México

Violência em Querétaro x Atlas deixa dezenas de feridos e suspende rodada do Campeonato Mexicano

Segundo as autoridades, duas pessoas estão em estado grave, mas nenhuma morte foi confirmada até agora

Uma briga assustadora entre torcedores do Atlas e do Querétaro interrompeu um jogo do Campeonato Mexicano e deixou 22 pessoas feridas, duas em estado grave, segundo a Coordenação de Proteção Civil do Estado de Querétaro, onde fica o estádio Corregidora, desmentindo os primeiros relatos de que dúzias de pessoas haviam morrido.

As imagens que começaram a correr pelas redes sociais na noite do último sábado, data da partida, mostram torcedores estendidos no chão, muitos sem camisa ou sendo arrastados, atirando objetos uns nos outros e se batendo com o que tiverem em mãos. O gramado foi invadido em uma tentativa de fugir da violência, e o jogo foi interrompido aos 18 minutos do segundo tempo.

As brigas uma hora passaram das arquibancadas para o gramado e também para o túnel em torno do campo de jogo. Segundo um relato publicado pela ESPN mexicana, “tudo começou no setor de visitante”, com torcedores do Atlas encarando famílias que torcem para o Querétaro, e foi visível a falta de segurança.

“Não havia tanta gente brigando. Se tivessem mandado os policiais, tudo ficava lá, mas não houve nenhuma segurança. Literalmente estavam brigando enquanto a partida era disputada e não havia ninguém de segurança nas proximidades”, afirmou a pessoa à ESPN mexicana.

Segundo a Coordenação de Proteção Civil do Estado de Querétaro, nove dos 22 feridos foram transferidos ao hospital. Com exceção das duas pessoas em estado grave, as outras estão estáveis. São todos homens e quatro deles saíram do Estado de Jalisco, onde fica Guadalajara, cidade do Atlas.

“Condeno com toda energia a violência no Estádio Corregidora. A empresa proprietária dos Gallos (apelido do Querétaro) e as instituições têm que responder pelo que aconteceu. Dei instruções para que a lei seja aplicada com todas as suas consequências. Não há impunidade em Querétaro”, afirmou o governador do Estado, Mauricio Kuri, que adiou uma viagem à Europa para buscar investimentos para acompanhar a situação de perto.

O presidente executivo da Liga MX, responsável pelo principal campeonato de futebol do México, Mikel Arriola, também falou em investigação e “punições exemplares”, inclusive aos responsáveis pela segurança do estádio. Ele anunciou que o restante da nona rodada foi suspensa em solidariedade aos afetados. “É uma situação de violência grave que nos preocupa e nos obriga a atuar energicamente contra os responsáveis. Quero expressar minha profunda solidariedade com as famílias dos feridos”, disse.

Em um comunicado, o Atlas lamentou e provou os eventos do estádio Corregidora e pediu que as autoridades investiguem “a fundo” e levem o caso às últimas consequências. “O futebol tem que ser um aliado para promover valores e diversão para toda a família”, disse o atual campeão do Apertura. O Querétaro também condenou o ocorrido com um curto comunicado. “Estamos em comunicação e coordenação com as autoridades para que se atue energicamente contra os responsáveis”, escreveu.

Aviso: as cenas são bem fortes.

.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo