México

Rumo ao Brasil

Nas duas primeiras rodadas da terceira fase das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, os times da Concacaf já demonstraram boa parte de suas armas, fraquezas e potencial na briga pelas três vagas e meia (o quarto colocado disputará um playoff contra o vencedor da Oceania).

Os 12 times estão divididos em três grupos de quatro, e se enfrentam em ida e volta dentro de seus grupos, com os dois melhores de cada um passando para o hexagonal final, onde novamente se enfrentam em turno e returno em busca das vagas.

As Eliminatórias da Concacaf são, de longe, as que menos contam com grandes zebras em relação às demais confederações. Ainda que outros continentes ainda vejam a supremacia de determinados países, o próprio regulamento e a diferença de tamanho e tradição futebolística entre os membros permitem poucas surpresas. Pelo menos nas últimas edições.

Estados Unidos e México, por exemplo, estiveram presentes nas últimas cinco Copas do Mundo, ou seja, seguidamente desde 1994. Vez ou outra, contudo, algum “intruso” surpreende e arranca uma vaga para o Mundial, tal como Jamaica, em 1998, Trinidad & Tobago, em 2006, e Honduras, em 2010.

Poucas surpresas marcaram as primeiras rodadas, com os favoritos se impondo sobre os times tecnicamente inferiores, e apenas alguns grandes desperdiçando os primeiros pontos, nada que preocupe demais.

Vamos a um resumo do que rolou, as primeiras impressões e o que esperar dos candidatos às vagas no Mundial do Brasil:

Grupo A
Estados Unidos (4), Jamaica (4), Guatemala (1) e Antígua & Barbuda (1)

É, de longe, o grupo menos sujeito a surpresas da competição. Ianques e jamaicanos dificilmente deixarão escapar as vagas para o hexagonal final, com ambos se posicionando como sérios candidatos às vagas em 2014. E nas primeiras rodadas, os dois confirmaram o favoritismo, vencendo em casa e arrancando empates fora.

Os Estados Unidos lideram a chave, com quatro pontos, após vencerem Antígua e Barbuda em casa na rodada de abertura (3-1) e ficarem no empate por um gol com a Guatemala na segunda rodada.

Já os Reggaeboyz tiveram alguma dificuldade, mas superaram a Guatemala, em casa, por 2-1. Contra a fraca seleção antiguana empataram sem gols e ocupam a segunda posição, também com quatro pontos.

Em terceiro aparece o único time que, em tese, tem alguma força para incomodar os favoritos: a Guatemala, com um ponto conquistado. Satisfeita somente por já disputar essa fase do qualificatório, eliminando o Haiti no chaveamento anterior, Antígua e Barbuda obteve seu primeiro ponto, mas ainda segura a lanterna.

Grupo B
México (6), Costa Rica (4), El Salvador (1) e Guiana (0)

A Tri azteca mostrou, assim como no amistoso contra a seleção brasileira, que dificilmente dará chances aos rivais e deve garantir com facilidade sua vaga ao Mundial de 2014. Venceu a modesta seleção guianense, em casa, por 3-1, com uma excelente exibição de seu trio “europeu” (Javier Hernández, Giovani dos Santos e Andrés Guardado), cada vez mais afinado em ação, e superou uma bem armada seleção salvadorenha, fora de casa, para seguir com 100% de aproveitamento e na liderança do grupo.

Na outra partida da primeira rodada, a Costa Rica foi surpreendida por El Salvador, e mesmo abrindo dois gols de vantagem viu os rivais empatarem e arrancarem um ponto dos Ticos em casa. Na segunda rodada, entretanto, os costarriquenhos não deram chances a Guiana e golearam por 4-0, com um hat-trick de Álvaro Saborío, artilheiro da atual fase das eliminatórias. Com quatro pontos, Costa Rica ocupa a segunda posição, seguida por El Salvador, com um ponto, e Guiana, que ainda não pontuou.

Grupo C
Panamá (6), Canadá (4), Honduras (1) e Cuba (0)

Diferente dos grupos anteriores, esse chaveamento é o mais equilibrado e indefinido da Concacaf. Fato confirmado pela derrota dos “pré-classificados” Honduras e Cuba, em casa, na primeira rodada.

Dos cubanos, é verdade, pouco se esperava, e muitos jornalistas que cobrem o futebol da Concacaf duvidam até mesmo que o time da terra de Fidel Castro tivesse capacidade para se classificar na fase anterior. Como obtiveram a classificação direta pela posição em março de 2011 no discutível ranking da FIFA, a derrota para os canadenses por apenas um gol foi até surpreendente. Assim como o revés pelo placar mínimo contra o Panamá na casa dos adversários.

Já a seleção hondurenha dá mostras de que a vaga no último Mundial parece mesmo ter sido fruto de uma exceção e menos de uma geração preparada para a disputa. Os catrachos caíram em casa, por 0-2, para a excelente seleção panamenha, com gols de Blás Pérez, na primeira partida e apenas empataram sem gols com os canadenses na segunda rodada.

Assim, o Panamá lidera o grupo, com 100% de aproveitamento nas rodadas iniciais. Os canaleros, aliás, dão seguimento a excelente fase. Vale lembrar que o time liderou seu grupo na primeira fase da última Copa Ouro, relegando os donos da casa, EUA, ao segundo lugar, e alcançaram a semifinal da competição.

Em segundo lugar aparecem os canadenses, com quatro pontos, seguidos por Honduras, com um, e com Cuba segurando a lanterna da chave, ainda sem somar pontos.

Com o fim da segunda rodada, alguns pontos já puderam ser notados. México e Estados Unidos novamente não devem enfrentar grande concorrência pelas vagas no Mundial. Com elencos tecnicamente superiores, ligas mais fortes, tradição e nomes de destaque no cenário internacional, os rivais podem até tropeças, mas dificilmente verão a Copa de 2014 longe do Brasil.

O Panamá, por sua vez, já se coloca como forte candidato a disputar seu primeiro Mundial e beliscar a terceira vaga direta. Para isso, contudo, terá de superar equipes mais tradicionais e com mais “camisa”, fator que pode pesar na fase final. Entre essas, podem ser incluídas Costa Rica, Jamaica e Honduras.

Canadá, El Salvador e Guatemala possuem algum talento e um ou outro nome que pode desequilibrar. A falta de competitividade dos elencos, entretanto, os mantém distante da briga. Por fim, Cuba, Guiana e Antígua e Barbuda serão apenas figurantes e não brigarão nem mesmo pela classificação à fase final.

Curiosidades Aztecas

Dos 10 membros da Concacaf que já disputaram a Copa do Mundo, oito estão na terceira fase do qualificatório que distribuirá as vagas da região para o Mundial de 2014. Somente Haiti (classificado em 1974) e Trinidad & Tobago (2006) foram eliminados na fase anterior. Guiana, Panamá, Guatemala e Antígua & Barbuda buscam a vaga inédita na Copa.

México (com 14 participações) e Estados Unidos (com nove) são, de longe, os times que mais vezes alcançaram a fase final da principal competição do futebol mundial. Costa Rica, com três participações, Honduras e El Salvador, com duas cada, vêm logo a seguir.

As demais nações (Cuba, Haito, Canadá, Jamaica e Trinidad & Tobago), só chegaram ao Mundial em uma única oportunidade até hoje.

– Confira tudo sobre o campeonato mexicano e o futebol da Concacaf pelo twitter: @renanbarabanov

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo