eduardo Camavinga (Real Madrid)
  44. Virgil van Dijk (Liverpool)
  45. Kyle Walker (Manchester City)
  46. Emiliano Martinez (Aston Villa)
  47. Achraf Hakimi (PSG)
  48. Florian Wirtz (Bayer Leverkusen)
  49. Jack Grealish (Manchester City)
  50. Olivier Giroud (Milan)
  51. Joshua Kimmich (Bayern de Munique)
  52. Dominik Szoboszlai (Liverpool)
  53. Gabriel Martinelli (Arsenal)
  54. Josko Gvardiol (Manchester City)
  55. Hakan Calhanoglu (Inter de MIlão)
  56. Ronald Araújo (Barcelona)
  57. Trent Alexander-Arnold (Liverpool)
  58. Yassine Bounou (Al-Hilal)
  59. Alexis Mac Allister (Liverpool)
  60. Bruno Guimaraes (Newcastle)
  61. Federico Dimarco (Inter de Milão)
  62. André Onana (Manchester United)
  63. Kieran Trippier (Newcastle)
  64. Victor Boniface (Bayer Leverkusen)
  65. German Cano (Fluminense)
  66. Xavi Simons (RB Leipzig)
  67. Marcus Rashford (Manchester United)
  68. Luis Diaz (Liverpool)
  69. Frenkie de Jong (Barcelona)
  70. Toni Kroos (Real Madrid)
  71. Kaoru Mitoma (Brighton)
  72. Serhou Guirassy (Stuttgart)
  73. Álvaro Morata (Atlético de Madrid)
  74. Alex Grimaldo (Bayer Leverkusen)
  75. Santiago Gimenez (Feyenoord)
  76. Randal Kolo-Muani (PSG)
  77. James Maddison (Tottenham)
  78. Darwin Nuñez (Liverpool)
  79. Alessandro Bastoni (Inter de Milão)
  80. Romelu Lukaku (Roma)
  81. David Alaba (Real Madrid)
  82. Enzo Fernández (Chelsea)
  83. Ángel Di María (Benfica)
  84. Mike Maignan (Milan)
  85. Gabriel Jesus (Arsenal)
  86. Aurelien Tchouameni (Real Madrid)
  87. Alexander Isak (Newcastle)
  88. Cristian Romero (Tottenham)
  89. Jan Oblak (Atlético de Madrid)
  90. Lois Openda (RB Leipzig)
  91. Antonio Rüdiger (Real Madrid)
  92. Riyad Mahrez (Al-Ahli)
  93. Granit Xhaka (Bayer Leverkusen)
  94. Marcelo Brozovic (Al-Nassr)
  95. Theo Hernandez (Milan)
  96. Alphonso Davies (Bayern de Munique)
  97. Denzel Dumfries (Inter de Milão)
  98. Ollie Watkins (Aston Villa)
  99. Warren Zaire-Emery (PSG)
  100. Marcus Thuram (Inter de Milão)
Botão Voltar ao topo